Show de Vizinha - Capitulo 5

Capitulo Cinco

– Edward, por que a dançarina gostosa, está te olhando como se quisesse te matar?

PQP! Eu sou um homem morto. Ela vai me matar e jogar meu corpo em uma vala.
Já posso ver as manchetes.

“ Crime que choca o pais. Jovem assassinado friamente. Não fazem idéia do paradeiro do assassino.”
Minha mãe daria entrevistas.

“Ele era tão jovem. As drogas fizeram isso com ele. Queria ter sido uma mãe melhor.”

– Edward? – a voz de Emmett me fez sair dos meus pensamentos sem noção e o olhei nervoso.


– O que?

– Então por que a gostosa não tira os olhos de você? – voltei a olhar para o palco e Bella ainda dançava, agora subindo e descendo sensualmente pelo poste, e continuava a me olhar como se fosse me matar.

– Não sei. – falei nervoso e Emmett me olhou desconfiado, mais parou quando ouviu os aplausos.

Ela tinha acabado. Era a minha chance, eu fugiria assim que ela entrasse no camarim.

Mais pra onde eu iria? Não podia voltar para casa. Minha mãe me delataria na primeira oportunidade. Eu podia ir para o México, deixava um bigode crescer e mudaria o meu nome para Ramirez.

Já estava pronto para levantar e sair correndo, quando meu corpo congelou. Em vez dela ir para o camarim ela desceu do palco e veio em nossa direção.

Será que ela me mataria aqui? Com toda essas testemunhas? Olhei em volta e vi que muitos olhavam curiosos para Bella que caminhava sensualmente até minha mesa. Mastiguei o lábio ansioso e vi Emmett e Jasper babando por Bella.

Ela parou a nossa frente, as mãos nos quadris e uma cara nada feliz. Ainda estava gostosa pra caralho. Mais isso não fez afastar o meu nervosismo.

– Oi. – falei baixinho e sorri timidamente. Ela olhou para meus amigos e depois para mim. Suspirou e para a surpresa de Jasper e Emmett, e até a mim, sentou em meu colo.

– Você sabe que está encrencado não é? – eu corei de leve.

– Eu sei. Vai contar para meus pais? – murmurei sem tocá-la e senti suas mãos em meu rosto, e me fez encará-la.

– Não é disso que estou falando Edward. Por que está aqui? Eu não sou o bastante? – arregalei os olhos em pânico.

– Não... quer dizer sim... quer dizer... PQP... Você é perfeita. – ela riu e sorri feliz ouvindo sua linda risada, e minhas mãos envolveram sua cintura.

– Bom, então por que está aqui? – mordi o lábio e olhei para Jasper e Emmett, ambos estavam boquiabertos. Eu entendia eles. O que essa deusa faz aqui comigo? Eu ainda não sei.

– Eles me arrastaram. – apontei para os dois e ela sorriu.

– São seus amigos?

– Sim. Emmett e Jasper. 

– Olá. – eles piscaram algumas vezes, mais Emmett se recuperou rapidamente e esticou a mão para Bella.

– MacCarty, Emmett MacCarty. A seu dispor doçura. – rolei os olhos e Bella riu aceitando a mão e Emmett a levou aos lábios dando um beijo.

– Emmett. – resmunguei e ele soltou a mão dela, mais ainda sorria malicioso.

PQP! A mulher ta no meu colo, e ele paquera ela? Esse mundo ta perdido. Ninguém respeita mais as vizinhas gostosas dos outros.

– Jasper Withlock. – se apresentou Jasper segurando a mão de Bella também. Ela sorriu e me abraçou pelo pescoço. 

– É um prazer conhecer os amigos do meu gatinho. – os dois ficaram com a boca escancarada e sorri enormemente.

– Como é?

– Não acredito.

– Que foi? – ela falou inocentemente e beijou de leve minha boca.

– Espera. – gritou Emmett e todos olhamos para ele.

– Foi ela não foi?

– Foi o que? – perguntei confuso.

– Que fez de você homem? – rolei os olhos e Bella olhou confusa para Emmett.

– Edward não era homem?

– Eu tinha minhas duvidas.

– Emmett!

– Espera, - falou Bella sorrindo. – Esse é Emmett? O seu fornecedor de drogas? – Emmett arregalou os olhos e Jasper riu.

– Edward, você fica me difamando por ai?

– Coisas da dona Esme. – ele suspirou aliviado e olhou para Bella.

– Aquela mulher é louca. Sem ofensas Edward.

– Não me ofendeu. Ela é mesmo. – antes que falássemos mais alguma coisa, a garçonete voltou com nossas bebidas, e Bella me olhou com uma sobrancelha arqueada.

– Está aqui gracinha. - a moça sorriu para mim e deu uma piscadinha. Vi Bella olhando mortalmente a mulher.

– Se manda Lauren.

– Medo da competição Isa. – Bella bufou e colocou as cervejas de volta na bandeja.

– Em primeiro eu me garanto. E segundo traga refrigerante para os cavalheiros. - a moça bufou e saiu rebolando.

– Hei, eu ia beber aquilo. – resmungou Emmett e Bella olhou brava para ele.

– Quantos anos tem? – para minha surpresa Emmett corou e baixou os olhos envergonhado.

– 17.

– Foi o que eu pensei. Agora... – ela olhou para mim. – Como conseguiram entrar aqui? – eu e Jasper apontamos para Emmett imediatamente.

– Belos amigos vocês são. – Bella sorriu.

– E as bebidas. – mostrei minha identidade e ela riu.

– Então Sr. Pattinson, quer conhecer me camarim? 

– Claro. – falei apressadamente e ela riu, e se levantou, esticou a mão pra mim e peguei apressadamente.

– Nos já voltamos. E nada de bebidas em. – falou olhando brava para meus amigos.

– Sim, senhora. – falaram juntos e ela riu. E saiu me puxando para o camarim dela, olhei para meus amigos e eles fizeram sinal de positivo, e acho que Emmett sussurrou um “Vai fundo”, mais pode ter sido imaginação. Se bem que conhecendo Emmett, com certeza não foi.

Passamos pelo palco, e depois pelo bar, vi que alguns funcionários olharam para nos, entre eles a tal Lauren que bufou. Bella sorriu e me levou para o fundo da boate e seguimos por um largo corredor com algumas portas.

Ela caminhou até uma, e abriu me puxando para dentro e me prensou na porta. Ofeguei quando seu corpo colou no meu e suas mãos foram para meu pescoço.

– Então Sr. Edward Cullen. Posso saber o que faz aqui?

– Hummm, bem... Emmett cismou que só por que eu perdi a virgindade eu tinha que vir a um clube de strip. – ela suspirou e se afastou me puxando para uma cadeira.

– E você pretendia fazer alguma coisa? – ela parecia ansiosa por minha resposta, mais com certeza era imaginação minha.

– Claro que não. – ela assentiu e ficamos calados por alguns segundos. E ela sentou em meu colo. Escondi o rosto em seu pescoço sentindo eu cheiro gostoso e ela suspirou.

– Então, gostou do show? – ela perguntou baixinho e a encarei segurando seu rosto.

– Você estava UAU. – ela riu e se acomodou melhor em cima de mim.

– Eu literalmente quis matar você quando te vi sentado ali.

– Eu juro que nem olhei outra mulher. – ela riu mais suspirou.

– Não queria que me visse dançando.

– Por que? Eu não ligo que você dance. Você só dança né? – ela sorriu.

– Por que? Ia te incomodar se eu fizesse strip tease? – baixei meus olhos corando um pouco.

Tipo era muito excitante vê-la dançando. Mais preferia que ela som dançasse para mim. Não gostaria que outros homens, vissem o que era meu. 

Esse pensamento me chocou. Eu nunca pensei que era ciumento. Alem do mais Bella não era minha. Mesmo eu querendo muito que ela fosse. Senti suas mãos em meu rosto e suspirei.

– Eu não gostaria. – falei honestamente e ela sorriu.

– Tudo bem gatinho. Mais não se preocupe, eu não fico nua, nem nada disso.

– Não? – ela riu.

– Não. O máximo que eu tiro é a parte de cima, mais uso adesivos.

– Oh. E está usando agora? – ela mordeu o lábio e assentiu. – Posso... posso ver? – ela riu e desamarrou o biquíni, deixando seus seios amostra. Os mamilos estavam cobertos por adesivos, mais nem por isso deixava de ser a cena mais erótica que já vi.

Sem pensar muito toquei seus seios e ela gemeu. Massageei os dois montes perfeitos encantado. Na verdade Bella toda me encantava. Me deixava doido na verdade, desci minhas mãos por seu corpo perfeito, dando leve apertões e ela gemeu baixinho.

Voltei a subir e massageei novamente os montes perfeitos, puxei um adesivo e ela suspirou baixo, coloquei a língua no mamilo durinho e chupei.

Ela agarrou meus cabelos e sorri contra seu peito. Fiz o mesmo com o outro seio, e o aperto em meu cabelo se tornou mais forte. Senti ela puxar meu rosto e sua boca colocou na minha, sua língua afoita invadiu minha boca, e gemi contra seus lábios.

Voltei a descer as mãos por seu corpo e apertei sua cintura, ela se esfregou em mim e meu pau já estava mais que animado. Gemi contra a sua boca e me separei dela ofegante, sua boca correu para meu pescoço dando pequenas mordidinhas e gemi apertando sua bunda.

– Bella...

– Hummm?

– Você está usando adesivo em baixo? – ela riu.
 
– Quer descobrir? – assenti e ela saiu do meu colo, mordendo os lábios vermelhos e inchados por causa dos nossos beijos, ela segurou nas beiradas e sensualmente deslizou para baixo.

Ela estava nua e muito sexy na minha frente. Gemi só de olhar para ela. Bella riu e veio até mim. Segurou na gola da minha camisa e me beijou enquanto me puxava da cadeira.

Levantei como um boneco em suas mãos. Ela sorriu contra meus lábios e separou sua boca da minha, seus lábios foram para meu pescoço e comecei a correr minhas mãos por seu corpo. Costas e bumbum, apertei e massageei sua bundinha e ela empinou.

PQP! Essa mulher ia acabar comigo.

Senti ela abrindo minha camisa, e em seguida seus lábios em meu peito. Joguei a cabeça para trás, aproveitando seu toque. As mãos dela passeavam por minha barriga e alcançaram o botão da minha calça. A senti deslizando por minhas pernas assim como a cueca e meu pau latejou ao senti-la tão próxima.

– Bella.. – gemi puxando sua boca para mim, e ela gemeu contra meus lábios. Suas mãos tomaram meu pau, e me massagearam. Gemi alto quando ela começou a guiá-lo para sua entrada úmida.

– Oh... Edward... – ela ofegou e cai de volta na cadeira a seu corpo subiu imediatamente sobre o meu, ela segurou meu pau e o levou para sua entrada que pingava.

– Bella... – gemi beijando sua boca e agarrei sua cintura a puxando para mim. Ela gemeu contra a minha boca, e começou a se movimentar sobre mim.

Sentir seu corpo subindo e descendo sobre o meu era algo fora da realidade. Não parecia real ter essa deusa gemendo e cavalgando em meu pau.

Mais enquanto ela estivesse aqui eu iria aproveitar. Larguei sua boca e comecei a explorar seu pescoço com minha língua. Ela gemeu agarrando meus cabelos e sorri contra sua pele quente e suada. Lambi sua garganta, seu gosto em minha língua, continuei movendo a língua até seus seios e lambi os mamilos túrgidos. Ela rebolou em meu pau me fazendo rosnar e mordisquei seu mamilo.

– Porra... Edward.... – sorri e continuei o assalto contra seus seios, enquanto ela cavalgava em mim. Meu pau já pulsava, e senti suas paredes se contraírem e mastigar meu pau com força.

– PQP... – gemi, e voltei a beijá-la ao mesmo tempo em que seu núcleo pulsava em volta do meu pau, e meu gozo veio forte, acompanhado do seu.

Ela continuou subindo por meu pau, até os espasmos deixarem nossos corpos. Nos abraçamos ofegantes. Beijei seu ombro nu e ela enterrou o rosto em meu pescoço.

– Você está cada vez melhor gatinho. – sorri me sentindo o cara novamente.

Depois que nos limpamos, enquanto colocava minhas roupas pude reparar pela primeira vez em seu camarim. Era uma sala pequena, havia um sofá, e umas duas cadeiras cm uma pequena mesa. 
Também tinha uma grande penteadeira cheia de maquiagem e um espelho grande, uma cadeira na frente. A mesma na qual estávamos a minutos atrás. Terminei de me vestir e Bella se trocou. Achei que ela ia vestir uma roupa, mais ela colocou outro biquíni.

– Não vai embora?

– Desculpa gatinho. Mais ainda tenho dois shows. 

– Oh. – ela sorriu e me abraçou.

– Você tem hora pra chegar em casa? – dei de ombros e ela sorriu e me soltou indo até sua bolsa em cima de uma cadeira e tirou de lá uma chave.

– Que tal, você me esperar em casa?

– Na sua casa? – ela sorriu e me abraçou.

– Sim. Ai podemos brincar mais. – sorri enormemente e a abracei pela cintura.

– Eu vou adorar. – ela riu e me deu um beijo rápido.

– Então vá direto para casa. Nada de dar atenção as vadias que tem por ai.

– Bella, que vadias? – ela rolou os olhos.

– Não viu Lauren te olhando? Na verdade eu não sei como você podia ser virgem. Deve ter um batalhão de mulheres atrás de você. – corei. E ela suspirou e afagou meu rosto.

– Mais para a minha sorte você é tímido demais pra notar. – eu sorri e ela me beijou novamente.
Saímos de seu camarim e seguimos até a mesa onde os rapazes esperavam. Eles estavam sentadinho bebendo refrigerante e ri. Cheguei até eles.

– Demorou em. – falou Emmett sorrindo maliciosamente e corei. Bella sorriu e me abraçou pela cintura.

– Desculpa rapazes. Tava aproveitando meu gatinho. Estava com saudades. – Jasper engasgou e Emmett sorriu mais.

PQP! Ela era outra que gostava de me fazer passar vergonha. Já não basta meus pais e amigos?

– Vamos embora, antes que vocês resolvam, comentar todos os meus micos. – eles riram e Bella me deu um beijo rápido e arrastei meus amigos dali.

Já era ruim o suficiente saber que sua futura namorada, dança de biquíni na frente de um monte de cara. Pior é ela dançar na frente dos seus amigos.

Mais mesmo sobre protestos tirei os dois de lá. Na verdade eu queria era ter uma conversa com eles. Afinal eu só deixei de ser virgem tem duas semanas. E precisava de conselhos. Na verdade de umas dicas.

Emmett parou na esquina da minha casa. As luzes já estavam apagadas. Ele esperou eu descer, mais eu não me movi.

– Edward chegamos. – ele falou e suspirei, corei gaguejei e respirei fundo e mais vermelho que um tomate eu desembuchei.

– Emmett, preciso de conselhos. 

– Sobre?

– Como... bem, você sabe... quer dizer... PQP... Como agradar uma mulher.– ele riu largamente.

– Você veio a pessoa certa.

Só esperava não me arrepender. Mais eu tinha certeza que iria.

Continua

0 comentários :

Postar um comentário