Á Luz Das Estrelas - Capitulo 26


- Então Edward,quais são seus planos para o futuro? – Charlie questionou pela primeira vez na noite,antes disso ele estava satisfeito pelo pai de Bella ter se entretido numa conversa com Carlisle mas a bomba acabou caindo nele.Bella apertou suas mãos que repousavam na concha dele.

- Pai! – Bella o recriminou com o olhar.Todos os olhares da sala se dirigiram a Edward,ele poderia responder essa pergunta com segurança há tempos atrás mas frente à Bella e sua família se sentia inseguro.

- Eu quero trabalhar em projetos de pesquisa para o governo.Inicialmente eu queria trabalhar no instituto de meteorologia mas não é meu foco. – explicou com uma segurança surpreendente.

Esme sorriu sendo acompanhada por Alice e Carlisle.Mas Charlie ainda o encarava intrigado.

- Minha filha não está incluída em seus planos?

Inseguro,ele ergueu as sobrancelhas. Carlisle,Esme,Emmet,Rose,Jasper e Alice ficaram alerta.

- Essa pergunta não abarca só a mim,Charlie.Bella também está incluída e tenho dúvidas se ela realmente me quer em seu futuro.Afinal ela não irá querer se relacionar com um transtornado a vida toda.- Ele respirou fundo sentindo o olhar de todos em sua direção,Bella franziu o cenho,contrariada. - E eu não teria a crueldade de condená-la a essa vida.

- Do que ele está falando?

- Edward tem asperger,nós descobrimos quando ele era uma criança.Ele não se relacionava com as outras crianças e mostrou-se muito avançado em relação às outras crianças da idade dele.Passava horas sozinho,falando consigo mesmo e não se interava com ninguém,foi difícil mas com amor e carinho o quadro do nosso filho passou a ser leve.Ele só foi pra faculdade por insistência do próprio e me surpreendi quando ele se apaixonou por Bella. – Esme explicou sem se sentir abalada.Ao contrário do que todos pensaram Charlie não ficou surpreso,Rosálie que abriu a boca evidentemente chocada,o alienado como chamava na verdade sofria de um transtorno. – Não é fácil conviver com meu filho e creio que sua filha sabe disso.Mas o fato de ele ser um asperger não o impede de ter uma vida normal.

- Eu pensava que ele era só um cara diferente. – Afirmou Emmet dando de ombros.

- Eu o admiro ainda mais por isso Edward.É um prazer tê-lo na minha família. – a cada vez que Charlie se mostrava satisfeito com seu namoro com Bella,Edward sentia uma profunda agonia.Precisava dizer a verdade e aproveitar o momento,mas antes que o fizesse,Bella começou a falar.

- Pai,eu menti pra você.Quer dizer,omiti.Edward terminou comigo há um mês atrás. – doeu dizer a verdade mas era o certo a se fazer,não podia mais fingir algo que não existia entre ele,havia amor ali sim e Edward se sentia inseguro demais pra reconhecer.

Não só Charlie ficou surpreso como também Esme e Carlisle.

- Por que você fez isso Bella? – perguntou sentindo-se magoado.

- Eu ainda o amo,pai e não vou desistir dele mas pare de criar expectativas.

Bella soltou sem se importar se Edward ouviria ou não.Queria mais que ele soubesse o quanto o amava.

- Desculpe,Edward.É que você é o primeiro namorado da Bella que realmente é como posso dizer,decente.

Bella se sentiu magoada,se Edward pelo menos pudesse diferenciar emoções veria o quanto ela se sentia decepcionada.Por isso preferia manter o fim do seu namoro entre eles,Charlie nunca a levava á sério por mais que fosse um ótimo pai.

- Você pode vir lá fora comigo? – Ele a chamou e levantaram-se pedindo licença á todos.

- É melhor irmos até meu quarto. – murmurou de volta levantando sem olhar pra trás.

Bella saiu da sala,andando pelo corredor escuro a mão de Edward grudada na sua.

Fechou a porta do quarto atrás de si e avançou para cima de Edward que olhava distraído para o quarto.O quarto onde fizeram pela primeira vez.Cada toque trocado,cada contato corporal,cada beijo lembrado com delicadeza e saudade.Suas mãos tremiam não de nervosismo mas de vontade de tocar Bella.

- Edward você não percebe que todos estão ao seu lado? – disse sem se preocupar com o tom de voz,via Edward como um cara normal que era e assim iria tratá-lo,tratar ele como diferente só piorou as situações.

- Sua irmã e seu pai não compartilham da mesma opinião. – retrucou percebendo o rumo da conversa.

- Eles te tratam bem.

- Todos têm a plena consciência de que não sou bom pra você mas você é a única que não percebe isso.

- Chega! – Bella estourou cansada do mesmo assunto,Edward se colocava pra baixo de uma forma exagerada.Ela chegou a um ponto intolerável deixando-o assustado.

- O quê? – Edward se esquivou andando para o outro lado do quarto.

- Eu não vou ficar ouvindo você falar mal de si mesmo.Não vou ficar afirmando que te amo,se você não quer enxergar o problema é seu.

Saiu do quarto vendo-o encarar o chão,a imagem se repetiu em sua mente mas ela não voltou.Edward precisava entender quem ele era,precisava perceber o quão bom ele era e teria que fazer isso sozinho.

No decorrer do jantar,eles não trocaram uma palavra sequer,apenas olhares tentando disfarçar a discussão á pouco.

 Voltaram pra Ithaca em carros separados e ficaram uma semana sem se falar,apenas uma circunstância os obrigou a se encontrarem.E eles não estavam preparados pra isso,pelo menos Edward não estava,a veracidade das palavras de Bella o fez refletir por muito tempo sobre sua condição.Ele fez até uma lista pesando seus próprios defeitos e qualidades e calculou a média e o desvio padrão entre eles.

Foi inevitável o encontro no terraço,eles se olharam por um breve momento,Bella se acomodou ao lado de Edward que estava deitado olhando para as estrelas.Aquele terraço fazia parte da historia deles,uma historia escrita aos poucos mas de tamanha intensidade.

- Você não sabe das situações que vivi,Bella.Pelo que eu passava no colégio,os amigos dos meus pais e seus filhos.Era injusto.E agora você me apresenta seu lado intolerante...não sei o que sentir. – Iniciou com um breve suspiro,Bella virou a cabeça encontrando o olhar dele.

- Eu não sou intolerante,me apaixonei como você desde o dia em que soube que você era diferente.Você tem amigos,uma irmã maravilhosa,dois pais incríveis e a mim,eu nunca vou te deixar. – Bella replicou com paciência,ela amava Edward e estava disposta a ficar com ele o resto da vida.Superando a indiferença dele e o que mais viesse,afinal,o amor era assim,amar a pessoa apesar dos defeitos.

- Você acha que é bom ser diferente...ninguém nunca quis me ouvir apenas me julgar.

- E a mim,Edward.Quando tive aquele pequeno incidente com o Alec todos caíram em cima de mim,como se eu fosse a culpada,não ele. – Edward ergueu a sobrancelha, impressionado com a confissão da garota.Bella apesar de corresponder as exigências da sociedade era uma garota comum,com sonhos,cheia de rachaduras e feridas que precisavam ser curadas.

- Por quê?

- Porque acreditei nele.Porque fui tonta.Estava apaixonada por ele,como ia saber que o cara era um canalha?

- Desculpe por ser tão tolo. – Ele se sentiu culpado pelo sofrimento de Bella,a garota já sofreu tanto com Alec e ele pisava em sua ferida como se ela fosse recuperar-se em segundos.Edward percebeu pela primeira vez algo em comum com Bella,algo pelo qual lutava pra mudar,o dois era incompreendidos em suas atitudes,os dois se distanciavam de suas próprias realidades.

- Você é um tolo mas eu te amo,não tem jeito. – Bella riu aproximando seu corpo do dele.

Edward,sem desviar os olhos dela pegou em sua mão e puxou-a para depositar um beijo cálido,porém despertando uma reação em cadeia em Bella.

- Você é tão boa pra mim,nunca vou me esquecer disso.

Com o Natal se aproximando os Cullens foram as compras tradicionais.Edward foi junto,mais por obrigação do que por diversão.Ás vezes se distraia na sessão de eletrônicos mas arrastado pelo pai era obrigado a acompanhá-los enquanto Esme e Alice compravam roupas novas pra ele que relutava insistente.

- Você agora está a dois passos de ser um profissional,precisa se vestir adequadamente. – Esme insistia paciente,ao contrário do filho que bufava irritado.

Conseguiu fugir,indo até a livraria onde procurou com afinco um presente pra quem mais importava,Bella.Achou um livro ilustrado de astronomia pra iniciantes,que possuíam varias figuras de satélites fora da terra e resolveu comprar pra ela.Aproveitou pra comprar 100 discos que você deve ouvir antes de morrer,uma recomendação de Bella em um de suas conversas.

Alice o encontrou lá sabendo qual era a loja favorita do irmão quando saiam.

- Mamãe está louca atrás de você.O que tem aí na sacola? – apontou curiosa.

- Livros,comprei um pra Bella e outro pra mim.

Ela sorriu maliciosa.

- Depois ainda diz que não a ama.

- Eu nunca disse isso. – Edward se defendeu caminhando mais rápido.

- Mas pensou,você a ama tanto que pensou nela na data que você menos gosta. – Ela alcançou o irmão,passando o braço pelo dele. – Só espero que você enxergue de uma vez por todas e volte pra ela.

Edward grunhiu incomodado com os rumos da conversa,desde que voltou a NY o assunto Isabella Swan era uma constante em sua vida.

Carlisle e Esme discutiam se a relação entre eles era benéfica para o filho enquanto Alice apostava e nutria esperanças sobre os dois.

- Ainda vamos patinar hoje,lembra que sempre fugimos de montar a decoração com a dona Esme. – Alice riu sendo acompanhada por Edward,os dois detestavam ficar horas a fio decorando a casa ao lado da mãe,Esme levava o Natal á serio,enchia a casa de piscas e papais Noel gigante.

- Vamos patinar?Você vai patinar,eu vou apenas observar como sempre faço.

- Tudo bem,a Bella vai e você poderá dar o presente dela e eu o do meu chuchu.

- Chuchu? – indagou demonstrando nojo.

- Jasper.Comprei uma camisa da Armani rosa pra ele.

- Jasper de Armani rosa?Seria mais fácil se você comprasse um jogo de PS3 pra ele. – opinou.Alice insistia em tentar mudar o jeito largado de Jasper se vestir.Edward como amigo sabia muito bem que Jasper era completamente viciado em videogame.

- Jasper gosta de jogar.

- Pensa que eu não sei?É irritante,não vou reforçar esse comportamento nele. – replicou a revoltada irmã.

Deixaram as compras em casa e foram pra pista de patinação.Antes disso,Edward teve que esperar a vaidosa irmã no seu habitual debate com guarda roupa e o espelho.

Ao chegarem lá,não encontraram apenas Bella e Jasper mas também Ângela,Jéssica e um rapaz com traços orientais conversando animadamente com Bella.

Seu coração disparou ao vê-la ali,de sorriso amplo no rosto,inatingível como sempre,cercada por sua beleza natural que era protagonista de seus sonhos e fantasias.

Ele respirou fundo ao vê-la caminhando até ele em passos rápidos mesmo em meio a tanta neve.Tentou não parecer tão idiota quanto achava que era quando ficava próximo á ela.

- Oi Edward.Que bom que veio. – Ele tentou mas não conseguiu manter o olhar no dela,era assustador demais os sentimentos que corriam por ela.

- Eu gosto de assistir as pessoas patinando.É um fenômeno interessante,não acha? – ela assentiu,deu um passo pra frente acalcando a bochecha dele onde depositou um beijo.

Edward estremeceu,milhares de lembranças passaram por sua mente mas a mais importante foi o presente que guardava dentro de seu casaco.Quando ia tirá-lo de dentro,ela o puxou pelo braço e percebeu que se distanciaram da pista de gelo.

- Pra onde vamos? – perguntou curioso e assustado ao mesmo tempo.

- Quero te mostrar uma coisa.

Edward a acompanhou não vendo outra alternativa, namoro terminou mas sua amizade e admiração um pelo outro eram extensos e possuíam laços de amor inquebráveis.

Bella parou de caminhar quando chegaram a um lugar pouco iluminado,cercado por uma cadeia de árvores.Edward parou em sua frente tremendo de ansiedade para saber o que se passava.

- Bella,o que você...

Ela tirou do bolso uma embalagem de presente retangular e estendeu pra ele que finalmente a encarou,com surpresa nos olhos.

- O quê?

- Abra,droga!

Edward abriu a caixa retangular encontrando dentro um lindo relógio digital com pulseira de couro.E o melhor é que possuía alguns acessórios como bússola.Ele se encantou com o presente o colocando no pulso.Bella observou sua empolgação,feliz por ter acertado no presente.

- Feliz natal,Spock.Que a força esteja com você.

- Obrigado,é lindo.

E caro,Bella pensou.Mas ver o rosto de Edward feliz novamente valia mais que qualquer dinheiro.

Edward finalmente a olhou nos olhos e ela soube o que significava.Observou ele tirar um pacote de dentro do casaco e estender pra ela.

- Pra você.Feliz Natal. – Ele estendeu o livro que havia comprado escondido dos pais.

Bella começou a rir.Ele não compreendeu e ela ao ver a expressão o rosto do garoto fez questão de explicar.

- Alice me contou que você fugiu só pra comprar um presente pra mim. – ela parou de gargalhar abrindo o presente,retirou do embrulho e sorriu ao constatar o que era,um livro sobre astronomia.Então Edward ainda á amava,ainda havia esperanças para os dois,seu coração pulava de alegria contra o peito. – Eu adorei.Quer dizer que você ainda me quer em sua vida?

- Talvez.Há fatos relevantes como sermos vizinhos,nossos irmãos namorarem e estudarmos na mesma faculdade.

Ela revirou os olhos sabendo que ele queria fugir do real motivo de ter comprado um presente quando acabaram de terminar o namoro.Era incapaz de sentir raiva de Edward por muito tempo mas ficou um pouco impaciente por ele não admitir.

- Você me ama ou não? – ela se aproximou de Edward,usando seu truque mais velho e funcional,ele recuou batendo a costas contra o tronco de uma árvore,quase se desequilibrando no chão coberto de neve.

- Precisamente não há como calcular,mas pode-se dizer que lembro constantemente de quando éramos namorados. – Bella pressionou seu corpo contra o dele,sentiu o arrepio subir por sua espinha e não era de frio.

- Tolinho.Você ainda me ama,só falta admitir.

Ele se viu cercado,depois de tudo que passaram admitir que a amava era o mínimo que poderia fazer mas tudo que fazia era rodear a situação ainda mais.

- Eu sei que posso parecer desligado ás vezes ou até mesmo insensível mas cada minuto que passei com você eu estava realmente ali e foi muito bom presenciar essas emoções.Então não há duvidas quanto ao meu apreço por você.

- E... – Bella sussurrou no ouvido dele,roçando seus lábios ali.Edward suspirou fechando os olhos.

- Precisamos ir antes que Alice nos procure como louca que é. – concluiu afastando Bella.Ela não se deixou abalar,ao vê-lo se afastar abaixou-se,preparou uma bola de neve com as mãos cobertas por luvas e mirou em Edward.

Não deu outra,ele quase caiu ao sentir a bola gelada contra sua cabeça.Se virou recebendo outra bola atingindo em cheio seu peito.Sua expressão dura se transformou em sorriso ao ver o que Bella pretendia.Seu ponto fraco era guerra de bola de neve.

- Ok,você venceu. – disse lentamente.Bella sorriu desafiando-o e partiu pra cima dele sem dó fazendo-o cair no chão. A gargalhada dos dois enchia o ambiente vazio. Bella não pretendia levantar dali e mesmo com frio Edward também não, estavam ligados demais um no outro,nos pequenos detalhes. Edward compreendeu enfim porque a amava e não conseguia se desprender dela,Bella captava cada detalhe da expressão reflexiva dele.

- Eu amo você. – Finalmente conseguiu dizer, espontaneamente, sem pressões. Era como se fosse sua libertação de si mesmo.

Bella deixou seu peso sobre ele,suas mãos alisavam os cabelos molhados pela neve.Ela alcançou os lábios dele beijando-o com delicadeza, apreciando cada parte, provando cada canto da boca de Edward. Ele se entregou ao beijo deixando-se levar pelo turbilhão de emoções. Eles não eram mais namorados, muito menos não podiam se enganar se denominando amigos, era algo bem mais forte que perpassava qualquer explicação, e não requeria realmente uma.

0 comentários :

Postar um comentário