Domando Edward Cullen-Capitulo 3

Droga.


Fiquei com raiva de mim mesmo ,estava virando a porcaria de um marica.Se passaram mais de duas semanas desde a forca de Emmett.Sim, eu digo e repito,casamento é uma forca.


Não consegui tirar aquela estranha de meus pensamentos ,como se ela fosse a droga da dona da minha vida.


Quem aquela mulher achava que era para vir falando que eu era um mal amado?Ninguém ousava falar mal de mim,pois eu descobriria ,era temido por todos,até gostava disso, pois assim eu era respeitado e não a porcaria de um marica,como muitos homens por ai são.




Olhei em volta da minha sala de trabalho,respirei fundo,e contei mentalmente até dez.Droga,não funcionou,meus pensamentos voltaram-se novamente para ela.Lembrei-me nitidamente de sua pela alva,seus cabelos castanhos avermelhados levemente ondulados,o vento balançando seu vestido,e os olhos..há que olhos lindos, cor de chocolate derretido.


Suspirei.


Tomando consciência de minha atitude de marica,uma onda de raiva me encheu e arremessei contra a parede um cinzeiro que estava ao lado esquerdo da minha mesa abarrotada de papéis,o quebrando em pedaços.


–MAIS QUE DROGA ESTÁ ACONTECENDO COMIGO?-gritei, logo em seguida dando um murro na mesa.

–Sr Cullen há algo errado?-Tânia,minha secretária entrou em minha sala,ela estava um tanto esbaforida.

–Tem,você!-falei a olhando com fúria .Sempre fui conhecido por minhas grosserias e falta de paciência.


Ela olhou para mim beirando as lágrimas e então saiu .Não entendia como mulheres poderiam ser tão frescas,isso só me irritava,na verdade muitas coisas irritavam Edward Cullen.Pessoas com sorrisos bobos nos lábios,principalmente os apaixonados,lerdeza,burrice,invejosos.Enfim,a lista era enorme.Não me envergonhava disso,ser fechado para o mundo tinha um benefício,as pessoas não machucavam você.


Vi o estrago que fiz quebrando o cinzeiro e por um momento me arrependi de tê-lo quebrado,mas me lembrei do motivo.Droga de mulher que se infiltrou no meus pensamentos.


–Edward eu vim aqui, não lhe pedir,mas informar que minha irmã estará em breve trabalhando na empresa- Emmett chegou falando,não bateu na porta para entrar,outra coisa que entravam na lista negra de Edward Cullen.Por um instante eu queria que a lua de mel dele tivesse demorado mais,assim ele não esgotaria minha rara paciência.

–Seu imbecil,por quê não bateu na porta?e onde está aquela incompetente da Tânia que não anunciou você?- falei com raiva puxando alguns fios de meus cabelos.

–Calma,não esqueça que eu sou forte- falou exibindo seus bíceps e deu um risinho,uma coisa de marica eram esses risinhos de Emmett.

–Por quê entrou assim na minha sala?-perguntei com a pouca paciência que ainda me restava.

–Você queria que eu entrasse como?voando?-perguntou sério.


As vezes eu tinha dúvidas se Emmett era normal,qualquer pessoa teria entendido minha pergunta perfeitamente.


–Esqueça antes que eu me estresse ainda mais com você.Enfim,você disse que sua irmã estará vindo para trabalhar aqui em breve,o que ela faz?-perguntei meio irônico.

–Ela é publicitária assim como você- respondeu e sentou-se a minha frente.

–Espero que ela faça um bom trabalho,pois não é porque ela é sua irmã que irá trabalhar aqui sem mostrar competência –disse sério.

–Sei disso,mas não se preocupe, ela é muito competente,se brincar leva o trabalho mais a sério do que eu- explicou.

–Espero .Onde ela se formou?-perguntei.

–Yale, a um ano,ela inicialmente fazia pequenos comerciais de tv,em uma pequena empresa- relatou.

–E o que a fez querer trabalhar em uma pequena empresa se o seu próprio irmão é dono da mais conceituada empresa de publicidade em toda América do Norte?-perguntei o óbvio.

–Ela queria conquistar as coisas sozinha,sem nenhuma interferência minha.Ela foi contratada por uma empresa na Inglaterra,mas eu não a deixei ir.-Emmett era um tanto possessivo.

–Determinada com certeza ela é,mas por quê não a deixou ir?seria uma excelente oportunidade.-fiz essa pergunta esperando que a resposta fosse convincente o bastante para ter feito a garota mudar de idéia.

–Isabella é um tanto impulsiva e teimosa,nunca a deixei longe das minhas vistas,a não ser quando ela foi estudar em New Haven,antes de meu pais morrerem, eles disseram que nós deveríamos cuidar um do outro quando eles partissem, o que já fez cinco anos.-falou cabisbaixo,não me comovi com isso,não era insensibilidade da minha parte,afinal, eu cresci sem pais,eles morreram quando eu era bebê,tinha um ano de vida,apenas me restaram as fotos,e o meu sobrenome,pois nem lembranças eu tinha,tendo em vista minha pouca idade .

–Certo,pode ir para sua sala agora- falei sem rodeios

–Tudo bem- levantou-se para ir embora.


De repente ele parou e olhou em volta da minha sala.


–O que aconteceu por aqui?-apontou para os cacos de vidros espalhados pelo chão.

–Nada que seja da sua conta,agora vá Emmett- disparei o olhando sério.


Ele fez sinal de rendição com as mãos ,mas se foi sem dizer nenhuma palavra.Apesar de Emmett ser meu amigo,ele sabia quais eram os limites a essa restrita amizade; sabia que eu não era uma pessoa fácil de lidar.


Olhei para os cacos de vidro e bufei.Recostei-me na cadeira de couro e fechei os olhos obrigado-me a não lembrar de nada,principalmente naquela bela mulher de olhos fascinantes e que ao mesmo tempo eram enigmáticos.


Se ela não houvesse me abordado daquela forma,eu poderia tê-la em minha cama ao menos uma vez,mais não, venho logo com aquela conversinha chata de amor.


Se amor existisse coisas ruins não aconteceriam ,casais não se separariam,mães não abandonariam seus filhos recém nascidos,não haveria traições,mortes brutais e principalmente, meus pais não haveriam morrido naquele trágico acidente.A sociedade só podia ser cega em achar que tal sentimento é verdade,tenho certeza que é uma ilusão do ser humano para não se sentir vazio.


Dias depois...


Hoje a irmã do Emmett chegaria para trabalhar aqui na Cullen&Swan publicity,estava visivelmente com raiva.Os funcionários não falavam de outra coisa a não ser da chegada dela.Me controlei muito para não gritar com aqueles infelizes e perguntar se não tinham trabalhos a fazerem.


Não fui recepcioná-la,preferi ficar em minha sala e lembrar do quão frustrado eu fiquei em saber que minha conselheira, digamos assim, tinha uma viagem para Itália,pois ela cuidava dos negócios externos da empresa.Nunca permiti que ninguém se metesse em minha vida,mas tinha que admitir que os conselhos de Alice me faziam enxergar muitas coisas e todas eram para o meu bem.Não era louco por aquela baixinha,mas tinha um carinho muito grande por ela.As vezes ela queria mandar em mim, mas eu logo a mandava para o inferno,ela bufava com raiva,mas assim como Emmett, Alice sabia quais eram os seus limites.


Nenhuma mulher tinha cacife para mandar em mim,e se tivesse eu ainda não permitiria.


Não sei quanto tempo se passou,mas minha secretária anunciou a chegada de Isabella,mandei que permitisse a entrada da futura funcionária.Ficaria em cima dela para me certificar que era competente.Ser irmã de Emmett não significava ter nenhum privilégio por aqui.Se hoje a empresa ganhou no mercado de trabalho,foi com muito esforço,pois Emmett e eu a conduzíamos com braço de ferro.Essa empresa para mim era tudo pois,com muito esforço me formei,não tinha condições de pagar uma faculdade,mais por ser um dos melhores alunos da minha antiga escola ganhei metade de uma bolsa,e pagava a outra metade trabalhando muito.


Ouvi uma batida suave na porta e não me dei ao trabalho de olhar,sabia que era a tal Isabella Swan.


Fiquei paralisado por instantes ao sentir a mesma fragrância de morangos selvagens que senti na praia,não poderia ser a mesma pessoa.


Levantei vagarosamente minha cabeça e fui subindo o olhar pelas pernas sinuosas da mulher que trajava um vestido não muito curto azul,tinha quadris largos mas não desproporcionais ,uma cintura fina e seios não muito grandes,mas que com certeza cabiam perfeitamente em minha mão.


Respirei fundo e olhei para seu rosto,torcendo internamente que não fosse ela.


–VOCÊ?–dissemos ao mesmo tempo.


Ela com toda certeza se lembrara de mim.

2 comentários :

oi Natália,
hoje comecei a ler a sua fic,e estou adorando,ganhou mais uma fã.adoro esses personagens,e quando acho uma fic com Edward mandão e solitário precisando de colinho então...não resisto leio sem parar.parabens pela fic é muito linda.
Giza

Giza
23 de abril de 2012 07:52 comment-delete

kkkkk' Ui... Essas fics não são minhas, são de autores que peço autorização e posto no Best para leitores como vc lÊ.
Que boom que gostou, espero vir muitos comentarios seus rsrsrs. E não pare de ler, que essa fic promete muito. Bjokaaas

23 de abril de 2012 18:38 comment-delete

Postar um comentário