Historinhas de Ninar do Tio Emmett - HTE

Por: julyte
 Livre

Sinopse: Na casa da família Cullen uma criança meio vampira não conseguia dormir... É claro que o Tio Emmett iria ajudá-la...


Contos do Tio Emmett


Hora de dormir com o Tio Emmett.

Bella e Edward resolveram caçar este fim de semana. Ótimo! Poderia ter tempo o suficiente para fazer uma das coisas que eu mais gosto de fazer e que não envolve a Rose. Dedicar meu tempo à minha sobrinha, a monstrinha, Renesmee. Estava chovendo e o cachorro não podia entrar em casa por causa do cheiro. Então ele passaria o fim de semana em La Push. É tão fácil agradar uma criança. Nessie gosta de tudo o que eu gosto: Desenhos, músicas e brincadeiras. O dia estava proveitoso. Rose passou o dia no shopping mais o hobbit disfarçado de vampiro, Alice e Esme. Carlisle estava no hospital e Jasper tinha ido a Port Angeles pra comprar alguns livros de história dos Estados Unidos. Ele gostava de ler seu nome em alguns dos livros que citavam a guerra civil. 

Cada um dos Cullen tinha sua diversão particular: Carlisle gostava de brincar de médico, especialmente com a Esme, hehe... Mas eu sabia que ele gostava mesmo de ser médico. Esme gostava de ser dona de casa. Todos os dias ela arrumava uma casa impecavelmente limpa... Ela deve ter TOC ou algo parecido... Talvez seja igual àquela louca daquele seriado que Alice e Rose assiste, Friends, se não me engano. Sério, ela limpa a casa o dia todo, todos os dias... Acredito que esteja tentando se livrar do cheiro de cachorro... mas... Tudo bem. Rose gostava de cuidar de Renesmee, de ser bonita e que eu falasse isso pelo menos sessenta vezes ao dia. Edward e Bella gostavam de... na verdade, de ficar grudados vinte e quatro horas, seja cuidando da filha ou sozinhos... Alice gostava de ser chata e mandona, essa era a diversão dela. Eu nunca estava à frente de nada... Porque ninguém confia uma decoração de Natal ou algo assim a mim? Deve ter sido por causa do último Halloween, quando Bella ainda era viva. Acho que vestir Rose com as roupas dela não foi muito legal. Nem ter me vestido de James e encenar a parte em que ele a mordia... Edward ficou sem falar comigo durante um mês... Jasper disse que eu tinha que agradecer pois ele sentiu que Edward pretendia me matar... Só por uma brincadeirinha inocente?

A minha diversão? Simples... Divertir-me... O tempo todo. E agora estava me divertindo com Renesmee. Só percebi que ela tinha ficado cansada quando ela finalmente disse:

         Tio Emmett. Estou ficando com soninho. – ela disse, coçando os olhos. Droga... criança meio humana tem que dormir... 

         Titio vai colocar você pra dormir, monstrinha. – Eu disse, pegando a criaturinha no colo e levando-a para o quarto do seu pai. Chegando ao quarto onde já havia uma cama para Nessie, eu a deitei e dei boa noite. Não esperava o que viria a seguir.

         Tio... Você pode me contar uma história? – ela me pediu. 

Uma história? Nunca ninguém me pediu para contar uma história. Acho que eu senti meus olhos brilharem e um sorriso brotar em minha face. Eu sabia várias histórias... Pelo menos o começo delas... Lembro que a minha mãe humana me contava algumas, mas eu sempre pegava no sono antes delas terminarem. 

         Tio Emmett contará historinhas pra você dormir. – eu me sentei na cadeira que ficava ao lado da sua cama. – Que tal a da chapeuzinho vermelho?

         Não a conheço... Como é?

         Era uma vez uma menininha chamada chapeuzinho vermelho.

         O nome dela era chapeuzinho?

         Não, era um apelido... O nome dela era... Bella. – eu falei, ganhando um sorriso de aprovação da minha sobrinha. - Ela tinha uma avozinha que morava no meio da floresta. Aí ela foi saltitando igual a uma gazela no meio da floresta e encontrou ... – ai meu Deus, o que foi que ela encontrou? Essa parte eu não lembrava... Vamos, Emmett, pense.- Um urso. 

         Um urso? – ela me perguntou. 

         É... um urso. – Eu disse. 

         E ele tinha nome? – ela perguntou

         Você quer escolher? – eu perguntei.

         Hmmmm... ele vai se chamar... EMMETT. – ela disse, sorrindo. Quanta criatividade... E que irônico, um urso chamado Emmett. 

         Está bem... Aí ela perguntou pro urso Emmett “como faço para chegar na casa da vovó”. Mas o urso...

         Ta errado tio Emmett, você tem que fazer a voz da Bella Chapeuzinho e a voz do Urso. A voz da  Bella Chapeuzinho é fininha e a do Urso é grossa. 

         Então tudo bem. – eu disse. – A Bella Chapeuzinho perguntou “como faço para chegar na casa da vovó” e o urso respondeu: “você vai seguir direto pela casa dos três porquinhos”. A Bella Chapeuzinho agradeceu, mal sabendo que o Urso na verdade era um marciano disfarçado. 

         Um marciano disfarçado? Porque?

         Pois eles tinham um plano de... de... levar o máximo de criancinhas para fora do planeta para que pudessem pedir um resgate.

         De quanto era o resgate? – ela me perguntou.

         Figurinhas de jogadores de basquete. – eu respondi. – Posso continuar a minha história? – eu perguntei, impaciente. Ela respondeu que sim. – Aí Bella Chapeuzinho chegou à casa deles. “Tem alguém aí”? Mas ninguém respondeu. Ela abriu a porta e viu os três porquinhos caídos no chão e um vampiro bonzinho e vegetariano estava bebendo seu sangue.

         Qual o nome do Vampiro bonzinho, tio Emmett?

         Carlisle?

         Não...ela discordou.

         Jasper?

         Não, não.

         Drácula? – eu perguntei.

         Não... 

         Edward? 

         Sim sim, Edward.  

         Claro... Aí o vampiro Edward viu a Bella Chapeuzinho e se encantou por ela. Aí fez uma música para ela e fim.

         Como assim, fim? Não, eu quero saber mais. – Ela me pediu. Quando estava prestes a dizer não, seus olhinhos se encheram de lágrimas... Eu não aguentava Nessie chorando... Dava vontade de chorar também...

         Está bem... Aí a Bella Chapeuzinho prometeu amor eterno a ele se eles chegassem até a casa da vovó da Bella Chapeuzinho. Então eles andaram até que chegaram a uma torre bem alta e tinha uma donzela de longos cabelos loiros chamada...?

         Rosalie!! – ela disse, sorrindo. 

         Isso. E Rosalie tinha uma amiga hobbit que se chamava Alice. 

         O que é um hobbit? – ela perguntou.

         Depois eu leio Senhor dos Anéis pra você... Bom, aí a linda princesa de longos cabelos tinha um defeito. Ela era mau humorada e não gostou quando seu espelho mágico falou que a Bella chapeuzinho era mais bela do que ela. Então ela mandou o hobbit ir atrás da Bella Chapeuzinho, mas o hobbit se encantou por ela e viraram grandes amigos. Então a princesa se rendeu à menina e acompanhou o vampiro, a guria e o anão...

         Hobbit... – ele me disse, séria.

         Hobbit, isso. Ela os acompanhou até uma colina bem alta onde havia um casebre de madeira. Lá morava um boneco de madeira chamado Pino e...

         Jasper... – ela olhou séria, com os bracinhos cruzados.

         É mais divertido com os membros da família? – eu perguntei. Ela abriu um sorriso e balançou a cabeça. – Que seja. Então o boneco Jasper estava sendo atacado por cupins e o hobbit foi lá e o salvou e então se arrependeu ao descobrir que na verdade ele um boneco chorão e depressivo. “Não temam, meus amigos.” disse Bella Chapeuzinho, “do lado da casa da vovó mora um mago, o mágico de CarlislOZ e ele vai ajudar a gente a transformar este boneco emo num menino emo de verdade”. 

         Tio Emmett, o que é emo?ela me perguntou. Será que esta criança não lê revistas, não vê jornal?

         Vista seu tio Jasper com roupas escuras e deixe-o escutando Simple Plan o dia todo, lamentando-se pela vida. Fim de papo. Deixa eu continuar a história? – eu perguntei impaciente. Depois da sua aprovação eu continuei a historia. – Então eles seguiram pela trilha de tijolos amarelos e encontraram uma fada de cabelos caramelos chamada Esme... Esme está bom pra você?

         Sim, está sim. Mas você pode colocar um lobo na história, não pode? – Lobos em chapeuzinho vermelho? Puff, que piada.

         Não, não posso...

         Porque não? – ela me perguntou.

         Porque é uma história de dormir... Não contos do Zé do caixão. Além do mais, você quer ver a princesa Rosalie se irritar? – eu tinha vencido, eu sabia. Ela não gosta de contrariar Rose. – Pois bem. Aí a fada Esme disse que os ajudaria a chegar com segurança na casa do Mágico de CarlislOZ e da avozinha de Bella Chapeuzinho. Eles continuaram descendo pela trilha e encontraram uma moça chamada Tanya...

         Tanya não. – ela cruzou os bracinhos, fechando um bico. – Ela é uma piriguete.

         Menina, lave sua boca. Onde você aprendeu essa palavra?

         No diário de tia Rose. – ela disse. – E mamãe não gosta dela. – ela falou. Rose tinha um diário? E eu não sabia disso? Droga, vou ter que procurar... 

         Está bem... Sem Denalis na história.

         E Volturis... Ou Newtons. – ela pediu.

         Você conhece os Newtons? – eu me surpreendi.

         Não, mas papai não gosta deles, pelo menos do filho mais novo, Mike. Vovô Charlie me contou. 

         Então sem Denalis, Volturis, Newtons... Algo mais?

         Não sou muito fã de príncipes também... – ela disse. “Nem sua mãe” eu pensei. “Preferiu o vampiro do volvo prata ao príncipe no cavalo branco”. 

         Está bem. Agora vou continuar e não me interrompa, está bem?

         Ok. – ela disse, se endireitando na cama. 

         Certo. – tomei fôlego e contei a história toda de vez. – Todos eles seguiram até a casa do mágico de CarlislOZ. Encontraram o urso Emmett que era um urso bonito, forte e musculoso e este pediu para ir também pois cansou de procurar criancinhas e ele realmente queria as figurinhas dos jogadores de basquete. Então todos chegaram a uma grande casa na beira da floresta. Bella Chapeuzinho resolveu ir com eles e depois ela iria na casa de sua avó. O mágico atendeu-os e disse que cada um podia fazer um pedido. O boneco pediu para ser um garoto loiro e emo de verdade. A hobbit pediu um guarda-roupa ilimitado para ela e para toda a sua nova família. O vampiro Edward pediu o amor da Bella Chapeuzinho por toda sua vida, mas se arrependeu de ter feito o pedido antes dela pois ela pediu pra se transformar em vampira. Rosalie pediu alguém que a admirasse por toda a vida e ganhou o urso Emmett. Este, por sua vez, pediu mais força do que todos os seus novos irmãos juntos. A fada pediu um companheiro para que ela pudesse cuidar por toda a vida e ganhou o mágico. Bella Chapeuzinho não pôde visitar sua avó por um tempo por causa de seus olhos vermelhos e todos eles viveram felizes, caçando e cuidando de uma criança meio humana meio vampira chamada Renesmee. Fim.

Olhei para a criança adormecida na grande cama de Edward. Droga. Ela não podia ter escutado até a história acabar? Demorou horrores pra eu pensar em alguma coisa legal e que envolvesse toda a nossa família e a guria dorme? Bom, melhor do que nada. 

Desci as escadas procurando alguma coisa para fazer. Silêncio. Ninguém havia chegado... Que tédio. Fui assistir televisão... 276 canais e nada de bom passando... Fui olhar a geladeira, mas lembrei: eu não como. Fui ler um livro, mas já tinha lido a coleção completa de Dr. Seuss e não havia outro tipo de leitura que me interessasse... As outras não tinham rimas. Então tive a idéia...

Comecei a escrever... Meu próprio livro de histórias. Sabia todas as histórias da Disney, era só interligar. Consegui escrever minha história em menos de uma hora. Quando Rose chegou em casa, fui correndo mostrá-los a ela.

         Contos do Tio Emmett... – ela leu o título.

         Não é legal amor? – eu perguntei.

         Fala sobre o que? – ela quis saber.

         São crônicas amor... Várias historinhas... Tem Capitão Gancho encontra o Bambi, A Pequena Sereia e o Pescador, A Bela, a Fera e Van Helsing, Alibaba e os 40 vampiros vegetarianos... 

         Meu amor... Estou tão orgulhosa de você ter feito algo construtivo e não ter usado sua criatividade para destruir coisas...

         Bem... Não necessariamente.

         Como assim, Emmett... Você usou sua capacidade criativa pra fazer algo... legal. – ela me cumprimentou pelo meu esforço com um beijinho. – Até a capa você fez bonitinha e... – então, ela abriu a primeira página. – Emmett, você escreveu seu livro em meu diário?
         É que ele era tão bonito e eu não achei nenhum caderno...

         Emmett, meu diário? – ela bufou. 

         Rose, lembre-se... Você disse que eu estava sendo criativo e não estava destruindo nada.

         Você destruiu meu diário para escrever historinhas infantis que ninguém vai ler. – ela gritou.
         Assim você me magoa. – eu tentei parecer triste, mas ela não deu o braço a torcer.

         Quer ser criativo? Vou dar um quebra-cabeças pra você montar.
.
.
.

Ouvi a voz de Edward e Bella chegando em casa de manhã cedinho.

         Pessoal, onde estão? – Edward perguntou. 

         Estamos aqui. – Rose gritou da cozinha.

         E Emmett, onde está?

         Depende... – ela falou. – Os braços estão aqui comigo. 

         Você... você despedaçou Emmett? – Bella perguntou.

         Só os braços... O resto do corpo está inteiro, lá na sala. – Ela disse. 

         Mas... porque...? – Bella perguntou, mas refletindo sobre o que eu poderia ter feito. – Quer saber... deixa pra lá. Renesmee já acordou? – ela subiu as escadas.

         Ursinha!!! – eu gritei. – Por favor, por favor, devolva meus braços. Prometo que eu não uso mais seu diário pra escrever meus livros.

         Espero que sim, Emmett. A próxima bobagem eu arranco sua cabeça pra que você não precise pensar em nada. Vou pro meu quarto. 

         Puxa vida, cara... – Edward veio me ajudar com meus braços. – É melhor você não vacilar... Ela estava falando sério. 

         É, é melhor eu não mexer com ela e... – eu parei e lembrei de um detalhe. – É melhor eu sair daqui. 

         EMMETT!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! – Eu ouvi os gritos de Rose enquanto eu corria floresta adentro. 

Droga... Será que ela ficaria muito zangada por eu ter pego um dos vestidos de noiva dela para me cobrir enquanto pintava a capa do livro? Melhor passar uns dias na floresta... Será que eu já sou bem vindo em La Push? Vou até a fronteira descobrir...
.
.
.
         Ei, vampirão. – Aquele Sam, amigo de Jacob, gritou. – Está fazendo o que aqui?
Aparentemente não. Então, é isso... Ficarei aqui na floresta... Sozinho... Igual a um garoto perdido... Abandonado... Órfão. Ei, tive uma idéia para uma nova história. Oliver Twist e o Gigante Golias na ilha de Lost. Será que vai dar certo?... É melhor eu começar a escrever.

“Emmett tirou do bolso o antigo diário de Rosalie e começou a escrever. Nem passou por sua grande cabeça oca que ali continham os segredos que a sua esposa nunca quis lhe contar... Estava ocupado demais tentando ser um famoso escritor de histórias infantis. Então assim ele passou alguns dias, escrevendo e esperando que, quando chegasse em casa, sua esposa estivesse mais calma e não quisesse desmembrá-lo”.

        É... acho que está bom assim. – Bella disse a Edward.

         Uma história contada por Emmett. Genial meu amor. – Edward disse, sorrindo.

         Espera, eu não sou assim. – Emmett se defendeu.

         Lógico que é... Eu sou mandona? – Alice quis saber.

Então os Cullens ficaram discutindo noite adentro sobre a história de Emmett. Esta seria a primeira das muitas outras histórias escritas pela família.

– E fim. – Disse Emmett.

0 comentários :

Postar um comentário