Á Luz Das Estrelas - Capitulo 24


Tudo corria bem entre Edward e Bella. Edward alternava entre cuidar do seminário para a semana do meio ambiente enquanto Bella tratava de estudar para as provas e seminários que não eram poucos. Leitura em psicologia era algo essencial e ela não permitia acumular um texto sequer.

Agora, estava ligada a corrente da terapia cognitiva, adorava os exemplos e as aulas, mostrava exemplos claros de como os nossos sentimentos e pensamentos em uma determinada situação influenciavam em nossas ações. Ela tentou usar os exemplos com Edward, mas ele se mostrou um pouco relutante.

- Eu estou calmo Isabella. – Disse enquanto esfregava as mãos uma na outra e andava de um lado para o outro da sala de sua casa.

Será que ele não podia simplesmente relaxar?

- Amor, relaxa. Você consegue. Vai dar tudo certo. – Disse sabendo que não surtiria muito efeito, Edward era teimoso e paranóico, sempre pensava que o pior poderia acontecer e aquilo a fazia perder a paciência.

- Sente aqui, eu te faço uma massagem. – Sugeriu, Edward parou de andar de um lado para o outro e sorriu. – Posso dormir com você essa noite. – Piscou um olho pra ele deixando claro suas intenções, Edward precisava liberar as tensões e ela precisava claramente de sexo.

- Desculpe, estou tão preocupado comigo que não... – ele respirou fundo fechando os olhos. – Você está bem? – Era difícil perguntar aquilo mas segundo Alice,as mulheres adoravam receber a atenção e ele estava exercitando,embora um pouco atrapalhado,ser atencioso com Bella.Deu um tapa na própria testa e abriu os olhos.Sentou ao lado dela se esforçando para ouvi-la.

Bella sorriu abertamente ao perceber o esforço do namorado pra ser sociável.

- A Rose foi pra Manhattan com Emmet, conversar com a mãe da Rose e o papai sobre a gravidez. Estou preocupada com a minha irmã.

- A Rosálie parece ser decidida. Independente. Não há o que temer. Seu pai é sensato, ele não irá culpá-la. – Bella se inclinou encostando os lábios na bochecha dele.

- Ela tem um namorado apaixonado e dedicado assim como eu. Nós duas temos sorte, escolhemos bem. – Envolveu o pescoço de Edward com os braços. – Se fosse com nós dois?Como seria?

Edward coçou a nuca e pigarreou, seria estranha, a maior loucura e aventura de toda sua vida.

- Eu casaria com você, teria que arranjar um emprego e fazer faculdade ao mesmo tempo. Não devíamos desistir dos nossos sonhos.

- Você faria isso por mim?

- Sim, a responsabilidade é nossa. Eu e você. Somos dois.

Edward permanecia tenso, mesmo com as brincadeiras de Bella ele estava nervoso com a apresentação de amanhã e nada mudaria isso. Ela odiava o fato de disputar Edward com a astronomia e principalmente de perdê-lo para a doença. Alguma hora a disputa seria evidente e um deles iria triunfar,ela tinha uma grande vantagem mas quem saiu na frente?

Com esse pensamento, Bella teve uma idéia. Levantou-se do sofá e puxou o namorado consigo.

- Sabe o que faço quando estou estressada a ponto de mandar o mundo à merda?

- Toca guitarra? – Perguntou Edward dando de ombros, distraído. Ela balançou a cabeça negativamente.

- Não, eu danço. Dançar libera serotonina que controla o nosso humor, com a dança os níveis de serotonina aumentam e você fica mais leve.

Edward franziu o cenho sem entender aonde Bella queria chegar. Ela aproximou sua boca do ouvido dele e sussurrou.

- Dança comigo Edward?

Diante da irrecusável proposta, ele ficou paralisado. Bella entendeu o silêncio como um sim e o puxou até o quarto. Ela havia deixado seu Ipod com Edward dias atrás quando dormiu com ele. Então o plugou no aparelho de som e selecionou uma música.

Shake It do Metro Station encheu o quarto e Bella se aproximou dele aos poucos mantendo o contato visual.

- Vamos Edward, dance. – ele continuou parado achando tudo aquilo ridículo e monótono demais, até sentir a namorada mexer os quadris de um lado para o outro enquanto olhava sensualmente para ele. Bella se agachou e voltou encaixando sua perna entre as dele. Em seguida virou-se de costas empinando a bunda em direção ao membro dele. Edward piscou os olhos varias vezes, seu juízo se perdeu quando Bella roçava e rebolava colando seu corpo ao dele.

Contagiado pelos movimentos sensuais, segurou o quadril da namorada com cautela. As mãos dela reagiram ao toque levando as mãos dele até sua bunda.

- Mexa-se Edward,  você pode. – Ele estava excitado, não podia negar. Bella sabia como levá-lo a loucura. Cegado pelo desejo suas mãos subiram até a cintura da garota a trazendo para si. Bella ergueu as sobrancelhas e sorriu maliciosamente adorando a atitude do garoto.

- Desculpe, Isabella. Eu não sei dançar.

- Não diga mais nada, me beije Edward, apenas me beije. – Ele atendeu o pedido a envolvendo num beijo feroz enquanto seus corpos seguiam no embalo da música.

Edward sentiu seu corpo sendo empurrando para trás, caindo sentado na cama. Bella rapidamente o despiu, seu desejo queimando há dias dentro dela. Se Edward precisava liberar a tensão, ela o faria como boa namorada que era.

Ele afastou as mãos dela do seu corpo sabendo o que Bella queria, era inseguro quanto a dar o que ela queria e com seu evidente estresse não sabia se seria capaz de corresponder as expectativas.

- Nós podíamos ficar aqui e somente conversar, se não se incomoda. – Sugeriu desviando os olhos dos irritados dela.
- Edward, você quer mesmo conversar? – Bella sentia o desejo latejar por entre suas pernas, Edward era um convite para a perdição, mas estava tão tenso no momento que não enxergava nada ao redor.

- Olha, eu sei que você tem necessidades a serem satisfeitas, porém...

- Porém, você anda muito ocupado, ultimamente. – Sentou-se na cama virando de costas para ele,irritada com seu comportamento.Será que ele não a desejava com a mesma intensidade? – Merda, Edward. Não dá pra... – Percebeu que se continuasse a falar iria acabar com o relacionamento e já não conseguia viver sem ele. – Esquece.

Antes que falasse besteiras das quais pudessem se arrepender depois,foi em direção a porta.Antes de sair ouviu um grunhido e em seguida sentiu uma mão em seu pulso.

- Eu quero que você fique comigo.Provavelmente não dormirei e...

- Precisa de mim,certo? – Queria vê-lo admitir.Aproximou a boca do ouvido do garoto. – Eu sei que você não resiste.

Odiou Edward por se dar ao trabalho de interromper o momento,deixou as mãos dele trabalharem em sua blusa a jogando no chão e em seguida seus dedos atrapalhados tirar seu short.

Edward sentou na cama,hipnotizado pelos seios cobertos pelo sutiã azul,acompanhou com os olhos escurecidos de desejo Bella sentar em seu colo.Suas mãos queimaram pata tocar a pele macia da namorada descendo do pescoço até o colo,Bella gemeu inquieta movendo seu quadril para alcançar a excitação de Edward.

- Edward,me toque. – Sussurrou quase sem voz.

Ele sorriu satisfeito descendo as mãos até os seios dela.Bella gemeu no ouvido do namorado,Edward estremeceu virando o rosto para encontrar os lábios dela os beijando com paixão.

- Aqui? – perguntou entre beijos.

- Mais embaixo.

Bella suava assim como Edward,sofria amargamente querendo estar dentro dela.As mãos dele tocaram a barriga dela que sentiu sua pele queimar com o toque.

- Mais embaixo. – Edward passou a língua nos lábios ressecados.Se fosse tocar onde imaginava morreria antes de conseguir,seu coração palpitava de antecipação.

Impaciente,ela pegou a mão dele a direcionando onde mais precisava dele.Edward grunhiu,Bella estava pronta para ele que não podia conter sua excitação.

Afastou-se dela indo até o banheiro,Bella resmungou mas logo se aliviou quando Edward voltou rapidamente com um preservativo na mão trêmula.Sorriu o chamando sensualmente.Edward obedeceu assistindo Bella arrancar sua cueca,ela paralisou por um momento e disfarçou o riso.

- Sinto falta das suas cuecas temáticas. – Disse analisando a boxer preta já no chão.

Despiu-se agilmente sentando sobre ele,o contato entre eles fizeram seus corpos pedirem por mais.Os gemidos roucos e necessitados preencheram o quarto.Bella rebolou sobre o membro dele enquanto Edward passeava os lábios por sua clavícula descendo até os seios.Os movimentos se tornaram mais rápidos e sofridos.

Não demorou muito tempo para chegarem ao êxtase,Edward chegou antes maravilhado com o que sentia,seguido por Bella.

- Isso foi muito bom. – Disse após enchê-la de beijos.

- É!E você querendo conversar. – Brincou sorrindo, escondeu o rosto na curva do pescoço dele.

- Confesso que você tem a maldita razão. – disse estreitando os olhos. – Eu tinha receio de te decepcionar.

Bella ergueu o rosto e olhou nos olhos fugitivos dele.

- Por favor, me diga quando isso acontecer. Não precisa ter medo.Mas me avise. – Pediu preocupada. Edward não falava muito sobre seus sentimentos.

- Está bem.

- Você deveria dormir. Amanhã será o grande dia e eu estarei lá pra te dar apoio. – Ele acatou cansado, deitou-se ao lado dela na cama apertada demais,não demorou pra se entregar ao sono.
O grande dia, era assim que Bella denominava a palestra de Edward. Tanto apoiava o namorado que correu para se inscrever antes que acabassem as vagas.
Alice sorriu ao encontrar Bella de manhã satisfeita pelo namoro do irmão ainda perdurar.
A garota foi pega de surpresa pela chegada de Rosálie e Emmet, a irmã a parou para conversar atrasando sua ida até a palestra de Edward. Sua cabeça estava lá, mentalizando para que tudo desse certo, para que Edward conseguisse. Seria uma vitória para Edward falar em público e ela queria estar ao lado dele quando vencesse o desafio.

Edward também sentiu falta da namorada ao olhar para a platéia cheia de acadêmicos, sorriu tímido ao ver a irmã acenar ao lado de Jasper, mas não havia sinal de Bella. Mike tranqüilo ao seu lado tocou o ombro do amigo demonstrando cumplicidade. E lá foram os dois enfrentar uma platéia ávida.

Ele tentou, mentalizou o que Bella diria nessa situação apavorada.Um “relaxa, Spock” seria motivador retardando o suor que descia por sua testa.

Começou a falar negando a ajuda do microfone.

Os ponteiros do relógio de pulso eram audíveis e ele se concentrou no seu objetivo ignorando o resto.

Era capaz,por isso o coordenador colocou-o ali entre vários outros estudantes.

Finalmente Bella chegou e sua fala embargou ao ver a garota chegar  a procura de um lugar para se acomodar, seus olhares se encontraram e ela murmurou um “você pode Spock” descontraída, ele respirou fundo e auxiliou Mike em sua fala eliminando a insegurança.

- O que Mike quer dizer é que nós somos filhos dos cosmos, viemos do mesmo lugar, vivemos as mesmas situações então não podemos ignorar os fenômenos da natureza. Não podemos subjugá-la ao nosso bel prazer, somos dominados por ela. Pra isso que formamos cientistas, astrônomos para entender o que não vemos aos olhos nus, mas sentimos. Se pudéssemos compreender o quanto somos insignificantes diante da imensidão no universo poderíamos salvar o mundo das tragédias naturais.
Edward foi aplaudido, sorriu diante dos cumprimentos um pouco nervoso.

- Nós somos gênios, quer dizer, você é o gênio eu só apenas o assistente.

- Eu não sou gênio, você não é gênio. E nós fomos regulares.

Mike riu sendo abraçado por Maddie. Edward estranhou a proximidade entre os dois.
- Estamos namorando, graças a você. – Maddie disse beijando a bochecha de Mike. Edward revirou os olhos, era mais um casal que teria de agüentar. – Você falou pra eu procurá-la na festa, só que quando nos encontramos a policia chegou e saímos correndo. Levei-a até o dormitório, e aí nos beijamos. Foi mágico.

- Eu conheço essa história de algum lugar, só que um pouco diferente. – Divagou Edward lembrando-se de quando ele e Bella se beijaram dentro da piscina.

- Poderíamos marcar de sair nós quatro um dia desses. – Sugeriu Maddie empolgada. – Assim mostraríamos a Bella que não existe nada entre nós, Edward.

- Ela já sabe disso. – Respondeu coçando a nuca, Bella não reagiria bem a proposta.

- Disso o quê? – Ouviu a voz da namorada atrás de si e estremeceu. – Edward, vire-se. – o tom autoritário dela o intimidou.

- Pensei que não viria. Por que se atrasou? – Questionou cruzando os braços sobre o peito, seu olhar inquisidor fuzilava Bella.
- Foi a Rosálie, ela precisava conversar.

- E eu precisava de você. Depois o egoísta sou eu. – Disse passando por ela rapidamente, deixando Bella sem ação. Ele queria apenas partilhar um momento significativo com ela, mas aparentemente Bella não queria o mesmo.

 Os três se olharam sem entender o porquê da irritação de Edward. Bella era uma das únicas que ele confiava cegamente. Maddie se prontificou a ir atrás do amigo, certa de que se Bella fosse provavelmente brigariam.

Bella encarou Maddie estranhando seu olhar cúmplice, desafiando a si mesma para permitir-se aceitar, teve que ser racional dessa vez permitindo a Maddie ir atrás de Edward.

- Tudo bem.

- Obrigada pela confiança Bella.

- O que aconteceu com o maninho? – Perguntou Alice.

- Ele é um idiota ás vezes, só isso. – Bella cruzou os braços sobre o peito.

Edward foi surpreendido por Maddie na biblioteca, era o lugar que ele mais apreciava no campus,pelo silêncio e a segurança que os livros traziam.

- Então vai ignorar sua linda e popular namorada por um atraso?

- Não. – Se limitou a responder voltando a olhar para o verde através da janela.

- O ponto alto da noite passada foi quando eu e Mike...

- Ta bom, você venceu. É ridículo ouvir você falar do meu amigo dessa forma. – Maddie riu feliz por fazer Edward falar, era sua brecha.

- Ela te ama,E dward.Ela tem prioridades como você prioriza sua formação. Nós mulheres temos a necessidade de ter sempre razão por achar os homens insensíveis. Diga a ela “ você tem toda razão” e tudo ficará bem.

- Isso é provado cientificamente?

- Não mas é super eficaz.Com homens também funcionam ,vocês tem o maldito ego inflado. – Edward sorriu pensativo. – Você devia fazer uma surpresa no aniversário dela.

Mas ele lembrou perfeitamente do dia em que inventaram um jogo de perguntas e respostas em meio ao ócio e a chuva.

- Quando é seu aniversário?

Estavam na cama de Bella.Edward passeava os dedos suavemente pelos cabelos dela enquanto Bella fechava os olhos, embalada pelo carinho.

- Basta saber que tenho 19 anos e sou mais velha que você ou seja,eu mando na relação.Você é meu marido.

- Seu marido?Não terei essa honra em ser seu marido.

- Por quê? – Ela abriu os olhos e ergueu a cabeça para encontrar os olhos do garoto.

- Já é demais Bella, eu não te dou quase nada e você me dá tudo.

- Porque eu amo você e você me ama de uma maneira diferente. Amar é arriscar tudo sem pedir nada em troca.

- Vamos ver até quando você irá agüentar. – Sorriu timidamente. – Eu ainda não sei quando será seu aniversário.

- 21 de outubro, Spock. Agora vamos dormir.

Edward levou a mão à testa e rosnou.

- Tenho a imensa capacidade de armazenar informações em meu cérebro, mas esqueço o aniversário de Bella. Que tipo de namorado eu sou? – Levou as mãos aos cabelos e as estreitou neles.

- Posso te dar uma sugestão? – Ele não ouviu apenas continuou se culpando. Certamente Alice lembraria, mas odiava ouvir os sermões da irmã.

- Bella sempre gostou de música. E ela era fascinada por instrumentos musicais, se você der algo a ela relacionado a isso seria fantástico. Bella sonhava em comprar uma Fender Stratocaster,a guitarra do Jimi Hendrix.

- Fender Stratocaster?
- É uma guitarra mega cara. Não precisa dar a ela essa guitarra até porque seria uma loucura.

De repente ele teve um lampejo, iria dar o melhor presente para a namorada, não importa quanto custasse quanto tivesse que procurar.

Ligou para o pai no final de semana, era o único que podia ajudá-lo,se fosse Alice correria o risco da sua surpresa se transformar em fofoca.

Disse a Bella que iria resolver problemas na cidade,quando a garota se prontificou a ir com ele seu jeito suspeito de negar atraiu a atenção dela.

- Onde Edward foi com o tio Carlie? – Perguntou a Alice que olhava atentamente uma revista de vestidos de noiva ao lado de Rosálie.O casamento e o novo Swan que estava para chegar  mobilizou  á todos.Rosalie fazia questão de exibir a aliança que ganhou de Emmet.

- Tio Carlie?Que intimidade é essa Isabella?

- Tanto faz. Quero saber onde ele foi. Por que eu sei que ele mentiu, parecia que estava fugindo de mim.

- Astroboy fugindo de você?Até parece. Pare de se preocupar, ele deve ter ido comprar um telescópio novo. O alienadinho te adora, maninha.

- Ele não me disse nada, Bella. E ele não é alienado Rose! – Defendeu Alice. – Eu sonho em casar você e o Edward, vai ser meu plano pós formatura.

Bella riu, Edward já complicava um simples namoro. O que diria de um casamento?
Lembrou-se do dia em que ele havia pedido ela em casamento por achar que a namorada estava grávida. Se fosse qualquer outro fugiria de qualquer tipo de compromisso, mas ele era maduro suficiente para aceitar o erro e corrigi-lo.

- Bella ele está sabendo da festa de aniversário?

- Não. Não tive coragem nem jeito pra contar. Edward é meio implicante quanto a ir a festas.

- Eu sei, conheço bem esse ser que se autodenomina meu irmão. Mas é seu aniversário, ele deve estar preparando alguma surpresa.

- O seu irmão não é bem fã de surpresas.

- Eu sei, porém sinto que ele mudou. Antes Edward não tinha motivos para se relacionar com as pessoas, deixou de ser uma mera obrigação.

Bella sorriu, Edward se esforçava pra conversar e estar com ela e isso tinha dedo de Alice.

Continuou auxiliando a irmã no casamento pensando que um dia poderia ser o seu com Edward,quando se formassem e percebessem o quanto precisava um do outro. Mesmo que os colegas perguntassem o que ela estava fazendo com um garoto esquisito como ele, estava pronta para lutar por ele com as armas que pudesse usar.

Mas isso não mudava o fato que ele estava escondendo algo dela.

No dia seguinte, quando Edward voltou, ela o interrogou em pleno estacionamento e de um modo bem particular.

- Bom dia, namorada. – Seu sorriso a fez esquecer por um momento do mundo. Edward não sorria com freqüência então aquele não parecia um bom sinal.

- Bom dia, Cullen. – colocou as mãos na cintura e o cercou, se Edward pudesse ler sua expressão com certeza fugiria. – Posso saber onde o senhor foi?

- Manhattan, depois Williamsburg.Por quê? – Bella ajustou a gola da camisa dele do jeito mais provocante possível.

- Nada, você não sabe mentir então, por favor, me diga a verdade.

- Eu fui ás compras, Bella. Qual é o problema?

- Compras? – Bella indagou  desconfiada,geralmente não se preocupava com compras e afins,suas roupas e estilo desarrumado eram a prova disso.

- Sim, compras. Uma atividade corriqueira na sociedade capitalista, o consumismo move a economia. Esqueceu?

Edward estava sendo cínico e isso a irritava profundamente. Apesar de ele não ter a menor consciência de como ela se sentia. Sua irritação a fez acabar com a distância entre eles colando seus corpos, riu da tensão evidente do namorado.

- Edward ... – seus lábios alcançaram a orelha dele, onde soprou de leve.
- Não adianta tentar me persuadir com seus truques. – Disse enrolando uma mecha do cabelo de Bella entre os dedos. – Você saberá em breve, querida.

- Adoro quando você me chama de querida. Mas ainda estou chateada com você e tenho que fazer umas pesquisas, amor. – Edward afastou-a com delicadeza, porém ao contrário do que Bella pensara, ele levantou a mão trêmula e passou os dedos pelo rosto dela.

- Tenho certeza de que irá gostar,  Bella. Mas por favor, espere.    
- Esperei tanto tempo por você, por que não esperar agora não é? – Bella não se deu por vencida mas preferia dar um voto de confiança a Edward já que ele prezava tanto pela confidencialidade.

A curiosidade perturbou-a nas aulas, enquanto lia,enquanto dirigia...

- Calma, Bella, ele vai contar.

- Eu sei Jake, vindo do Edward eu fico preocupada.

- Não fique, Edward sabe o que faz. Ele não é esse idiota que você pensa. – Jacob disse abraçando-a.

Edward esperou Bella ir para sua sala pra falar com Jacob, necessitava de alguém que conhecesse Bella pra colocar seu plano em prática.

- Ei Edward. Como vai?

Apesar de não se sentir muito a vontade ao lado de Jacob, Edward fez um esforço lutando contra si mesmo como fazia todos os dias.
- Bem, eu preciso de um favor.

- Claro, você é namorado da minha melhor amiga, peça o que quiser.

Edward sorriu presunçoso. Seu plano sairia perfeito e ainda ganharia pontos com Bella. Jacob o ajudou no que pôde, mas o aconselhou a pedir conselhos a Alice. Ele ficou relutante sabendo que a irmã era impulsiva e podia botar tudo a perder. Não foi fácil, Alice tentou extorquir mais informações de Edward a todo custo e quando ela finalmente conseguiu,contou a Jasper que prometeu ajudá-la mesmo contrariando ele aceitou o auxílio.

Bella acordou diferente naquela quinta e não era para menos, fazia 20 anos. Há duas décadas ela nasceu, há dois anos entrou para a universidade e há poucos meses atrás conheceu Edward e já o considerava o homem da sua vida.

Charlie foi o primeiro a ligar para a filha e a informou sobre os preparativos para a reunião no dia seguinte, Bella sabia que as reuniões do pai eram extravagantes o suficiente para serem chamadas de festas. Isso a preocupou em torno da presença de Edward já que o garoto não apreciava esse tipo de reunião.

Ao sair do quarto recebeu um abraço coletivo dos irmãos e se sentiu a mulher mais feliz do mundo.

- Parabéns, mana.

- Parabéns, futura titia. – Rose disse fazendo Bella acariciar sua barriga imaginando que o seu sobrinho estava por vir.

- Comprei um presente pra você. – Anunciou Jasper.
- Eu também comprei. Quem diria, vinte anos, você é a melhor irmã do mundo, sabia? – disse Rose sentando no sofá ao lado de Bella. – Agüenta meus enjôos, sempre diz que ficará tudo bem mesmo que não esteja e eu tenho orgulho de ser sua irmã.

As lágrimas foram inevitáveis, amava Rose e Jasper de forma incondicional, eles eram sua família e nunca estaria só com eles. Jasper era o juízo da família, Rose a racionalidade e Bella a espontaneidade, o trio perfeito.

- Tcharan! – Jasper exclamou entregando a ela um pacote, Bella abriu o embrulho curiosa para saber o que continha e gritou ao ver os boxs da primeira e segunda temporada de Chuck,uma das suas séries favoritas.Ela sempre quis ter um namorado como o Chuck,desajeitado porém  fofo e desejava ter a personalidade destemida da Sarah,além de dar boas risadas com o Case e o Morgan.

- Amei Jazz,obrigada,

- E o meu. – Rose estendeu uma caixa prateada. – Estava guardando desde que fui a Manhattan.Era um relógio de ouro branco com estilo esportivo.

- Você gosta de relógios achei esse a sua cara. É meu e do Emmet.

- Obrigada, Rose. – Disse abraçando a irmã mais uma vez. – Emmet queria te dar o Rock Band,acredita?

- Ei,eu adoraria ganhar o Rock Band. – fingiu indignação cruzando os braços sobre o peito.

- Antes que eu esqueça, seu namorado alienado deixou um cartão e bombons pra você hoje cedo, estão encima da mesa. Espero que não seja o único presente né?
O comentário de Rose fez Bella revirar os olhos, mas antes de estar irritada com a irmã estava feliz por Edward ter se lembrado do seu aniversário.

 “Por apenas uma noite serei perfeito pra você. Espero que não se acostume com a perfeição, pois é um péssimo hábito. Mas dentro da minha imperfeição amo você.”
Edward.
P.S: Alice me ajudou a escrever isso.
Parabéns, hoje á noite me encontre ás oito no hall. P.S2:odeio o fato de você ser mais velha do que eu.

Bella percebeu que havia dois Edward em um só, o que lutava para sobreviver   com a síndrome e o que se acomodava com a síndrome. Ela desejava muito que o primeiro superasse o segundo. Além de tudo, estava ansiosa para o que Edward havia preparado para mais tarde. Colocou os bombons na mochila  antes de sair para a faculdade e passou na casa de Edward, buzinou mas não havia ninguém.

Recebeu parabéns de pessoas conhecidas e desconhecidas,corou quando seus colegas fizeram questão de cantar parabéns.Porém quem mais queria ao seu lado hoje simplesmente sumiu.

- Parabéns gatinha. – Jacob abraçou-a tirando Bella do chão. – Ansiosa pra mais tarde?

Bella era esperta o suficiente para associar as coisas, encarou Jacob que percebeu tarde demais que havia dito besteiras.

- O que tem mais tarde?

- Eu não sei, confundi os dias, a festa é amanhã. – disfarçou Jacob sorrindo embaraçado.

- Tem alguma coisa a ver com o Edward?

- Não, nem sei do astroboy.

- Eu vou descobrir de qualquer forma querido. – Apertou as bochechas do amigo e depositou um beijo em cada uma. – Mais cedo ou mais tarde.

Bella procurou Edward á tarde inteira mas não obteve sucesso.Ligou para Alice mas ela também decidiu ignorá-la.Se sentiu uma idiota abandonada no seu aniversário.Nem a ligação de Renné a animou.

Descansou, esperando que a noite fosse melhor do que à tarde. Quando acordou já era sete e meia, tinha meia hora para encontrar-se com Edward, contudo o sumiço misterioso dos amigos e de Jasper a atordoava. Será que eles estavam envolvidos com o segredo de Edward?

Decidiu vestir a mesma roupa do primeiro beijo deles mesmo sabendo que Edward não lembraria, era algo especial que queria partilhar com ele.

Saiu percebendo que nenhum dos dois irmãos estava em casa. Era realmente tudo muito estranho.

Seu coração se apaziguou quando viu Edward impecável no hall, trajava terno preto, camisa verde musgo, seus cabelos como sempre bagunçados e o perfume que exalava dele era delicioso.

- Oi. – Disse ainda descendo as escadas, parou no ultimo degrau para apreciá-lo. Controlou o impulso de pular em cima dele, não queria assustá-lo na noite perfeita.

- São cinco para as oito. – Edward disse incomodado com fato de Alice tê-lo enchido de perfume. Estava mais nervoso com tudo que acontecia ao seu redor. Duvidava da sua capacidade de esconder a surpresa de Bella.

- Spock, você está lindo. Esse é meu presente? Porque se for eu amei.

- Ainda não, querida. – ele abaixou a cabeça, envergonhado.
Bella praticamente pulou da escada para beijá-lo. O choque do encontro foi intenso como o amor deles. Bella passou os dedos pelo rosto dele gravando cada detalhe do homem que amava.

- Eu não sei o que esperar dessa noite, mas, se for com você será a mais perfeita das noites. – Encostou os lábios nos dele. – eu te amo.

Edward apenas sorriu sem saber o que dizer, só tinha certeza de uma coisa...

- Parabéns, Isabella. – pôs no rosto seu sorriso mais tímido, porém encantador e guiou Bella até a calçada, tirou um lenço do bolso e  pediu para Bella se virar.

- Hum, adoro surpresas. – seu tom de voz era cheio de curiosidade e expectativa.

- Eu sei. Não me perguntei, essa coisa toda de vendar foi idéia da Alice. – ele tampou os olhos dela com o lenço e chamou um táxi. Bella se sentiu em um daqueles filmes românticos, só que ao invés de carruagem estava num táxi com o homem dos seus sonhos. O táxi parou, Edward abriu a porta pegando em suas mãos. Ele a guiou, atrapalhado pra um lugar silencioso demais, Bella enrijeceu mesmo com Edward ao seu lado estava com medo.

- Preparada?

- Não mas mesmo assim...

Mesmo assim Edward tirou a venda, e de todas as reações possíveis Bella teve a melhor possível se emocionado ao ver todos que amavam reunidos no seu lugar favorito. Havia bolas coloridas por todos os lados indicando que Alice estava mais que envolvida na surpresa e uma faixa escrita: Parabéns Bella. Finalmente soube onde todos haviam se metido o dia todo.

- Seus safados!Eu amei. – disse enquanto todos a envolviam num abraço coletivo.

- Culpa do garotão aí, ele idealizou tudo. – Jasper,com um chapéu de festas na cabeça, apontou para Edward.

Era tudo que ela precisava em seu aniversário, amigos leais, um namorado amoroso e uma festa regada a bebida e música. Era um gesto lindo da parte de Edward e ela pretendia gravar pra sempre, só mostrava o quanto ele se importava com ela e a amava, suas dúvidas acabaram enfim.

Era uma festa apenas para os mais íntimos e fieis a ela. Bella sabia o poder que Alice Cullen tinha para mobilizar uma festa e agradeceu a amiga por isso, Alice deu a Bella um porta retrato e aconselhando a colocar uma foto dela com o irmão, mesmo sabendo que Edward odiava tirar fotos. Ela não pôde deixar de perceber uma Maddie receosa se aproximando com Mike de mãos dadas, sorriu demonstrando que estava tudo bem entre elas.

- Que bom que vocês vieram. – Maddie relaxou dando um leve suspiro e Mike sorriu pra Bella.

- Espero que não entenda mal, Edward me convidou e...

- Se vocês são amigos do Edward são meus amigos. Maddie sei que tivemos desavenças no passado, mas quero deixar isso pra trás. Amigas?

A tensão se dissipou quando elas apertaram as mãos num gesto de cumplicidade e respeito.

- Quero ver vocês amanhã na “pequena” reunião que o meu pai vai dar lá em Manhattan pode ser?

Maddie sorriu abertamente.

- Claro, as reuniões do tio Charlie são as melhores.

Bella abraçou Maddie e em seguida a arrastou pra dançar deixando Mike de lado. Finalmente as duas selaram a paz.

- Ah, já ia esquecendo. – Maddie tirou um embrulho do bolso dando-o a Bella. – Seu presente.

Bella abriu o pacote encontrando uma caixa com palhetas de todas as cores.

- Legal, você não se esqueceu do que eu gosto. Adorei mas vou penar pra usar todas. – disse sorrindo para a nova amiga.

- Vão combinar com a guitarra nova. – disse ela num tom acima da música. Bella olhou para Maddie, intrigada. Que guitarra nova?Ela não havia comprado guitarra nenhuma, só se for... Edward!Só podia ser Edward.

Bella foi em direção ao namorado que debatia sobre videogames com Mike, Emmet e Jasper,revirou os olhos ao vê-los tão envolvidos defendendo-se.

- Garotos, acalmem-se. Preciso falar com meu gatinho. – Todos fizeram questão de zoar Edward num coro de “oh”. Bella puxou-o para um canto, ele a olhou assustado.

- O que foi?

- Me diga você.
- Você não gostou da festa? – Ele perguntou preocupado.

- Não é a festa, ela está perfeita. – ela realmente queria chegar ao ponto mas ao olhar pra Edward tão preocupado e atencioso como nunca antes não soube como agir. – Cadê o presente?

Bella assistiu Edward bater o pé no chão nervoso e segurar os cabelos com força, grunhindo.

- Devia ser uma surpresa, dá pra você pelo menos esperar até o final da noite?

Bella não se continha em curiosidade, estava mais que claro que havia mais surpresas naquela noite.

- Espero, mas preciso beber pra isso.

Ele deu de ombros observando a namorada se afastar e ir em direção ao bar. Assistiu curiosamente Bella e algumas colegas de classe afundar um copo de tequila em canecas de cerveja e beberem tudo de vez. Ficou assustado porém admirado por Bella saber se divertir, só esperava que ela respeitasse seus próprios limites e não estragasse a noite.

Ficou feliz por Bella aproveitar a festa, dedicou-se a observá-la. Sorriu quando a namorada começou a dançar completamente solta ao som de Party in the USA. Acompanhou o movimento dos quadris e o modo como ela jogava a cabeça para os lados, o calor subiu por entrei suas pernas atingindo-o bem no estômago. Ainda não compreendia como ela poderia ter se apaixonado por um garoto como ele.

Só acordou quando a própria Bella sentou em seu colo, as bochechas vermelhas, devido á dança, seus olhos acompanhando o sorriso nos lábios dela.

 - Oi. – Ela sussurrou mal intencionada mordendo o lóbulo da sua orelha. – Por que você não está se divertindo?

- Estou me divertindo observando você se divertir. Tão linda, é impossível acreditar que...

- Estou com você? – indagou divertida. Edward passou os dedos pela bochecha da garota que fechou os olhos e suspirou. – Duvide de tudo, menos do meu amor, Edward. Eu pertenço a você.

- Bom saber.
Bella se empolgou quando começou a tocar “Summer Love”, mas não saiu do colo de Edward,era confortável demais ali. Então aliando o útil ao agradável começou a rebolar colo dele, Edward gemeu apertando as mãos em punho.

- Bella, não faz isso. – disse com a voz trêmula.

- Por que não?Você gosta dá pra sentir. – Ela rebolou com mais intensidade, sua intimidade batendo contra a ereção dele. Suas mãos apertando os cabelos da nuca enquanto Edward tocava a parte interna de sua blusa provocando-a ainda mais. Bella mordeu o lábio inferior dele e beijando em seguida,sem parar os movimentos.

- Não faz isso, não aqui. – disse recuperando o fôlego e a sanidade, eram dolorosos demais senti-la daquele jeito.

Ela sorriu vendo a expressão chocada dele.

- Ninguém está percebendo. Mas se você quiser podemos continuar sem roupas, sem pessoas em volta.

- Sim. – Edward murmurou entre dentes.

Bella o pegou pela mão guiando Edward para fora mas não poderia contar com a astúcia de Alice.

- Olha casal,super valorizo que vocês estejam animados e doidos pra ficar sozinhos,mas dá pra transar depois dos parabéns?

Edward corou tentando diminuir sua euforia.Bella percebeu e o tranqüilizou.Cantaram os parabéns e ele a acompanhou mesmo constrangido,não consegui fugir das fotos de Alice e muito menos do “com quem será” que foi puxando por Jasper e Emmet.

- Foi o melhor aniversário de todos. – Bella enlaçou o pescoço de Edward. Ele segurou as pernas dela em torno do seu quadril a levando para fora do bar.

- Ainda não acabou, milady. – Disse colocando-a no chão. Ele fez sinal para Alice que abriu a mala do carro revelando dentro a guitarra branca de aproximadamente dez mil dólares.

- Você não comprou uma guitarra tão cara pra mim, comprou?É uma projeção do meu inconsciente ou resultante do excesso de álcool não é?

- Não Bella,é uma Fender Stratocaster

0 comentários :

Postar um comentário