O Pianista - Capitulo 29


Pov. Edward


Bella ficou nervosa o caminho todo, sua mão suada e meu coração se apertava ao vê-la assim. Eu entendia seus medos, mais ela tinha que entender que eu nunca a deixaria.

Sempre estaria aqui para ela. Estacionei na casa de tia Esme e suspirei com receio do que enfrentaríamos. Desde que me envolvi com Bella eu sabia que momentos assim chegariam. E eu estava preparado para eles.

Eu queria Bella e a teria só para mim. Bati na porta e tia Esme abriu ela nos olhou com curiosidade, a mão de Bella na minha, era minha certeza de que ela ficaria comigo até o fim.

-Edward, Bella?

-Tia precisamos conversar. – falei serio e a mão de Bella apertou forte a minha.

-Pelo jeito precisamos mesmo. – ela falou encarando nossas mãos unidas e entramos na casa.

A seguimos até a sala, e vi Esme olhando Bella, e esta corada, queria beijar sua testa ou abraça-la, mais tinha que esclarecer tudo com Esme.

-Bem podem me dizer o que esta acontecendo aqui? – Esme falou assim que sentamos.

-Tia eu e Bella estamos namorando.

-Edward! – vi o choque eu seu rosto. Minha tia sabia que eu não me envolvia com as mulheres. Eu sempre fui muito recluso desde as mortes dos meus pais, ficando preso no meu mundo.

Ergui barreiras afastando a todos, até Esme, me envolvendo com mulheres por mais que uma noite.

-Sei o que esta pensando, mais com Bella não é assim. – ela parecia não acreditar que então pouco tempo eu podia ter mudado. E nem eu acreditava nisso, mais quando eu olhava Bella eu sabia o porquê da minha mudança. Eu a amava.

-Edward, eu não sei o que dizer.

-Podemos falar a sós? – pedi enquanto Bella me encarava nervosa e sorri beijando sua testa, e me levantei indo para o escritório de Carlisle e Esme me seguiu.


Assim que fechou a porta ela se sentou em um sofá que tinha ao lado de uma estante de livros e sentei ao seu lado.

-Edward o que você esta fazendo?

-É complicado tia.

-Bella é menina ainda. Você vai magoá-la.

-Ela já é mulher tia, minha mulher.

-Edward como pode? – segurei as mãos dela.

-Tia, eu nunca senti por ninguém o que sinto por Bella.

-Eu... – eu a interrompi.

-Deixe-me terminar. Eu confesso que no começo era só curiosidade, por que eu não conseguia tira-la da minha mente. Mais eu comecei a passar o tempo com ela, e vi que era mais forte, eu ansiava em ficar com ela, em tê-la por perto, nem que fosse para vê-la fazer seu dever de casa. – falei sorrindo me lembrando das nossas tardes juntos.

-Eu sei que parece loucura, mais eu me apaixonei por ela. Apaixonei-me pelo seu jeito inocente, suas bochechas coradas, seu modo de ficar brava comigo, e depois me desculpar tão rápido. Sei que acha que a idade é problema, mais eu não me importo, e graças mais ela não se importa também. – falei de uma vez, e quando encarei Esme ela estava chorosa.

-Oh querido você realmente a ama. – eu sorri.

-Mais do que tudo tia. Eu não posso mais viver sem ela, e nem pretendo. – ela sorriu.

-E os pais dela Edward? – suspirei.

-Eu queria contar acabar com isso de uma vez, mais Bella tem medo.

-Do que?

-De eles nos separarem, de eu achar muito difícil ficar com ela e desistir.

-Você desistiria?

-Claro que não. Mais diga isso a ela. Oh menina teimosa. – reclamei e tia Esme riu.

-Ela é mesmo. Mais o que você fará, não pode esconder isso pra sempre. – dei um longo suspiro.

-Eu sei, Bella quer esperar até o 18, ai seus pais não podem nos afastar.

-Edward ela ainda mora com eles. Eles podem sim. – eu sorri torto.

-Eu já pensei nisso.

-Eu imagino que sim. – ela falou rindo. – E o que pretende?

-Jogá-la sobre os ombros e leva-la embora comigo.

-Edward! – rolei os olhos.

-Ok, menos homem da caverna. Eu vou me casar com ela.

-Oh Deus, fala serio.

-Com certeza tia. Bella é tudo que eu sempre quis em uma mulher, ela é linda e doce, gentil, boa nervosinha, e uma fera na cama. – falei sorrindo, e Esme corou.

-Edward! – eu ri alto.

-Estou brincando. Nossa você é pior que a Bella. – ela riu, mais sabia que eu estava falando serio.

-Esta bem, eu vou ajudar vocês.

-Obrigada tia. – ela me abraçou e já nos preparávamos para sair, quando segurei tia Esme.

-O que os pais dela queriam?

-Ah em vez de voltar na segunda vão voltar só terça. – sorri animado.

-Ótimo mais tempo com Bella. – ela sorriu, e começamos a sair já do escritório.

-Se importa de Bella voltar para casa comigo?

-Oh você já pegou a casa?

-Sim, já até comprei o piano novo, e uma cama. Falar em cama quero que decore a casa, e no quarto um grande espelho no teto.

Já imaginava ver Bella nua.

-Não mesmo. – rolei os olhos e antes de ir para a sala ela segurou meu braço.

-Cuide bem dela Edward, eu a amo como uma filha. – eu assenti.

-Eu a amo como minha mulher para toda a vida, não precisa se preocupar.

Assim que vi Bella na sala eu tive certeza de minhas palavras, eu amava Bella e ela seria minha para sempre.

Já no carro ela estava mais animada, e eu não via a hora de continuar o que começamos na piscina. Bella corava toda vez que eu olhava, talvez já adivinhando meus pensamentos, e segurei a mão dela beijando seu pulso.

-Te contei a boa noticia?

-Não.

-Seus pais voltam só na terça-feira. – ela sorriu animada.

-O que ótimo, vamos poder ficar mais tempo juntos. – eu sorri e a soltei quando estacionei o carro em frente à casa.

-Então pronta para continuar o que começamos na piscina mais cedo? – Bella corou e saiu do carro correndo para dentro da casa.

-Só se me pegar Sr. Masen. – ela gritou já dentro da casa e ri a seguindo. A alcancei antes que ela chegasse à escada e a joguei nos ombros.

-Edward! – dei um tapa em sua bunda e caminhei em direção a piscina.

-Não se atreva. – ela rosnou e ri pulando na piscina com ela.

-Adoro te ver molhada. – falei agarrando sua cintura e a colando em mim. – E em todos os sentidos. – sussurrei contra seu ouvido a vendo corar.

-Idiota. Estou toda molhada. – reclamou tentando me empurrar e a agarrei com mais força, e movi minhas mãos por sua intimidade.

-Já amor, e eu nem comecei. – Bella ficava linda vermelha, ela escondeu o rosto em meu peito e beijei seus cabelos e seu pescoço, já retirando suas roupas molhadas.

Beijei seus seios quando tirei sua camisa já me livrando do sutiã, suas mãos em meus cabelos tentando me manter ali, mordi seu mamilo ouvindo ela gemer baixinho.

Adorava os sons dos seus gemidos, me faziam ficar cada vez mais excitado, apertei sua cintura já deslizando minhas mãos por sua calça e a retirando, voltei a beijar sua boca, ela me invadia com sua língua ávida.

Suas mãos já passando pelo meu corpo e tentando tirar minha roupa, a ajudei me afastando um pouco e retirando a camisa e a calça, e voltei a beija-la, sua pequena mão já explorava meu membro, me deixando doida e a prensei na borda da piscina.

-Você me deixa doido minha menina. – ela mordeu o lábio e me beijou com desespero e segurei sua coxa a encaixando em mim, minha cueca já flutuava na piscina assim como o resto das roupas e sua calçinha era o único impencilio para o que mais queríamos.

Afastei a calçinha roçando meus dedos em seu ponto quente e beijei seu ombro lambendo a água que se acumulava em sua pele.

-Já esta pronta pra mim?

-Sempre... – ela gemeu e a penetrei com um dedo sentindo seu calor.

-Esta tão quente. – sussurrei em seu ouvido, e ela gemeu alto.

-Você me deixa assim, suas mãos apertavam meus ombros, e seus quadris rebolando contra meus dedos.

-Como eu te deixo? – perguntei retirando os dedos e colocando a cabeça do meu membro em sua entrada quente, e apertada.

-Edward...

-Me diga Bella. – sai um pouco e ela resmungou tentando me puxar com as pernas em volta do meu quadril.

-Me deixa quente... – entrei um pouco nela com um gemido.

-O que mais? – sai e voltei entrando mais um pouco.

-Me deixa molhada. – ela lambeu meu pescoço e me distrai quando ela me puxou me fazendo preenche-la em uma única investida.

-Oh Deus.

-Sim, você esta muito quente e molhada. – gemi me movendo dentro dela e suas unhas arranhando minhas costas.

-Oh... Edward... mais...

-O que Bella?

-Mais... Forte... – aumentei a velocidade das investidas e ela gemeu mordendo meu ombro.

-Assim amor.

-Oh Deus sim. – sorri e sai de dentro dela, ela me olhou brava e a prensei de costas na parede.

-Empina sua bundinha pra mim. – pedi no seu ouvido e ela me atendeu prontamente.

Enterrei na sua entradinha com mais dificuldade, mais foi muito mais gostoso. Gememos juntos conforme eu ia aumentando a velocidade e a força das investidas.

Minhas mãos apertando seus seios e as dela em meus cabelos, beijei seu pescoço sentindo meu clímax se aproximar.

-Isso Bella me aperta... Vem comigo amor.

-Oh Deus... Edward... Quase...

Fui mais rápido já sentido seu centro mordendo meu pau, e me liberei assim que ela me alcançou.

Gememos fracamente quando eu sai de dentro dela e a beijei. Sua língua era calma, e seu corpo estava mole em meus braços, sorri contra seus lábios e a peguei no colo a tirando da piscina.

-Aonde vamos?

-Tomar banho.

-Mais já? – eu ri e beijei sua testa.

-Calma amor. Ainda temos dois dias pra você usar e abusar do meu corpo, agora descanso. – ela riu e a dei banho nela, só banho mesmo, beijando cada parte do corpo dela.

A enrolei em uma toalha e a levei para a cama. Ela adormeceu e beijei seu ombro nu sorrindo ao vê-la nua em minha cama.

Eu queria vê-la assim pra sempre, dormir e acordar com ela assim, sempre minha. Aconcheguei-me atrás dela e a abracei adormecendo logo em seguida.

Acordei quando Bella estava levantando correndo e foi para o banheiro. Quando voltou para cama estava com uma calçinha e uma camisa minha.

-Por que se vestiu? – perguntei sonolento e ela ficou corada. Abri os olhos e a encarei esperando uma resposta.

-Eu... er...

-Bella esta me assustando. – ela enterrou o rosto no travesseiro, e murmurou.

-Minharegradesceu.

-O que? – ela levantou o rosto muito vermelho e falou em um sussurro.

-Minha regra desceu.

-O que? – ela rolou os olhos.

-Menstruada, naqueles dias, de chico, escolhe um. – ela voltou a enterrar o rosto no travesseiro e fiz uma careta.

Isso ia estragar os planos para o piano

1 comentários :

amei gente entra no meu blog http://blogletciamendona.blogspot.com/
VOCÊS VAO AMAR MAIS EU COMESEI A ESCREVER JÁ FAZ 1 MÊS

1 de outubro de 2011 18:27 comment-delete

Postar um comentário