O Pianista - Capitulo 41


– Espera ai! Quer dizer que você andava dormindo com a minha menininha?
OMG!! Serio mesmo que ele ta perguntando isso?
– Pai. – olhei feio pra ele.
– Isabella Marie Swan.
– Pai, eu sou maior de idade, e estou me cansando. Serio mesmo que quer discutir isso aqui? – ele bufou e se sentou novamente, vi minha mãe sorrindo e acenando pra mim.
– Sua família é louca. – sussurrou Edward e assenti.
– Bem, ainda tem tempo de você fugir. – ele sorriu torto.
– Nem pensar, e amor eu sou pior. – fiz uma careta e ele riu.

– Hei não vai me dar à chance de fugir?
– Nem pensar. Você é a mulher da minha vida. – eu sorri. – Também a única que me deixa cheio de tesão. – lógico que eu corei e olhei o padre que parecia mais vermelho do que eu.
– Então padre não vai nos casar? – perguntou Edward sorrindo e o padre assentiu dando um pigarro.
– Meus caros irmãos como eu dizia, - o vi olhar feio para Emmett e Alice e eu ri baixinho acompanhada de Edward. – Estamos aqui hoje, reunindo nossos amigos, familiares para celebrar o casamento desses jovens.
– Um amor que se pode sentir só de olhar para eles. Isabella e Edward, apesar da diferença de idade, são perfeitos um para o outro. Completam-se, são como duas peças que se encaixam perfeitamente. – Edward apertou minha mão sorrindo.
– Os noivos gostariam de dizer seus votos? – assentimos e Edward ficou de frente pra mim segurando minhas duas mãos.
– Quer dizer primeiro? – eu neguei e ele sorriu e soltou minhas mãos segurando o meu rosto em seguida.
– Isabella, minha Bella, minha doce e inocente menina. A única mulher que me mostrou como amar pode ser doce, pode ser bonito e pode ser quente. – eu corei terrivelmente e ele sorriu. – A única que alcançou meu coração, que domina todo meu ser. Desde que nos conhecemos meu coração lhe pertence, eu lhe dei sem medo de que você não fosse cuidar dele. Pois você é a única que pode, e eu espero que continue cuidando, pois ele será sempre seu. – eu sorri e ele passou o polegar pela minha bochecha secando as lagrimas teimosa.
– Agora você Isabella. – falou o padre e assenti.
– Edward meu pianista, meu amor, sua atitude me irrita, - ele sorriu lindamente. – Mais seus beijos me enlouquecem, seu cinismo me da vontade de esganá-lo, e seu sorriso me deixa sem chão, e o pior é que eu esqueço tudo quando você toca, principalmente quando sei que toca só para mim. Mais apesar de tudo isso eu te amo e meu coração é seu assim como seu coração é meu. Toda eu sou sua, desde a primeira vez que te vi, eu pertenço unicamente a você. – ele sorriu maravilhado e escovou os lábios nos meus. O padre pigarreou e nos afastamos sorrindo.
– Bem, agora vamos trocar as alianças. – Emmett entregou as alianças ao Edward que me entregou uma e vi que tinha uma escrita na que eu devia colocar em seu dedo, sorri ao ler as letras “minha menina”.
– Repitam depois de mim. Eu Edward Anthony Masen, aceito você Isabella Marie Swan, por todos os dias de minha vida, até que a morte nos separe.
– Eu Edward Anthony Masen, aceito você Isabella Marie Swan, por todos os dias de minha vida, até que a morte nos separe. – ele falou e colocou a aliança no meu dedo e sorri ainda chorosa.
– Agora você Isabella. Eu Isabella Marie Swan, aceito Edward Anthony Masen, por todos os dias de minha vida, até que a morte nos separe.
– Eu Isabella Marie Swan, aceito Edward Anthony Masen, por todos os dias de minha vida, até que a morte nos separe. – repeti e coloquei a aliança em seu dedo e ele sorriu torto.
– O que Deus uniu o homem não separa. Eu vos declaro marido e mulher, Sr. e Sra. Masen. – sorrimos felizes. – A pode beijar a noiva.
– Até que enfim. – falou Edward me puxando pra ele e eu ri, antes de sentir seus lábios colados aos meus. Afastamos-nos e o padre nos mostrou o livro onde assinamos nossos nomes, assim como nossos padrinhos, Alice e Jasper, e Rosalie e Emmett.
– Eu os apresento o Sr. e a Sra. Masen. – falou o padre alto e todos aplaudiram.
Edward segurou minha mão e correu comigo pra fora da igreja e ri o seguindo. Assim que chegamos lá fora ele me abraçou apertado e beijou minha boca com urgência.
Sorri contra sua boca e senti alguma coisa cair sobre mim e quando olhei alguns convidados jogavam arroz em nos. Edward sorriu e me levou até a limusine branca que estava em frente a igreja e acenamos para os outros.
– Enfim sós. – falou Edward malicioso e eu ri.
– Sim Sr. Masen, nos e o motorista. – ele sorriu mais e fechou a divisória não permitindo o motorista nos ver, e me puxou para seu colo.
– Agora que estamos sós. Será que posso me enfiar embaixo do se vestido? – corei absurdamente.
– Edward! – ele riu alto e começou a correr as mãos por baixo do vestido até chegar as minhas coxas.
– Então? – ele arqueou a sobrancelha sugestivamente eu rolei os olhos e abri mais as pernas e comecei a beijar seu pescoço.
– Bem Sr. Masen, agora sou sua pode fazer o que quiser. – ele praticamente rosnou e atacou meus lábios com urgência.
Gemi contra sua boca e senti suas mãos subirem mais e tocar minha intimidade, arquei meu corpo, ele moveu os dedos para dentro de mim, e pressionou o meu clitóris me fazendo gemer em sua boca.
– Oh Edward.
– Isso minha Bella, tão molhada. – ele retirou os dedos de mim e os lambeu e voltou a me beijar e ouvi o zíper as sua calça abrindo, e desci minha mão até seu sexo o acariciando.
– Ah minha menina me deixa louco. – eu ri baixinho e o soltei, ele gemeu em protesto, mais afastou mais meu vestido e me fez escorregar por seu cumprimento.
– Oh. – suspirei, e ele agarrou minha bunda me fazendo mover sobre ele enquanto atacava meus lábios, minhas mãos entravam em seus cabelos o colando cada vez mais a mim.
Senti meu corpo começar a tremer conforme ele aumentava as investidas, e minha intimidade apertar o membro de Edward. E ele gemeu entrando cada vez mais rápido em mim.
Gozamos juntos, nos abraçando apertado. Nossas testas coladas e suadas e abri os olhos o vendo sorrir. Afaguei seu rosto e beijei seus olhos.
– No que esta pensando? – ele sorriu mais.
– No nosso bebê. – eu ri baixinho.
– Amor, talvez eu não esteja grávida, esses testes não são 100%.
– Não se preocupe, se você não estiver até voltarmos da lua de mel você estará. – eu ri alto.
– Pelo jeito eu não sairei do quarto. – ele sorriu torto.
– E você pensou que sairia?
– Bobo. – falei dando um tapa nele, o fazendo rir. Senti o carro parando e sai de cima dele me ajeitando. – Como estou?
– Linda, e muito sexy. – sorri e ajeitei a gravata dele, e ele abriu a porta me levando para a recepção da nossa festa que seria em um salão no hotel onde Edward ficava antes.
Comecei a subir as escadas de braço dados com Edward e olhei para o hotel e sorri, ele encostou os lábios em meu ouvido e sussurrou.
– Ainda tenho o quarto aqui. Podemos fugir pra lá. – eu ri e neguei.
– Não vamos aproveitar a festa. Depois serei toda sua. – ele gemeu e beijou minha orelha e mordiscou o lóbulo.
– Mal posso esperar.
Assim que entram os no grande salão decorado, cheio de flores brancas e a decoração perfeita, todos aplaudiram e vieram nos felicitar.
Meus pais e os tios de Edward, nossos amigos, e alguns convidados por parte de Edward, afinal ele é um musico famoso. Vi Jake vindo em nossa direção com a mão na cintura de uma menina muito bonita e sorri.
– Hei Bells, ta linda. – sorri mais.
– Obrigada Jake.
– Parabéns Masen. – Edward moveu a cabeça assentindo e rolei os olhos. – Essa é a Letícia. – ele apresentou a menina que sorriu animada.
– Olá Bella, parabéns pelo casamento. Pode me chamar de Leh.
– Oi Leh, fico feliz que tenha vindo.
– Eu também, Jake é um gato, seu noivo então ui. – eu corei e vi Edward rindo e Jake nervoso.
– Vamos Leh. – ela assentiu entusiasmada.
– Thau Bella, thau Edward, parabéns. – eu ri e olhei pra Edward.
– A menina tem bom gosto. – falou sorrindo e soquei seu braço, o que o fez sorrir mais. – É a verdade Bella, eu sou lindo.
– E super modesto também.
– Uma das minhas melhores qualidades. – eu ri e terminamos de cumprimentar os outros e fomos chamados por minha mãe para a primeira dança como marido e mulher.
– Então Sra. Masen feliz? – ele perguntou enquanto mantinha meus pés sobre o dele e me fazia dar piruetas pelo salão.
– Muito Sr. Masen, parece que estamos em um sonho. – ele roçou seus lábios nos meus.
– Me sinto assim também. Mais preferia estar em um sonho quente. – eu ri.
– Logo, logo. Deixa de ser impaciente. – ele suspirou mais sorriu logo depois.
– Te amo Sra. Masen. – deitei a cabeça em seu ombro e sorri.
– Também te amo Sr. Masen pra sempre.
Lógico que depois eu dancei com meu tio Carlisle, e Jasper, Jake que saiu rápido de perto de mim, pois tanto Leh e Edward nos encaravam de cara feia. E depois dancei com
Emmett, e obvio que bati nele.
– Ai o que eu fiz?
– Como diz durante meu casamento que eu to grávida? – ele corou um pouco e sorriu amarelo.
– Foi mal Belinha, é que eu fiquei curioso. – rolei os olhos e sorri logo em seguida.
A dança com meu pai foi mais tensa, ele ainda estava serio por conta da noticia no meio do casamento.
– Esta com raiva de mim papai. – fiz carinha de cachorrinho abandonado e ele suspirou.
– Claro que não meu bem. Eu só estou surpreso que você já é mulher sabe. – eu sorri.
– Eu sei papai. Mais vou ser sempre sua garotinha. – ele sorriu e beijou minha testa.
– Eu sei disso. Mais ainda é difícil aceitar.
– A algo que eu possa fazer para me redimir? – ele olhou em direção a Edward que dançava com minha mãe e os dois riam.
– Posso matar o Edward?
– Pai!
– Só dar uma surra?
– Pai! – ele suspirou.
– Ta bom. Me de um beijo e me diga que ele realmente te faz feliz. – eu sorri e beijei sua bochecha, e o abracei apertado.
– Edward é o único homem pra mim. Eu o amo demais. – meu pai sorriu e me levou até perto de Edward e minha mãe.
– Me deixa dançar com minha linda esposa. E tome conta da sua. – meu pai falou sorrindo e Edward assentiu.
– Ela é minha vida. – ele falou serio me abraçando. Meus pais sorriram e voltaram a dançar.
O resto da festa seguiu a tradição, cortamos o bolo juntos, e mordemos ao mesmo tempo. Os noivinhos em cima do bolo me fizeram rir.
Era o noivo ao piano e a noiva deitada em cima. Depois me preparei pra jogar o buquê, e ai poderíamos ir para o quarto onde passaríamos a noite de núpcias antes da viagem.
– Se preparem. – gritei para as moças afobadas que gritavam feito louca. Entre elas claro Alice e a nova namorada de Jake, a tal da Leh era meio doidinha.
Eu ri e virei de costas jogando o buquê. Houve uma gritaria e as meninas se engalfinhando e vi a Leh e a Alice lutando pelo buquê.
Edward se aproximou de mim me abraçando por trás e eram tiradas fotos da disputa.
– Aposto em Alice. – sussurrou Edward e eu ri.
– Não sei não, a Leh parece brava. – ele riu e finalmente as duas conseguiram cada uma ficar com metade do buquê.
Alice gritou animada e correu para Jasper, e Leh piscou para Jake que desviou o olhar.
– Se ferrou. – debochou Edward e lhe dei uma cotovelada.
– Então se casar é se ferrar?
– Não pra mim amor. Eu estou animado com o casamento, já não posso dizer o mesmo de Black. – eu sorri e virei para ele.
– Me convenceu Sr. Masen. Mais agora que acabou que tal me fazer aquela proposta de novo? – ele sorriu malicioso.
– Hummm, eu e você no meu antigo quarto. – eu mordi o lábio.
– Ainda tem um piano lá? – ele fechou os olhos e gemeu.
– Cabeças vão rolar se não tiver.
Eu ri, já sendo puxada para fora do salão, em direção aos elevadores. Agora eu era a Sra. Masen e estava começando minha nova vida.

0 comentários :

Postar um comentário