Domando Edward Cullen - Capítulo 8

POV Bella

Um homem moreno de cabelos negros,olhos escuros e extremamente sedutor vinha em minha direção a passos largos.Ele parou a minha frente,o olhar que ele me lançava era incrédulo.

Eu deixei passar alguma coisa?

–Eu não acredito!-exclamou revoltado.

–Não acredita em que?-eu estava curiosa.

–Você-

–Hã?-fiquei confusa.

Ele me olhava totalmente indignado.

–Onde esse mundo foi parar?

Esse cara só poderia ser maluco.Respirei fundo tentando conter um grito e perguntar do que aquela criatura estava falando.

–Pelo menos você é bissexual ?-perguntou.

O fuzilei com meu olhar.De onde ele tirou essa história?Eu bissexual?Esse cara era maluco,agora eu tinha absoluta certeza.

–Eu não sou bi,entendeu?eu gosto de homem!

Ele me olhou por alguns segundos.Respirou aliviado e disse:

–Cara eu vou matar o Cullen- falou .

–O que exatamente o Edward disse a você?-perguntei tentando conter a raiva que estava se apoderando de mim naquele momento.

–Ele disse que você era lésbica -explicou me olhando de uma forma estranha-Depois me acerto com o Edward,aquele infeliz com certeza quer te levar para cama,ele não divide mulher com ninguém.

–Estou perdida nessa conversa.

–Simples.O Edward quando está a fim de uma mulher não deixa homem nenhum chegar perto da dita cuja,ele faz de tudo,acredite.-passou as mãos pelos cabelos negros.

–Eu ainda não entendi a parte do lésbica.

–Eu vi você saindo da sala dele,eu fiquei meio apaixonado por você- piscou e eu lhe lancei um olhar incrédulo-Não me olhe assim,nunca ouviu falar de paixão a primeira vista?
Balancei a cabeça negativamente.

–Enfim já que você não é lésbica que tal agente sair?-perguntou chegando perto de mim.

–Eu vou acertar minhas contas com o Cullen- sai apressadamente indo em direção ao futuro defunto chamado Edward Cullen.

Me proibir de falar com o Mike eu até aceitei numa boa, mas o Edward já estava querendo mandar na minha vida e isso eu não permitiria.Edward Cullen se arrependeria do dia em que nasceu.Sim Edward Cullen mexeu com fogo.

Entrei em sua sala sem nenhuma delicadeza,ele estava analisando alguns papéis e levantou a cabeça num sobressalto.

–EDWARD que história é essa de inventar que eu sou lésbica?-avancei em sua direção.

–O que ?nunca vi você ficando com nenhum homem Swan,você só pode ser lésbica-falou calmamente.

Contornei a mesa e o puxei pela gravata o obrigando a ficar em pé.Nesse momento nossos olhos se cruzaram, a intensidade com que nos olhávamos era papável,mas eu ainda estava muito brava com ele.

Edward veio aproximando seu rosto do meu,mas antes que ele viesse me beijar eu movi minha cabeça e mordi o lóbulo de sua orelha sussurrando em seguida:

–Edward você queria me ver com outro homem?

Ele se afastou um pouco e esmurrou a mesa com força gritando em seguida.

–Não droga,eu não quero ver você com nenhum homem,entendeu?-perguntou,seus olhos verdes estavam mais escuros do que o normal.

–Por quê?-sussurrei provocando.

–Porque você tem que ficar sozinha.

–Essa resposta é ridícula Edward, ande me fale,não custa nada.

–Isabella,você é uma mulher diferente.-Nada a ver o que ele falou.

–Edward,isso não significa que eu não possa encontrar alguém para namorar,dividir a minha vida,ter filhos.Você não quer ter filhos?

–Não,crianças são barulhentas.E casamento são para os maricas -falou impassível.
–Um dia você vai ser um marica- sai de perto dele mas no entanto o mesmo me seguiu.

Edward estava perigosamente perto de mim,eu confesso que estava com medo do que poderia acontecer,não queria que meu coração se machucasse.Ele sempre deixou tão claro que não acreditava em amor.

Suspirei frustrada.

–Sabe qual o verdadeiro motivo de disso tudo?-Edward me surpreendeu com sua pergunta.

Neguei.

–Por que você é minha- falou intensamente.Estava visivelmente surpresa com sua resposta.Nunca imaginei que ele admitiria assim tão facilmente,Edward não era o tipo de homem que demonstrava sentimento,ele era mais de atitudes.

–Como posso ser sua?-perguntei inocentemente.

–Assim- falou isso e colou nossos lábios num beijo avassalador.O beijo de Edward tinha um leve toque de álcool e menta,sem contar o seu cheiro másculo e gostoso.

Levei minhas mãos aos seus cabelos sedosos e os puxei,Edward soltou um gemido alto com a boca ainda colada a minha.Tomei impulso e enlacei minhas pernas em sua cintura.Edward começou a andar para trás,quando chegou perto de sua mesa nos virou e me sentou lá,minhas pernas automaticamente se abriram e Edward se postou no meio delas,o beijo continuava gostoso,ele mordia me lábio inferior e eu logo soltei um suspiro em sua boca,quando o ar nos faltou,nos separamos com o Edward me dando uma mordida no lábio inferior novamente.Ambos estávamos ofegantes.

O olhei confusa.

–Geralmente um grande beijo como esse termina-se com selinhos.

Ele fez cara de debochado.Típico de Edward Cullen.

–Minha cereja,entenda que essa coisa de selinho é de marica,comigo é diferente,eu vou logo no beijo mesmo.

Ficamos nos encarando por alguns segundos e Edward me analisava atentamente como se quisesse desvendar algum mistério.O seu olhar me deixou um pouco desconcertada e com certeza eu estava mais do que corada,podia sentir meu rosto quente.

Ele alisava minha bochecha.

–Você é linda,e quando cora fica deliciosa.

Dei uma risada nervosa,estava constrangida com seu elogio.

–Não sou comida Edward-

–Se quiser você pode ser a minha comida,aceita cereja?-cara de pau ele.

–Não sou qualquer uma Edward,sempre deixei isso claro.

–Eu sei minha cereja,você nunca vai ser qualquer uma- explicou

–Sempre faz elogios as suas amantes?-estava curiosa.

Ele negou.

–Você foi a única mulher a quem fiz um elogio sem intenções sexuais- beijou minha testa.

–Nunca mais diga por aí que eu sou lésbica isso não foi nada legal-ótimo ele riu da minha cara.Eu sou palhaça agora?perguntei internamente.

Ele voltou a me olhar daquele jeito que me deixava desconcertada,me analisava profundamente.Ele era tão lindo,suspirei.

–Quem é você?uma feiticeira?-perguntou intensamente -Só pode ser isso,você me lançou um feitiço Isabella Swan,minha cereja.

Sim,seria impossível não se apaixonar por esse homem.Na verdade eu já estava apaixonada por ele...Edward Cullen ou indomável Cullen

E o beijo de antes voltou a acontecer...muito mais intenso

''O beijo é o toque de duas pessoas que se calam para ouvir a voz do coração''

3 comentários :

Aah meu deus!Seu blog é lindo!
Obrigado por comentar lá no meu,retribuindo a visitinha!
bj morangocom.blogspot.com

17 de junho de 2012 17:43 comment-delete

Olá ;D
adorei seu blog ^^
bom final de tarde!!

bjim
http://esmaltechic.blogspot.com

20 de junho de 2012 15:03 comment-delete

Adorei :) ta mt legal Bjocas

Anônimo
24 de março de 2014 13:21 comment-delete

Postar um comentário