O Pianista - Capitulo 26


Eu ri e me levantei dando um beijo nele, e fui para o elevador. Ele me acompanhou até a porta e me abraçou pela cintura enquanto eu esperava.
-Você pode vir na sexta.
-Sim depois da escola. – prometi entrando no elevador e fui para casa.
Assim que entrei em casa, vi que estava só, as vezes achava que meus pais, nem iam se importar de eu estar com Edward, afinal quase não ficavam comigo mesmo.
Fui para meu quarto e tomei um banho, vestindo um pijama, e desci para jantar, comi na cozinha e uma das empregadas me entregou um envelope.
-O que é isso?
-Chegou hoje para a senhorita.
Abria carta enquanto ia para a sala, e sorri ao ver entradas para o concerto de Edward, primeiras fila, e com direito a visita aos bastidores, havia uma pequena nota junto.

“Para minha menina, sem sua inocência cativante eu não teria terminado minha musica, e me sentiria honrado se você viesse para ver o resultado do meu amor por você.
Do seu Edward Masen”

Sorri olhando para a nota e coloquei as entradas dos meus pais, na mesinha da sala, e peguei a minha junto com minha cartinha mega linda, e fui para meu quarto.
Joguei-me na cama, e coloquei minha cartinha na cômoda ao lado da minha cama, e peguei meu celular. Discando os números tão conhecidos.
-Alooou. – a voz de Alice ecoou do outro lado e eu ri.
-Alooou.
-Miga saudades.
-Também, como esta?
-No céu.
-No céu, algum anjo de nome Jasper que te levou? – ela soltou uma risadinha.
-Sim, eu Jazz estamos no próximo nível do nosso namoro.
-OMG, me conta.
-Ok, perai que vou trancar a porta. – eu ri e esperei um pouco.
-OMG Bella, Jasper é hot. – eu ri e ela riu baixinho.
-Você usou camisinha né? – ela riu.
-Sim, mamãe. Mas eu quero ir ao medico, para tomar pílula igual a você.
-Claro, a gente pode ir à segunda.
-Por que não na sexta?
-Ah é que Edward quer me raptar o fim de semana.
-Hummm, o fim de semana todo. – eu ri.
-Sim, e eu queria pedir sua ajuda.
-Pode falar.
-Posso dizer aos meus pais que vou ficar com você?
-Claro, se eles ligarem aqui eu dou alguma desculpa.
-Você é um anjo miga.
-To mais pra fada madrinha. – nos rimos, e desligamos nos despedindo.
Deitei na cama me enfiando em baixo das cobertas, e adormeci logo. Acordei no dia seguinte com o despertador tocando, hoje era sexta e estava muito animada.
Vesti meu uniforme, e peguei uma mochila colocando algumas roupas para o fim de semana, e desci para tomar café. Mês pais estavam a mesa e o cumprimentei com um beijo.
-Planos para o fim de semana? – perguntou meu pai, olhando minha mochila e corei um pouco.
-Sim, Alice.
-Oh que bom, eu até ia pedir a Esme para você dormir lá, eu e seu pai temos uma viagem.
-Aonde vão?
-Seu pai vai fechar um negocio, e eu vou às compras. – ela falou toda animada e meu pai sorriu.
-Que legal. Então a gente se vê só no domingo?
-Sim, chegaremos à noite.
-Tudo bem. – terminei meu café e me despedi deles com beijos e fui a meu carro para a escola.
Estava tudo perfeito, poderia aproveitar com Edward sem me preocupar com nada. Estacionei o carro, no estacionamento da escola, e vi Alice na entrada, e começamos a conversar sobre nossos namorados.
Alice começou a fazer perguntas que preferia não responder. Perguntas sobre sexo, só por que eu estava na ativa, a baixinha achava que eu era algum tipo de experti.
Corei praticamente o dia inteiro, no almoço, ela parou com as perguntas, pois Jasper estava lá, e eles pareciam envergonhados.
Perguntei para Alice o porquê?
Ela disse que ele sabia que eu estava com Edward, e ele não sabia se eu queria que ele soubesse, e ela por ter contado a ele. Eu a acalmei dizendo que tudo bem.
O resto da tarde passou rápido, e na saída ele estava lá, como sempre recostado em meu carro com um lindo sorriso torto. Andei a passos rápidos para perto dele, e o abracei pelo pescoço, colando minha boca na dele.
Edward segurou minha cintura me apertando contra ele, e me beijou com urgência, deixando sua língua dominar minha boca. Separamos-nos ofegantes e ele sorriu me dando um selinho.
-Nossa que beijo em.
-Estava com saudades.
-Eu sei, é difícil ficar longe do meu corpinho. – rolei os olhos, e ele beijou meu pescoço.
-Não se preocupe, também estava com saudades do seu corpinho. – falou mordiscando meu pescoço.
-Idiota. – reclamei me afastando dele, mais ele me puxou de volta moldando meu corpo ao seu.
-Ah minha menina, rebelde. – eu ri e ele beijou meu queixo.
-Vamos para o hotel? – perguntei enquanto entregava a chave do carro para ele.
-Eu sei que você quer começar nosso fim de semana cedo, mais guarde fogo pra mais tarde.
-OMG! – meu rosto atingiu altos níveis de vermelho e Edward riu, e beijou meu pescoço.
-Hummm, eu gosto quando você cora, fica quente.
-Edward, por favor, vamos logo.
-Amor, eu já disse que tem que guardar seu fogo pra mais tarde, temos outro lugar pra ir agora.
-EDWARD! – falei já vermelha, e ele riu e enlaçou minha cintura me dando pequenos beijos pelo meu rosto.
-Calma amor, guarde seu lado selvagem pra mais tarde também. – o empurrei me afastando, mais ele segurou meu pulso.
-Desculpe, vem vamos que tenho uma surpresa pra você. – olhei para ele mordendo o lábio, ele sorriu torto.
-Ok. – seu sorriso aumentou. Ele abriu a porta do carro para mim, entrei e ele meu deu um selinho antes de entrar no carro.
Olhei pela janela enquanto ele dava a volta, para o lado do motorista e vi que Jacob me olhava.
Merda será que ele nos viu?
Senti a mão de Edward na minha coxa e olhei para ele, que sorria enquanto dirigia, vi que fazíamos o caminho em direção a minha casa, olhei para ele com a sobrancelha arqueada e ele sorriu sem dizer nada.
Ele dirigiu por mais alguns minutos, e paramos em frente a casa de Edward, vi ele sair do carro e abrir minha porta, me estendendo a mão.
-Por que viemos aqui?
-Por que a casa já é nossa.
-OMG, mesmo. – gritei animada e ele riu, e pulei em seu pescoço.
Edward me segurou pela cintura me deixando pendurada nele, e me deu um selinho andando comigo para dentro da casa.
Ele abriu a porta e me colocou no chão, a casa ainda estava vazia de moveis, mais estava limpa, ele segurou minha mão, e deu um beijo em meu pescoço, enquanto me abraçava por trás.
-Tenho duas surpresas pra você.
-Quais são? – perguntei curiosa, ele tirou um dos braços em volta de mim, e enfiou a mão no bolso, e pegou minha mão depositando alguma coisa, olhei para as chaves, e virei meu corpo de frente para ele.
-Chaves? – ele sorriu.
-São a chaves daqui. Bem se é nossa casa, achei que você deveria ter a chaves para poder vir aqui sempre que quiser. – sorri como boba e pulei nele entrelaçando minhas pernas em seu quadril.
-Eu amei Edward. – e comecei a espalhar beijos por todo seu rosto. Ele riu e me segurou com uma mão em minha bunda e a outra se infiltrou em meu cabelo, segurando minha nuca e beijando minha boca.
Um beijo calmo, e cheio de sentimentos, que logo se tornou urgente, ele começou a andar comigo e parou em frente a uma porta, me separei dele ofegante e vi que estávamos em frente à porta do escritório que seria a sua sala do piano.
-Lembra que eu disse que tinha duas surpresas?
-Sim. – ele abriu a porta sem me soltar, e ri quando vi que na sala só tinha um piano.
Ele voltou a me beijar e caminhou ate o piano, e sentou no banco, comigo ainda grudada nele, suas mãos soltaram de mim, e me ajeitei em seu colo o fazendo suspirar.
Ele encostou a testa no vão no meu pescoço, e deu um pequeno beijo, e a musica começou a ecoar pela sala, olhei pra ele e Edward estava de olhos fechados, enquanto a minha musica ganhava vida pelos seus dedos.
Comecei a dar pequenos beijos, em seu pescoço, e no seu rosto, no seu queixo, mordisquei o lóbulo da sua orelha e me esfreguei em seu membro que já dava sinais de vida, na verdade estava bem alerta.
-Edward? – ronronei, em seu ouvido, e ele falhou em uma nota, mais voltou a tocar.
-Sim. – ele estava com a respiração arfante, mais ainda tocava.
-Já é mais tarde. – sussurrei contra seu ouvido,e mordi o lóbulo voltando a me esfregar nele, e Edward falhou em outra nota.
-Porra. – ele rosnou, e parou de tocar me e me segurou pelos quadris me esfregando nele e beijou meu pescoço, lambendo minha pele.
-Oh sim. Quero ver seu fogo agora.

1 comentários :

Capitulos perfeitos *_*
nossa eu amo essa fic!

11 de setembro de 2011 12:57 comment-delete

Postar um comentário