Á Luz Das Estrelas - Capitulo 29


Bella procurava um bendito livro na biblioteca, os trabalhos da faculdade eram desesperadores e exigiam uma busca apurada. Passou os olhos pelos títulos, mas não encontrava em nenhuma estante. Estava tão atenta que se assustou ao sentir duas mãos em sua cintura. Virou-se pensando ser Edward, mas para sua decepção era William, seu ex-namorado.

- E aí? – ela deu um passo para trás instintivamente. Sorriu para o rapaz por educação. – Soube que você está noiva, pena que o noivo não é a sua altura.

As sobrancelhas de Bella se ergueram, ela fechou as mãos em punho se segurando pra não arrancar os dentes de Will. Ele era um cara legal, até agora. Quando o assunto era Edward, ela mantinha uma postura intolerante em relação ás críticas sobre eles dois. Simplesmente não tolerava a opinião das pessoas á cerca de como ele era estranho ou calado demais.

- Edward é mais homem do que você pretende ser.

- É mesmo? Pensei que tivesse medo de compromissos. – Will não pareceu abalado.

- Não eu só cansei de garotos como você. E sou eu que não estou á altura de Edward. – o sorriso de Will se desfez. Bella se deu por satisfeita e encerrou a conversa.

Ela e Edward enfrentaram as oposições dos pais dele, apenas Charlie aprovava a idéia. Carlisle e Esme expuseram milhões de motivos. Por incrivel que pareça Edward não se abalou, ele honraria o compromisso e assumiria as conseqüências, já era o bastante.

Bella não pôde deixar de se surpreender quando viu Edward na porta do seu apartamento, olhando para o nada, paralisado como uma estátua.

- Ei, Spock, o que houve? – perguntou se abaixando para encará-lo.

- Meus pais estão em casa, não quero discutir novamente com eles. – Edward estreitou as mãos nos cabelos, fechando os olhos. – Vem comigo?

- Usando-me como escudo noivinho?

- Basicamente sim.
- Relaxe, eles são tranqüilos, só querem te proteger. Eu entendo. – ela se ergueu do chão puxando-o pelos braços, quando Edward se levantou seus corpos se chocaram a irresistível atração deixou-os arrepiados.

- Edward qual foi a última vez que fizemos sexo?

- Tem dez dias, treze horas e quarenta e sete minutos.

Bella afagou os cabelos da nuca dele, se aproximando um pouco mais.

- É muito tempo amor. – roçou os lábios nos dele sentindo o hálito mentolado em sua boca. - Precisamos resolver esse assunto mais tarde.

A voz dela atingiu os ouvidos do garoto enviando vibrações por todo seu corpo. Ele estremeceu passeando suas mãos pelas costas de Bella.

- Acho melhor enfrentarmos as feras.

Carlisle e Esme não eram exatamente feras, mas o assunto que os levou até lá era bem delicado. A tensão na sala era palpável, Edward balançava as pernas freneticamente enquanto Bella acariciava sua mão que estava em cima do sofá.
Alice sentou-se ao lado de Bella e Edward, mostrando de que lado estava, pra felicidade do irmão.

- O que nos trouxe até aqui foi o futuro casamento de vocês dois.
Edward suspirou se preparando para a defesa. Bella se manteve firme ao seu lado.
- Temos que planejar tudo corretamente. – Esme disse juntando as mãos.

- Não entendi, mãe?

- Se vocês vão se casar que seja um casamento organizado.

- Então vocês aprovam? – ele perguntou erguendo as sobrancelhas.

- Nós chegamos á conclusão que o casamento trará responsabilidade á vocês. – Carlisle esclareceu e Esme assentiu sorrindo simpática. – além do mais Edward tem mostrado visíveis melhoras ao seu lado, Bella.

Bella tentou se conter, mas não conseguiu, abraçou Edward com firmeza fazendo garoto olhá-la assustado.

- Vamos apoiar vocês no que for preciso.

Alice se juntou a comemoração abraçando a amiga e futura cunhada.

- Não há o que planejar, nós queremos algo simples, vamos casar apenas no civil e passaremos a noite de núpcias nos Hamptons.

Esme pareceu chocada contudo logo compreendeu, Bella se adaptava ao estilo de vida dele abrindo mão de um casamento ostentoso.

- Obrigado mãe e pai. – ele agradeceu feliz apesar de não demonstrar. Era uma felicidade completa e difícil de acreditar, anos atrás estava solitário e agora encontrava uma razão pra viver em outra pessoa.
The resolution - Jack´s Mannequin

- Sorria casal. – o flash atingiu o rosto de Edward incomodando-o.

Formatura era o inicio de uma vida profissional e o de momentos inesquecíveis que iriam permanecem na lembrança.

Cada um recordaria de maneira diferente das situações vividas, das noites perdidas, das escolhas e das renuncias. Para Edward e Bella restariam lembranças fortes e inesquecíveis, como o primeiro beijo, a primeira vez, primeiro porre, a primeira declaração de amor.

Edward levaria mais do que conhecimento e um diploma, levaria consigo o primeiro amor e sua vida e todas as sensações que ela trouxe. Se imaginasse mil vezes o futuro, não seria igual ao que vivia com agora. Formado em astronomia pela universidade de Cornell e infinitamente apaixonado por Isabella Swan.

- Chega. Alice e mãe parem de tirar fotos. – esbravejou querendo acabar com a sessão de fotos nas mais diversas poses.

- Cale-se maninho. Não é todo dia que se sai da faculdade com um diploma na mão. Temos que comemorar.

Alice e Jasper foram bem encaminhados após se formarem. Alice trabalhava numa revista de economia, por incrível que pareça e Jasper numa firma bem conceituada.

- Espero que a bateria acabe. – praguejou se dando conta da mulher ao seu lado, seus olhares se encontraram e os dois sorriram harmoniosos. Edward só era assim com Bella e não via mal nisso.

- Você é mais do que eu mereço. – Bella suspirou abraçando o corpo do namorado. Depois de anos juntos não conseguiam mais viver sem o outro. Dividir um apartamento não foi fácil, gerando muitas brigas entre os dois, mas enfim superaram as discórdias. Bella se tornou indispensável na vida de Edward e vice versa. Em breve seria a senhora Cullen e apesar de assustador, gostava de como o nome Isabella Cullen saia de sua boca.
- Você fala tantas besteiras, nem parece que é graduada em psicologia... – Edward respondeu com um sorriso bobo nos lábios.

Eles bem que queriam ficar sozinhos, mas com a família inteira ali era impossível.

- Muito amor, isso. Bella dê um beijão no meu irmão. – Alice ditava como uma fotografa profissional. – Nem parece que vocês vão se casar, queremos ver paixão.

Edward se irritou tirando a câmera da mão da irmã enquanto os outros riam.

- Sua carreira de fotógrafa foi curta, pequena. – Jasper a consolou abraçando a namorada por trás.

Mesmo diante de tanta felicidade para Bella faltava Renné nesse momento tão importante da sua vida. Queria que a mãe estivesse ao seu lado. Jasper saiu do lado de Alice e se aproximou da irmã dando um abraço carinhoso.

- Eu sei que você sente falta dela. Mas olhe para trás e verá que a vida pode te surpreender.

Bella acatou se separando do irmão para encontrar uma figura essencial em sua vida que até então pensou tê-la abandonado.

- Mãe?

- Edward e eu fizemos contato com ela, à idéia partiu dele. Eu apenas executei.

Só podia ser Edward, sempre a surpreendendo. Não pôde deixar de sentir orgulho do seu noivo, apesar da raiva que sentia de Renné.

A raiva se esvaiu num abraço saudoso e caloroso entre mãe e filha. Bella engoliu o rancor demonstrando como sentia falta dela.

Depois de muito conversarem e esclarecerem. Renné iria ficar apenas dois dias em Manhattan, o que não era o suficiente, mas o possível para matar a saudade. Ela lembrou a quem devia toda a emoção que sentia, Edward seu futuro marido.Teria muito que retribuir e sabia bem como.
My Moon My Man - Feist 

- Nada de despedida de solteiro, strippers e bebidas alcoólicas. Entendeu, Spock? – Bella esclareceu, estavam aconchegados no quarto dele.

- Bella, eu não me importo com isso, só queria acabar logo com essa coisa toda e morar com você.

- Que lindo ele. – Bella passou a mão por dentro de sua camisa. Edward sentiu sua pele arder ao toque dela. – Não se preocupe vai dar tudo certo.

Edward não tinha grandes planos para sua carreira, um de seus professores ofereceu o cargo de assistente á ele e por hora essa seria sua ocupação. Bella trabalharia com o pai, na área de recursos humanos do hotel, apesar de estar insatisfeita aceitou. Eles se sentiam incompletos, queriam construir a própria vida juntos sem auxilio dos pais.

A porta se abriu tirando os dois dos devaneios e os trazendo para a vida real.

- Bebê, chegou uma carta pra você. É da universidade de Georgetown. Você vai adorar a notícia.

Bella e Edward se entreolharam, ele estava surpreso com a chegada da carta, ela nem tanto.

- Mãe, você abriu? – perguntou irritado.

- Ah, Edward sou ansiosa. – Esme se desculpou sorrindo para o filho.

Ele soltou um muxoxo e abriu a carta. Mal leu as linhas e o papel já deslizava em suas mãos trêmulas. O choque foi inevitável e agradável.

- Eles estão financiando um projeto meu. Sou o mais novo cientista á ingressar lá. Isso é fantástico, porém intrigante por nunca me inscrevi, nem mandei meus esboços pra lá. – disse olhando de Bella para Esme.

Bella se declarou culpada ao deixar escapar risos.

- Eu sou a pivô da admissão. Mandei seus esboços e artigos científicos. - Edward a encarou por um bom tempo, sem saber o que dizer. Bella entendeu o gesto do rapaz como desaprovação. – Pode me odiar, desistir de casar comigo, eu entenderei.
- Por que desistiria?

- Eu violei sua privacidade. – respondeu cabisbaixa.

- Você me ajudou, finalmente serei reconhecido. Bella, obrigado. – Ao contrário do que Bella pensava, Edward só queria agradecer a ela por realizar aquele feito. Pensar em seu futuro. – É claro que ainda vou casar com você. – antes que ela pudesse responder, á beijou. Bella agarrou seus cabelos prendendo sem arrependimento á aquele homem. E continuaria assim se não fosse Esme e seu choro.

- O que foi mãe?

- Vocês são tão lindos juntos, continuem. – Esme se retirou do quarto deixando os dois á sós.

Bella não pôde conter o riso ao ver a sogra daquele jeito.

- E agora? – Edward perguntou olhando para o teto.

- E agora vamos morar em Washington, compraremos uma casa lá e acho que só.

Edward fez mentalmente uma lista de prioridades, mas logo esqueceu quando os lábios de Bella alcançaram seu pescoço.
- Se você quiser fugir ainda está em tempo cara. – Mike disse deixando Edward ainda mais nervoso. Ele suava dentro de seu paletó esperando a hora que assinaria os papeis e seria casado oficialmente com Bella. Mike era sua testemunha, seu padrinho, seu amigo, eles passaram por altos e baixos juntos e Edward reconhecia seu companheirismo.

- Cale-se Mike. Eu honro com meus compromissos.

- Desculpe cara, não me culpe por tentar te tornar um solteirão como eu, depois da Maddie a maré secou.

- Maré?

- As garotas não me procuram mais. – esclareceu – eu e Maddie sempre acabamos juntos. Não dá pra ficar sem ela.

- Então não me diga pra fugir.

- Foi brincadeira, cara. Relaxa. – Ele deu soco de leve no ombro do amigo. – Vem cá me dar um abraço de agradecimento por me escolher como padrinho.

Edward hesitou, mas Mike o puxou para um abraço apesar dele se manter defensivo.

- Ei, me trocando pelo Mike noivinho?

Edward se virou para ver uma Bella vestida de branco, apesar de não ter os modelos tradicionais, Bella estava linda e ele admirou como o vestido acentuava suas curvas. Seus cabelos estavam amarrados num coque deixando seu lindo rosto ainda mais belo.

Ele não pôde deixar de sorrir, sem tirar os olhos dela caminhou até a noiva que em alguns minutos seria esposa.

- Você está esplêndida.

- Sim ela está, Alice produções. – Alice apareceu acompanhada de Jasper e Edward desejou que o mundo inteiro sumisse, mas isso aconteceria em breve. Eles ficariam á sós com seus medos e emoções loucas.

- Rose não vai poder vir, ela está com o Zach, sabe como é. Mas ela vai estar na festa.

- Sei, meu sobrinho lindo.

Zach não era tão novo, mas Rosálie resguardava o filho e cuidava dele de forma zelosa, era uma mãe muito paranóica por vezes deixando Emmet louco com suas manias.
 
Dulce melodia - Jesse y Joy

Edward e Bella assinaram os papéis seguidos por suas testemunhas e enfim puderam se intitular marido e mulher. Bella ainda tentava entender todas essas mudanças e as aceitava como parte do amor que sentia por Edward e se era assim devia ser bom.

Um futuro cheio de conseqüências boas e ruins esperava os dois e eles queriam mergulhar nesse desconhecido, descobrindo aos poucos.

A suíte foi decorada apenas para os noivos, Charlie como bom sogro fez questão de reservar o melhor quarto de hotel para eles.

Edward obedeceu Bella nas tradições. Carregando a agora esposa com dificuldade pela porta. Bella olhou para ele com expectativa, os braços envolvendo o pescoço dele. 

- Você não vai dizer?

- O quê?

- Você tem que dizer: enfim sós.

Edward a colocou em cima da cama e ficou em pé em frente dela, coçando a nuca como sempre fazia quando estava confuso.

- Por que eu tenho que dizer isso?

- É uma tradição, Spock – suspirou revirando os olhos.

- Desculpe. – ele continuou parado ali sem nada fazer.

Bella então decidiu tomar iniciativa, puxou-o pela gola do paletó encontrando os lábios macios dele sobre os seus. Edward apoiou as mãos na cama deitando sobre Bella.

- Agora seremos eu e você. Edward e Isabella Cullen.

Edward parou de beijá-la, olhando-a pensativo.

- O que foi, Edward?
Sua testa se enrugou numa expressão de desgosto.

- Está com medo não é? – ele assentiu enterrando a cabeça no vão do pescoço dela.

Bella pegou o rosto de Edward entre as mãos, ele fez um bico receoso em dizer a verdade a ela. Depois de tantos anos, Bella conhecia cada expressão de Edward e sabia como acalmá-lo.

- Nós estamos juntos, se acontecer alguma coisa de ruim eu vou te proteger e sei que você fará o mesmo comigo. – sorriu mostrando á ele que estava tudo bem. – Vai demorar pra você se acostumar com a nossa nova condição, a nossa nova casa, mas eu vou estar lá com você. Como sua mulher.

- Minha Isabella – Edward repetiu aproximando os lábios dos dela. – Eu posso me acostumar.

Bella sentiu o peso das palavras dele, Edward não falava como menino que sempre conheceu, ele agora era um homem mesmo não estando preparado para sê-lo. Sem mais delongas o beijou com paixão, sem a intenção de se soltar dele, não enquanto durasse aquela noite.
 
Washington dois meses depois.
Sweet baby - Macy Gray

Caixas espalhadas, objetos pelo chão sem lugar definido. Assim podia se definir a casa dos dois. Edward lutava consigo mesmo pra arrumar suas coisas como deveria e o mais interessante era que cada um tinha seu próprio quarto e entre eles havia um quarto conjunto onde os dois dormiam. Bella guardava cheia de cuidados a Fender Stratocaster em seu quarto e às vezes tocava para o orgulhoso marido.

A despedida dos amigos e familiares não foi fácil contudo ele precisava seguir suas vidas e realizar seus sonhos. Bella apoiava Edward e mesmo amando Manhattan abriu mão da sua cidade pelo sonho do marido, não se pode dizer que foi indolor, mas aconteceu.

Era impressionante o modo que Edward se adaptou a nova realidade, parecia ter superado alguns traços da síndrome e vivia tranquilamente com ela, claro que causava alguns transtornos a sua vida profissional, mas nem tudo é perfeito. Só o tempo pra ensiná-lo a caminhar sozinho.

hmm, sweet sweet baby
life is crazy
but there's one thing
I am sure of I'm your lady
always baby
and I'll love you now and ever



Depois de um dia inteiro arrumando o espaço perfeito, eles enfim tiveram um momento de tranqüilidade. Sentaram ao mesmo tempo no sofá, exaustos e sedentos dos braços um do outro.

- Se eu soubesse que casar exigia isso...

- Você se arrepende? – Edward questionou tristonho.
- Por favor Edward! Claro que não. Você me ensinou a pensar mais nos outros e menos em mim e eu te deverei para o resto da minha vida.

- E você que a vida é muito mais que simples cálculos.

Se olharam por um tempo presos aos olhos um do outro. Era como se voltassem ao dia em que se conheceram, com outra mentalidade outro contexto. Bella ainda era aquela garota expansiva e Edward ainda era o garoto retraído. Os dois sentiam falta dos tempos antigos, mas novos tempos viriam fazendo eles amadurecerem e o mais importante é que fariam isso juntos.

baby
who'd have ever thought
just the two of us
that we'd come this far together
baby
so I'm here to stay
cause without you baby
I can't go any further
see 



Bella sentou no colo dele, dando um beijo no pescoço do marido. Edward a envolveu com os braços suspirando satisfeito por estar com ela.

- E então? O que faremos agora? – Bella questionou, a preguiça dominando-a diante do confortável colo de Edward.

- Não sei e pela primeira vez eu gosto de não saber.

now and ever
now and ever
my sweet sweet baby 



FIM

1 comentários :

Essa e, sem sombras de duvida, a melhor fic q eu já li!!!!!!! Edizinhu maravilhoso, Bellinha fundamental na vida dele!!!!!! Amo de paixão, e se tiver uma continuação, vai ser perfeita, se não, foda-se, mesmo assim e a melhor de todas!!!!!! Bjs Su

12 de outubro de 2013 14:56 comment-delete

Postar um comentário