Historinhas de Ninar do Tio Emmet - Capitulo 11

Quando o sol está nascendo, lá no comecinho da manhã (Parte I)
É fim de ano e eu estou triste… Triste, pois fui abandonado pela criatura que mais amei. Fui traído na minha própria casa…
Alejandro me deixou com os iguanas que eu dei a Carlisle: Fernando e Roberta.
Para me alegrarem, a família resolveu fazer uma festa de Natal em minha homenagem. Me deram até um Barney Noel. Mas, como todo ano…Estou sem fazer nada!
“Mas porque Emmett, você está sem fazer nada?” Você deve estar se perguntando. Simples.



É Natal!
E assim como na Páscoa, Ação de Graças, Aniversários e todos os outros eventos festivos, Alice se apodera de toda a parte de organização da festa, me deixando de segundo plano. Tentei até criar um feriado: O dia da vampira desastrada.
Como se comemora? É fácil. Basta espalhar coisas pela casa e esperar Bella cair. Sim, e daí que vampiros são astutos e graciosos? Ser vampiro canaliza e aumenta tudo o que tínhamos de marcante na vida anterior…
E assim como Alice era chata e virou chatona, Edward era metido e virou metidão, Bella era desastrada e a gravidade ainda existe… Juntando as duas em uma equação você tem… DESASTRE! Mas o feriado não vingou. Acontece que Esme se irritou conosco por Bella ter caído em cima do quadro dos Volturi. Pra compensar a perda, dei um quadro de um italiano mais simpático: Totó!
- Ma Che coisa, Mamma, eles são tutti italiano! – Eu tentei explicar.
- Não me faça bater em você! – ela disse, contrariando as suspeitas de que ela é a mãe mais calma desse mundo.
Então a minha credibilidade nesta casa era zero em relação a… quase tudo. Mas principalmente em organizar festas.
Tudo por causa daquele bendito Halloween que eu me vesti de James e Rose de Bella… Acho que a dramatização não foi o motivo pelo qual Bella se irritou… Mas por Rose ter ficado zarolha enquanto a imitava… Sério, naquele dia no estúdio de ballet, pensei que os dois olhos dela fossem se unir e ela viraria um Ciclope… Como o irmão mais novo de Percy Jackson…
Mas ao me lembrar das histórias do meu herói preferido, lembrei-me de uma coisa que eu não fazia há muito tempo: contar uma historinha para a minha sobrinhazinha. Como era véspera de Natal, todos (menos eu) estavam ocupados. Então só estávamos eu, Nessie e Bella (pois Edward não queria que ela visse seu presente de Natal).
- Nessie? Preparada para ouvir “Quando o sol está nascendo, lá no comecinho da manhã”.
- Emmett! Pensei que tínhamos combinado que você só contaria isso quando Nessie fosse mais velha… – Bella se manifestou, sentando-se no sofá e colocando a filha no colo.
- Sos-se-gue! – eu disse, pausadamente. – Relaxe, Jingle Bells, eu sei o que faço! Não contarei nada que a mente da pobrezinha não consiga assimilar.
- Melhor você não contar nada que A SUA MENTE não possa assimilar. – Bella disse. – Veja lá o que você vai contar hoje para ela…
- Ai mamãe, deixa tio Emmett contar. Eu quero saber em que momento eu apareço, ora bolas. –Nessie disse e Bella sorriu, e eu aposto que ela deve ter pensado “Quer ser o centro das atenções… Tão exibida quanto o pai, que coisa mais linda!”
- Certinho… Mas dessa vez, NÃO ME INTERROMPAM!
“ Era uma vez uma garota humana que estava noiva de um vampirinho exibido, apesar dela não gostar tanto da idéia. Após seu velo trambolho que ela tinha coragem de chamar de carro morrer, ela ganhou nada menos que um Mercedes Guardian.
‘Ahhhh, mas eu quero um desse também!’ Emmett implorou a seu irmão.
‘Não, não e não! Esse carro é para proteger Bella de qualquer perigo, inclusive de você.’ Ele disse.
‘ Mas só porque eu estava tentando mandar Bella para casa de um jeito mais rápido, não significa que eu…’ Emmett tentou se defender.
‘Uma catapulta não é uma maneira eficaz de mandar humanos para casa e sim para a morte.’
‘Droga!’ disse Emmett, desamarrando o garoto Newton de sua catapulta. ‘Nem ao menos esse aqui?’
‘Por mais que eu queira, não posso. Bella quer esse verme no casamento. Só o faça esquecer de tudo o que viu certo?’
‘Está escrito Salvatore na minha testa? Eu não tenho essa habilidade de manipular a memória das pessoas…’
‘Ahhhhh sua anta! Apenas dê uma paulada na cabeça dele e não me amole.’ Rose apareceu com seu jeito manso e sereno para resolver a situação.
Enquanto isso, no núcleo humano sem sal da história, Alice estava se divertindo, brincando de boneca com sua marionete preferida: Charlie Swan. Ao chegar em casa, Bella impediu que seu pai tomasse uma furada de agulha no traseiro e subiu com Alice para provar o seu belíssimo vestido que Alice não deixou ninguém ver… Aquela chatinha!
Mas Bella estava infeliz… Algo faltava em sua vida. Algo peludo, irritante e fedorento. Então ela decide ligar para La Push a fim de matar a saudade da coisinha…
‘Oi Seth, é Bella, eu…’
‘Bella? Oi Bella, é o Seth, Seth Clearwater, irmão da Leah e filho da Sue. Mas claro que você conhece a Sue, ela é amiga do seu pai, quer dizer, eu sei que eles são muito amigos, mas eu queria saber se caso eles tenham algo a mais, nós seríamos irmãos, pois eu adoraria ter uma irmã que vai se transformar em esposa de Edward e em vampira…
‘…Seth…’
‘…Porque por mais que eu tenha a Leah, ela é uma cadela… literalmente. Eu sei que a mamãe não gosta quando eu falo assim, mas a Leah é muito chata. Ela me passou carrapatos esses dias só porque eu disse a ela que a Emily é mais legal, pois a Emily me faz bolinhos e a Leah não toma conta de mim…’
‘…Seth…’
‘…Porque é isso que as irmãs mais velhas fazem, não é? Cuidam dos irmãos caçulas. Pena que quando você virar vampira você não poderá mais voltar para a reserva, pois o pacto não poderá ser rompido, se não eu vou ter que parar de falar com você!’
‘Não seria má idéia…’ Bella sussurrou. ‘Enfim, eu quero notícias de Jake…’
‘Está em algum lugar, mas não quer ser descoberto. Assim que eu obtiver informações eu te ligo. Ou mando um scrap, ou eu…’
‘Tá, tá, eu já entendi… você me avisa!’ Bella disse, perdendo a paciência.
‘Ok. Te vejo no casamento.’ Ele disse, finalmente desligando.
Casamento… Bella pensou. Todos olhando para mim… Eu serei o centro das atenções… E se eu cair, e com certeza eu vou cair, o que os outros vão falar… Pior: TANYA VAI ESTAR LÁ!
‘Alice, me deixe linda como uma noiva nunca esteve antes. ’ Bella disse ao sentar-se na cadeira de salão do banheiro de Alice (ainda me pergunto por que Alice mantém uma dessas em casa).
‘Uma noiva espetacular para calar a boca de piriguetes vampirescas saindo!!’ Ela disse. Com a ajuda de (pasmem) Rose e (pasmem mais ainda) Jasper, Alice transformou um borrão em uma obra de arte.
‘Deixa eu veeeeeeeeeer?’ Emmett pediu de algum lugar da casa.
‘Desculpe grandão, mas só Alice e Rose podem ver Bella vestida de noiva. É a tradição…’ Edward disse.
‘Claro, pois esse casamento é muito tradicional, não é mesmo?’ Emmett disse e Edward só fez concordar. ‘A gente podia fazer uma decoração de Halloween para combinar, eu pegaria minha antiga fantasia de James e…’
‘Nem ouse tocar no nome daquele vampiro insolente.’ Edward disse.
‘Não, estou falando daquele vampiro que mordeu Bella, e não de mim… Além disso, eu sei que sou muito insolente, a Rose me diz isso o tempo todo quando eu caio nas lorotas de …’
‘INSOLENTE, Emmett, não inocente…’ ele disse, dando um pequeno tapa em sua cabeça.
Chegando a hora da festa, um a um os convidados foram chegando… Cada qual com seu comentário a fazer.
‘Olha só, eles aproveitaram as lâmpadas da última festa. Mas que relentagem, povo mais canguinha, tanto dinheiro e eles nem sabem gastar…’ Jéssica Stanley disse.
‘Será que ela morre antes da lua de mel acabar? Espero que sim, ai poderei investir em Edward… Se bem que tem um humano ali que não é de se jogar fora…’ Tanya disse para a sua irmã apontando para o garoto Newton.
‘Bella deve estar tão feliz! Fico muito contente por ela ter me convidado, ela é uma boa amiga e…’ Angela Weber mostrando a sua falta de sal e açúcar.
‘Baboseiras, só está casando com ele porque é rico. Tirando o Cullen, eu sou o melhor dessa cidade.’ Newton disse. Emmett estava ao lado dele a essa hora. Acho que ele se lembrou vagamente da catapulta e de repente se calou.
Então, a tortura começou… A música de ninar de Bella…’”
- Emmett, minha canção de ninar é linda! – Bella defendeu.
- Se a intenção for ninar… ela é perfeita. Chega dar sono e eu nunca durmo. Mas prefiro métodos mais dinâmicos, como historinhas de ninar… Não é Nessie? – eu perguntei.
- Ah titio, eu bem que gosto das mú….
- Como eu ia dizendo… – eu interrompi antes que ela falasse que gosta mais das músicas do que das minhas histórias.
“ A música começou e todos puderam contemplar a criatura mais linda descendo as escadas… Rose…” fui interrompido por um pigarro vindo de alguém que não podia tossir, já que vampiros não ficam doente “… ah, sim, e Bella.
Então o padre deu início ao casório:
‘Estamos aqui reunidos para unir esses dois seres humanos…’
‘Não, não, não, não…’ Bella sussurrou baixinho.
‘Han… essas duas criaturas em sagrado matrimônio. Se há algum dos presentes que não aceite esta união, que fale agora ou…’ Ele nem precisou terminar e pudemos ver as mãos de Tanya, Mike Newton, Jéssica Stanley, Charlie Swan e Rose levantadas.
‘Papai, até você?’ Bella perguntou.
‘Depois daqui você vai para a lua de mel, conseqüentemente vocês vão …’”
- EMMETT. – Bella gritou.
- Calma Bella, eu não vou falar sobre sexo! – eu disse triunfante, fazendo Bella dar um tapinha na testa. Caramba, muita gente faz isso, eu devia tentar qualquer dia desses.
- Relaxe mamãe, eu sei o que é isso. É como eu fui gerada. É como o material genético do papai entrou em contato com o seu e assim eu nasci. Vovô Carlisle explicou. Achei mais fácil de entender do que a de tio Emmett, pois não entendo como algo tão científico consegue demolir uma casa e…
- Então, que tal mais historinha? – eu perguntei, antes que Bella resolvesse me matar.
“Então eles se casaram e foram recepcionar os convidados. Tanya, mais uma vez, vendo que não conseguiu nada com Edward, tentou levar vantagem com Emmett.
‘Ei grandão, quer ir ali comigo?’
‘Não quero não.’ Emmett respondeu.
‘Não quer por quê?’ Ela perguntou.
‘Eu não, quero não, posso não, minha mulher não deixa não…’ Emmett cantou para ela, fazendo Tanya se aquietar.
Mas então eis que surge um perigo extremamente perigoso… Alguém para atirar toda a atenção de Bella e que deixaria Edward irritado…
‘Quem vem aí, Edward?’ Bella perguntou.
‘É o lobo mau, au au…’ Edward disse.
‘Ahh, pára com isso, nem na Bahia estão ouvindo mais essa música, cara!’ ele tentou se defender. ‘Será que eu, como padrinho, posso dançar com a noiva?’
‘Ahhhh não, não e não, ela vai ficar fedendo para a lua de mel, como é que eu vou perder minha virgindade com Bella cheirando a cachorro?’ Edward disse.
‘VOCÊ… VAI… FAZER… AQUILO COM BELLA?’ Jacob gritou.
‘Jake, é natural, agora que eu sou casada, maior de idade e humana. Vai que como vampira não seja grande coisa? Tenho que aproveitar esses momentos kodaks, compartilhe o momento, compartilhe a vida, entende?’ Bella disse com a naturalidade de quem diz que vai lavar o cabelo.
Mas o ego ferido do Mogli o menino lobo o fez perder a cabeça, pulando em Edward. Lobos surgiram, apartaram a briga e o cãozinho voltou para seu canil.
Era a hora de ir embora para um lugar onde Bella não sabia aonde era. Edward tentou manter segredo até que a menina chegasse ao local. Ao avistar pessoas bronzeadas, uma grande estátua do Cristo Redentor e pessoas falando português, ela matou a charada.
‘Estamos na Espanha!!!’ ela disse.
‘Não, razão da minha existência, sol do meus dias de praia, choque do azul com o …’
‘Tá bom, Edward, já entendi. Onde estamos, afinal?’
‘No Brasil, ora bolas. Estamos indo até a Ilha Esme onde teremos 100% de privacidade.’ Ele afirmou.
‘Então teremos privacidade?’ Bella perguntou.
‘Sim.’ Ele respondeu.
‘Nada mais do que privacidade?’
‘Nada mais do que isso.’
‘Mesmo se um certo impostor de um certo programa de humor dominical cujo tenha um personagem que é prateado e faz uma dança esquisita tente invadir a nossa ilha, eles não vão conseguir invadir?’
‘Positivo, meu amor!’ ele afirmou.
‘Então isso significa que iremos fazer se…’”
- EMMETT! – Bella disse.
- Eu ia dizer sentimentos lindos… – eu tentei me redimir.
“Enquanto eles rumavam para a Ilha Esme (que seria muito mais legal caso se chamasse Ilha Emmett), na casa dos Cullen o pessoal tentava viver a sua vida.
‘E então, Alice, o que vai acontecer?’ Emmett perguntou.
‘Pelo que estou vendo, Bella vai achar as lingeries que eu comprei, mas vai optar por ir só de toalha para a praia. Lá estará Edward, dentro da água, esperando por ela.’
‘Edward é muito esperto. A água do mar vai neutralizar o cheiro de sangue.’ Jasper disse.
‘Blá, ele fez isso, pois não é capaz de destruir uma casa. No máximo vai quebrar a cama.’ Emmett disse, ao mesmo tempo que fazia um *high Five com a Rose.
‘E não é que Emmett acertou? Eles quebrarão a cama.’ Alice afirmou.
‘Não disse? Esta na hora de se aposentar, Alice, pois Emmett Mercado está no comando. E te digo mais, Bella vai gostar, querer mais e Edward não vai querer, pois ele terá machucado ela…’
‘Formidável, Emmett, meus parabéns!’ Todos falaram a ele.”
- Emmett, conte essa história direito de como isso aconteceu. – Alice chegou, cheia de embrulhos.
- Ah, lá vem a estraga prazeres. – Eu disse.
- É, Emmett, até parece que Alice ia ficar bisbilhotando a minha lua-de-mel. – Bella disse, mal sabendo ela que Alice foi como a nossa antena parabólica, captava tudo o que acontecia e falava para a gente.
- Agora chega de papo, estão todos na sala, esperando para entregar os presentes de Nessie. – Alice disse.
- Ah titia, mas eu nem apareci na historinha ainda… – ela resmungou.
- Acho que você vai ganhar uma Box e um pôster de The Vampire Diar… – Alice nem precisou terminar. A menina já tinha descido na velocidade da luz.
- Cadê, cadê? Me dá, me dá. – ela pediu à Alice, que entregou o embrulho pra ela. – Daaaaaaaaaamon!!!! – ela abraçou um pequeno boneco que tinha dentro do embrulho, junto com o DVD e o pôster. Ela apertou o anel em seu dedo e o boneco falou. O que ele disse, não irei reproduzir. Ele é terrível!
- Agora é minha vez. – Jasper disse. – Esse DVD significa muito pra mim, pois esse garoto prova que você pode ser emo e loiro ao mesmo tempo.
- Justin Bieber? Mas ele não é emo, tio Jasper. – ela disse.
- E porque ele tem essa franja cobrindo o olho? – ele perguntou.
- Ah, chega de ladainha. Agora eu vou dar o meu. – Rose deu seu presente. Bonecas da família toda estilo Barbie e um cãozinho todo maltrapilho que ela disse que era o Jacob.
- Legal, agora o tio Emmett poderá contar historinhas ilustrando com as bonecas. – ela disse, animada.
- Sim, monstrinha! – eu disse a ela.
- E vai poder usar o boneco do papai e da mamãe pra eu saber como o material genético deles me geraram.
Não sei o que foi pior, se foi o longo silêncio de um longo minuto ou se foi Rose, Bella e Edward pulando em mim. Lembram da catapulta da minha historinha?
Pois é… Me atiraram ao alto que me perderam de vista.
Mas algo mágico aconteceu. Algo bom e ruim.
O bom é que eu descobri que Papai Noel existe! Eu sempre soube que Carlisle não me dava os presentes, e sim o bom velhinho de roupa vermelha.
O ruim é que eu bati de cabeça com o trenó dele. Mas claro que não aconteceu nada comigo. Porém, estamos no meio do nada, ele ainda está inconsciente e eu com sede. As renas me parecem bem apetitosas. Será que ele ficará chateado se eu comer aquela do nariz vermelho?
E o Natal, como fica? Estou me sentindo o Grinch… Será que eu roubei o Natal? Bem que eu poderia ajudar o velho.
Mas olha só, tive uma boa idéia.
SIM, EU SALVAREI O NATAL! Entregarei os presentes… Alguns eu ficarei. Então se você não ganhou o que pediu ao Papai Noel, provavelmente o presente estará em uma residência em Forks, Washington.
Monstrinhos e monstrinhas, um Feliz Natal, Um Ano Novo cheio de coisas boas e de muitas realizações.
Com muito amor, músculos e medo do Papai Noel me dar carvão de presente,
Tio Emmett Noel!

0 comentários :

Postar um comentário