CYGMCTG - Capitulo 10

# Edward POV #
Eu não posso acreditar que Bella está fazendo uma coisa dessas. Eu tenho varias opções e teorias, a mais provável é que ela esteja de TPM. Ou isso é falta de sexo, o que não pode ser já que eu sempre dou o meu melhor. Será que ela esta insatisfeita com meu desempenho ou comigo, será que ela quer passar um aviso. Será que eu sou tão burro a ponto de não conseguir enxergar o que ela esta tentando me dizer. Sinceramente eu não quero passar por corno de novo.
Não faço idéia de quanto tempo fiquei me martirizando dentro daquele banheiro. Após ser o melhor lugar para cantar, também o banheiro agora é o melhor lugar para pensar na vida. Fica a dica. Percebi que Bella também não veio me procurar e se eu realmente caísse e sofresse o acidente doméstico. Eu não sou o tiozão dela? Onde esta os cuidados comigo, um pobre “idoso” como ela mesmo me chamou. Fui tentar a porta e lá estava destrancada, agora ela iria me ouvir, me sentir e...
Música: Madonna – Erotica - http://www.youtube.com/watch?v=WyhdvRWEWRw
Por essa eu não esperava, Bella estava em pé encostada na cama vestida para matar. Sua roupa dizia sexo selvagem, eu começo a achar que Bella tinha razão ao se preocupar com minha saúde, porque eu estava prestes a ter um infarto ou um AVC. Ela estava linda, com os cabelos soltos, botas de vinil até os joelhos, uma saia de couro um top com um decote super generoso. Que me deixavam ver seus seios, seus lindos seios. E nas mãos um chicote.

- Ta passando mal tio? Eu posso chamar uma ambulância talvez o enfermeiro antes de te socorrer, possa me ajudar com o que eu pretendo essa noite. Já que aparentemente você esta quase enfartando. – fui praticamente correndo em sua direção quando ela levantou a perna e me empurrou ao chão.
- Ah, ah, Edward, nada disso. Hoje você será meu escravo e irá me obedecer. Me respeitar e só vai fazer o que eu quiser que você faça, está me entendendo. – o que foi que ela disse? Como prestar atenção com uma perna em cima de mim me prendendo ao chão. E não foram só suas coxas que me chamaram atenção. algo entre suas pernas despertou minha curiosidade, aquilo não era uma calcinha.
- Edward, está me ouvindo – ela bateu em meu rosto com o chicote voltando minha atenção para seu rosto.
- Ai! – massageei o local ela batia com força. Mais era tão excitante, porém minha curiosidade era para saber o que era aquilo entre suas pernas.
- Edward, aqui você apanha calado, não quero uma só palavra – ela bateu do outro lado e com um pouco mais de força – me obedeça, Edward, sempre olhe para meu rosto. Só irá olhar para o meu corpo quando eu lhe der permissão.
E eu sou besta de desobedecer. Enquanto isso minha ereção já formava uma tenda.
- Levante- se! – obedeci com um cachorrinho treinado no melhor canil.
- Você pode se sentar ali, - apontou para a cama - mais lembre-se irá me obedecer, como sua dona – sim ela era minha dona. Não importava mais nada eu só queria ela rebolando no meu pau. – eu vou lhe dar um bônus, somente por causa de sua idade avançada ok.
Sentei no meio da cama, notei que ela tinha trocado a roupa de cama, agora ela estava forrada com lençóis de cetim vermelho sangue. Que me faziam ter idéias que faziam minha ereção se tornar mais intensa. A cama tinha até mais travesseiros que o normal, me recostei neles. Esperando o tom de ordem que ela iria me mandar sair da posição de conforto, mais essa ordem nunca veio.
- Tome – me jogou uma espécie de controle remoto, para que inferno era aquilo?
- Como meu servo quero que você o use com sabedoria Edward, está vendo isso. – ela ergueu uma perna me dando total visão de sua buceta inchada e vermelha. Talvez nem ela mesma conseguia controlar sua própria excitação no momento. – isso é um estimulador clitoriano. E isso em suas mãos é o controle então faça bom uso e me obedeça, ative-o.
Liguei o estimulador e fiquei observando o quanto aquilo dava prazer a ela, estava até com ciúmes daquele pequeno motorzinho. Ele não podia ser melhor do que eu, nunca! Bella se contorcia e gemia alto, aumentei lentamente sua potencia. A cada vez que eu aumentava mais ela gritava. E mais apertava seus seios por cima do top, tentei levar minha mão em torno do meu membro mais o ultimo grito de Bella puxou totalmente minha atenção. Ela teve um orgasmo, eu podia sentir o cheiro do incrível néctar que brotava entre suas pernas. Novamente iria me masturbar quando ela se recompôs e disse:
- Edward, não! Só ira gozar quando eu deixar...
Retirou o estimulador ficando sem nada que impedisse minhas mãos de tocar sua buceta quente e molhada. Fui rastejando pela cama em direção ao caminho da minha felicidade, com as mãos esticadas. Quando o chicote estalou de novo em meu braço.
- Irá me tocar quando eu quiser, quando eu mandar você fazer. – tudo por ela até a maldita dor, por ela, pela minha dona. – esse pijama não está me ajudando. Deite-se!
Assim que acatei a ordem ela se virou e abaixou-se para pegar algo que não conseguia identificar. Pois minha mente estava nublada, tamanho o prazer de ver suas lábios inchados de outro ângulo. Rastejou sobre mim esfregando de forma rápida e avassaladora seu sexo molhado na minha ereção. Se já estava úmida com meu gozo juntamente com o dela fez com que aquela região ficasse transparente. Não sei de onde Bella tirou tanta força rasgando a camisa deixando meu peito exposto.
- Levante os braços Edward e nenhuma palavra – ela retirou algemas e me algemou nas grades da cama. – não irá me tocar enquanto eu não deixar. – sussurrou em meu ouvido roçando seus peitos em meu rosto. – sua calça também não me ajuda – fez o mesmo que fez com a camisa.
Desceu da cama e andou em direção ao closet voltando com duas gravatas?
- Sabe o que é isso? – eu estava tão fora de mim que não tinha palavras. - Responda Edward!
- Minhas gravatas italianas!!! – talvez em outro momento, eu teria surtado.
- Isso mesmo, hoje elas vão ter outra utilidade. – puxou minha perna e amarrou ao pé da cama fazendo o mesmo com outra perna. – para ficar perfeito faltam duas coisas. Uma venda e uma mordaça.
Ela realmente queria me matar me amordaçando e me vendando. Agora eu, um homem de respeito. Totalmente a mercê dela, uma garota de apenas 16 anos, e é isso que mais me assusta. Nunca mais subestimo nada nesse mundo. Bella me vendou e me amordaçou como queria então sussurrou sensualmente em meu ouvido.
- Hoje irei me aproveitar de você. Você é meu, eu sou sua dona, você me obedece. E talvez se você for bonzinho e obediente eu vou deixar você gozar.
Serpenteando pelo meu corpo Bella lambia e mordia cada parte que ela queria. Ela me torturava esfregando seu sexo sobre o meu brevemente, quebrando o contato logo em seguida. Eu apenas gemia e quando isso não lhe agradava ela me dava seu aviso. Mordeu meus mamilos e circulou com sua língua macia e quente me levando as alturas. Minha mente estava nublada e eu não conseguia pensar em nada, não sabia meu nome não sabia absolutamente nada de minha vida nesse momento. Arranhando a lateral do meu corpo, com suas unhas enquanto descia e se posicionava. Circulou meu membro com suas mãos o abrigando em sua boca, gemendo causando vibração contra a pele.
- Você tem um gosto ótimo, eu imagino como ficaria o gosto junto ao meu.
Eu gemi ao ouvir suas palavras, com uma ultima sugada ela foi se posicionando em cima do meu corpo. E sentou em meu pau preenchendo sua gruta encharcada e quente começando a cavalgar calmamente, aumentando a velocidade.
Cavalgava com força e rápido sobre meu colo rebolando e gemendo alto arranhando meu abdômen. Tão molhada e macia me abrigando, deixando sua marca. Não vê-la, não poder tocá-la aumentava meus sentidos eu imaginava seu rosto contorcido em dor. A dor prazerosa, eu estava no meu limite eu precisava gozar. Eu precisava da permissão dela para isso, não queria parecer um moleque que não sabia se controlar e então como se ela visse meu sofrimento resolveu me libertar.
- Goze Edward, quero que você goze comigo.
Urrando de prazer com gritos abafados pela mordaça e ouvindo apenas os gemidos e urros dela. Gozei como nunca tinha gozado antes, foi como se perdesse os sentidos por alguns segundos, minutos, não sei ao certo. Minha respiração ofegante nossos corpos suados e o mais puro aroma de sexo percorriam o quarto. Bella retirou a venda com força machucando meu rosto.
- Eu ainda não estou satisfeita - falava retirando o top me oferecendo a visão dos seus seios, com uma gota de suor escorrendo entre eles. – se eu já estava pronto para outra. Ela nem precisava perguntar eu já estava tendo outra ereção sem ao menos sair de dentro dela. – vou tirar sua mordaça quero ouvir você gemer, alto, Edward. Mostre ao mundo que você tem dona.
Ela levantou seu quadril lentamente me torturando quebrando nosso contato. – Agora eu irei saber se o meu gosto junto ao seu, é tão bom quanto somente o seu. – eu juro que terei um AVC dessa maneira. Ela ficou de joelhos na cama de costas para mim se afastando de onde estava trazendo seu quadril para perto do meu rosto eu pensei que também poderia provar desse néctar. Mais Bella simplesmente levantou ainda mais a bunda deslizando a boca pelo meu pau duro.
- Está gostando do que vê, minha buceta completamente molhada. Edward.
Música: Spice Girls: Naked -  http://www.youtube.com/watch?v=bSigpRsoG60
A forma como ela dizia meu nome era altamente erótica, sensual. Eu fiquei ali admirando sua buceta brilhando pelos nossos sucos misturados. Quando ela apertou meu membro com sua boca quente urrei. Sem esperar por aquilo, ia até a base de meu pau engasgando e voltando mordendo e lambendo. Eu queria provar do mesmo. Ela abaixava o quadril e quando eu estava quase alcançando sua gruta ela levantava. Ela me torturava lentamente e se fosse para morrer agora eu não chegaria ao céu feliz, sem saber o sabor da junção de nossos gozos. Onde foi que essa garota aprendeu isso. Ela levantou como um felino rápido e ágil mudando de posição me dando a visão de seu rosto e olhando nos meus olhos, segurando meu membro abaixando lentamente e deslizando meu membro pela sua boca nunca deixando de me olhar nos olhos.
- Oh deus! – eu arfei com o que ela fez em seguida.
Bella pegou meu membro e deu leves batidas contra sua língua. E me masturbando foi descendo em direção as minhas bolas, onde passou a língua entre o vão delas me causando arrepios.
- Está gostando Edward, então se prepare para mais.
Se virou de costas novamente me dando a visão parcial de sua bunda e suas costas se sentando novamente em mim, e rebolando como ninguém. Ela gemia e me mandava gemer seu nome, fiquei ali observando meu membro sair e entrar em sua gruta, uma visão extremamente prazerosa. Estocando naquela bucetinha encharcada com o meu gozo e o dela juntos coisa que eu ainda iria provar. Minha vontade era ter o controle da situação. Ora ela apertava meu pau, ora relaxava sua buceta me fazer gemer alto seu nome. Como um mantra extremamente forte invocando todos os deuses e agradecendo aquele momento, ela aumentou o ritmo de sua cavalgada. Novamente e então gozamos juntos no perfeito ritmo e Bella desabou no meu peito ofegante e aparentemente meus braços deixando somente as pernas presas
- Como você é muito obediente pode me tocar agora.
Aproveitando a deixa da minha dominadora deslizei minhas mãos pelos seus seios fazendo círculos em seus mamilos e apertando-os. Lentamente fui em direção ao seu rosto fazendo-a se virar sobre meu corpo. Agarrei seu rosto obrigando ela a olhar em meus olhos. E em seus olhos eu vi um castanho hipnótico, onde a luxuria o amor e toda a paixão de ambos era refletida da forma mais excitante possível. Cortando a distância de nossos rostos, começando a travar uma batalha entre nossas línguas para saber quem conseguia explorar o interior um do outro um beijo urgente e desesperado por mais. Já estava me movendo me preparando para me soltar quando Bella simplesmente cortou o momento.
- Você ainda está sobre minhas ordens, quietinho!
Eu realmente não consigo entender. Em um momento estamos tendo um beijo incrível e romântico, depois do sexo mais incrível da minha vida. E no outro ela me manda ficar quietinho, mulheres, quem entende?
- Eu disse que iria te poupar do esforço, na sua idade é perigoso. – e lá vem ela de novo...
Ela se inclinou para fora da cama e retirou um vibrador da caixa ligando-o e.. ódio, ciúmes, raiva, todos esses sentimentos conseguem expressar o que eu senti ao vê-la usando aquilo. Puxei minha perna me desamarrando voei para cima dela arrancando o vibrador de suas mãos, jogando o longe em algum lugar do quarto. Coloquei seus braços acima de sua cabeça prendendo-os com apenas uma mão. Ela se assustou e ficou me analisando, mal sabia ela que o “estrago” já estava feito.
- Escute aqui Isabella, nenhum vibrador vai me substituir. – me posicionei no meio de suas pernas afastando-as mais ainda. – cansei desse joguinho, agora você ira perceber que ninguém conseguira te dar prazer como eu.
No momento em que larguei seus braços puxei sua saia violentamente e levantei suas pernas estocando de uma só vez ela gritou e suas mãos voaram de encontro com os meus braços cravando suas unhas e gemendo. Gritei com o prazer da dor e do contato com sua carne.
- Edward!
- Fala agora quem é seu dono.
- Vo..cê
- Mais alto Bella, quem é seu dono. Quem é o único que te dá prazer Bella.
- Você Edward ... Só você.
E com uma última estocada chegamos ao ápice juntos. Desabei em cima dela mordendo seu ombro e beijando seu pescoço, rolei para o lado trazendo-a junto. esperando nossas respirações se acalmarem, teria que ser agora, era o momento. Me levantei e fui ate a mesinha do quarto e retirei da gaveta o anel que eu havia comprado a alguns dias atrás. Deitei novamente ao seu lado e coloquei o anel em seu dedo ela me fitou por um momento.
- Isso não deveria ser um pedido?
- Não, do jeito que você é louca não quero correr o risco de levar um fora.
Ela mordeu meu pescoço.
- Isto é um sim?
- Como você mesmo disse isso não é um pedido, entenda como quiser...
Então o estomago dela roncou e eu ri me lembrando da bendita canja.
- Você realmente fez canja para o jantar?
- Fiz!
- Vamos jantar, vem!
Pulei da cama e ela fez o mesmo começando a retirar suas botas. Eu a aguardei apreciando o corpo da minha capetinha.
- Sabe, eu subestimei demais, meu tiozão. – disse fazendo questão de enfatizar bem o tiozão para me irritar.
Puxei rapidamente para mim jogando-a sobre meu ombro dando um tapa estalado em sua bunda. Ela deu um gritinho bem safado.
- Será que eu vou ter que provar quem é o tiozão mais uma vez?
- Siiiiimmmmmmm!!!!!
É, eu realmente terei cabelos brancos mais cedo do que imaginava.
Fim

1 comentários :

queriA UMA tiozinho desse pra mim

yo
21 de março de 2012 16:33 comment-delete

Postar um comentário