TCS - Capitulo 34

N/caah: Oh God, que inveja de Bella...

Capítulo 34.



Bella fez questão de entrar com a Marcha Nupcial e disse que só se casaria se uma soprano e um tenor estivesse presentes, cantando a música, junto com uma orquestra. Foi super fácil de conseguir os caras, super. Só tive que correr meio mundo para achar duas pessoas disponíveis tão rápido. Talvez tenha valido a pena, porque quando eles começaram, eu sabia que a minha futura mulher estava para entrar.

Música: Marcha Nupcial Mendelssohn
http://www.youtube.com/watch?v=5t2bd6UoB7s


Os primeiros acordes soaram e eu congelei no lugar. Hazel foi o primeiro que eu vi, andando devagar que nem a gente ensinou, segurando a almofada com as alianças. Eu tentava não olhar muito para a cara do padre e sentia falta de Vlad ali. Ele disse que seria impossível entrar numa Igreja. Por ele ser uma incógnita e tão diferente de todos nós, eu achei melhor não forçar.



E ela entrou. Linda, magnífica. Única. Minha. Bella. Minha. O vestido branco e com alguns brilhos a deixavam mais angelical do que ela já parecia.

http://lh4.ggpht.com/_y3BsEpODXTQ/Ro2r7jbcpoI/AAAAAAAABz4/0pu1S8BGBEU/899..jpg

Notei que ela andava com certa dificuldade para não cair e senti seu coração super acelerado, como nunca esteve. Quando chegaram no altar, Charlie beijou sua mão e me entregou-a com os olhos cheios d'água.

- Oi Bells.
- Oi amor

Música: Kenny G - The Moment
http://www.youtube.com/watch?v=YmHiUjr_iMg



Eu pedi música ambiente tocando o tempo todo durante a cerimônia, para sempre me lembrar de que não estava sonhando. Quando ele segurou na minha mão, percebi o choque no seus olhos. Edward estranhou. Claro, pois eu provavelmente estava mais gelada do que ele. Sua outra mão veio para cima da minha e esfregou-a tentando me esquentar. Ele me levou para nosso lugar no altar e disse baixinho no meu ouvido.

- Não morra agora, por favor.

Droga, não conseguia mais ver o padre por causa das poças que se formavam nos meus olhos. OMG, a maquiagem já era, né? 



Ela tremia tanto e estava tão gelada que eu realmente tinha medo que Bella tivesse um treco ali no altar. Será que o padre se incomodaria se já trocássemos logo as alianças? Paramos na frente dela e olhamos para ele. Droga. Um padre. Maldição! Não me encara muito não que eu te mato!


- Isabella, Edward, mães, pais, todos vocês. Estamos aqui hoje...

E começou. Eu estava mesmo me casando com o homem mais perfeito do mundo. Ele circulava o dedão pelas costas da minha mão direita enquanto o padre falava. Eu acho que não estava prestando realmente atenção nele. Minha cabeça estava vazia de pensamentos, pois eu só conseguia olhar para o lado. Para Edward. E ele só olhava para mim. Ou ele estava evitando o padre, o que eu não duvido, ou ele estava tão hipnotizado quanto eu. Nós não precisávamos de outra pessoa nos dizendo o que viria a seguir em nossas vidas. Nós já sabíamos perfeitamente. 



Eu já falei que amo essa mulher? O rosto dela tinha uma luz diferente. Estava iluminado, como se alguma coisa lá no céu jogasse o foco de luz para o anjo na Igreja. O meu anjo. A única pessoa pela qual eu daria minha vida. E nasceria de novo para morrer por ela.

- Podem ler os votos, por favor.

Olhamos os dois para o padre.

Música: Kenny G - Song Bird
http://www.youtube.com/watch?v=EGtTblTR0YU



Ficamos um de frente para o outro e ele sorriu.

- Posso começar?

Eu concordei com a cabeça, enquanto fungava e mordia a boca para impedir as próximas lágrimas de virem.

- Eu te conheci da forma mais clichê possível e no começo eu te detestei.

Ouvi um "ohh" na platéia e sorri para ele. Eu também o detestei.

- Mas eu só não sabia que o motivo pelo qual eu me sentia dessa forma, era porque você seria o único ser vivo que um dia seria a dona do meu coração.

Ele encostou a palma da mão no meu peito e eu tremi.

- Com esse som que bate aqui dentro de você, eu quase sinto que o meu voltou a bater, junto com o seu.

Espero que ninguém tenha entendido isso. Ninguém da parte dos humanos. Eu não conseguia me controlar, eu não conseguia mais vê-lo direito de tão inundados que meus olhos estavam.

- Bells, o seu sangue corre agora nas minhas veias e a cada dia eu te sinto mais. A cada dia eu te quero mais. A cada dia eu te amo mais. Mesmo achando isso impossível, porque eu já acho que não há amor maior do que eu sinto por você nesse momento. Você hoje é para mim, mais importante do que qualquer coisa existente no universo. Eu impediria a Terra de girar, se fosse preciso nós pararmos no tempo, se é que você me entende. Pois eu espero que o nosso tempo, seja infinito. Eu só sou Edward, por você ser Isabella Swan. Eu te amo.

Eu estava desfalecendo quando ele beijou minha testa e enxugou minhas lágrimas com os dedos. 



Música: Kenny G - Always
http://www.youtube.com/watch?v=4M_wsgUPcPo


Ela parecia estar com um nó na garganta. Não. Eu sabia que ela estava. Eu não podia ler aquela mente, mas eu lia todo o seu corpo. Bella levou a mão trêmula até o decote do vestido e tirou um papelzinho todo amassado. Eu ri daquilo. Era a cara dela, trazer a cola.

- Oi.
- Oi querida.
- Eu... acho que os meus... vão ficar... ruins... perto dos seus...

Ela mais gaguejava do que outra coisa. Bem, era só para eu entender, né? Ela poderia até falar em braile que eu não estava me importando. Eu só queria beijá-la.

- Edward...

Ela parou por não estar conseguindo falar. Fiquei com pena, por ver aqueles lábios tremerem e ficarem tão molhados das lágrimas que escorriam pelo rosto dela. Eu queria secá-la. Olhei para o padre com cara de esfinge.

- Posso fazer uma coisa?

Não esperei ele responder, só encostei nela e abracei-a pela cintura.

- Eles não precisam ouvir. Pode fala no meu ouvido, Bells.

Ela olhou para o padre, com receio e eu segurei seu queixo para ela me olhar.

- Não se incomode com ele, amor... Somos eu e você apenas.
- Você é meu príncipe... que me salvou... de uma vida normal como... a que estaria destinada a mim.

Ela se esforçava para ler o papel, tremendo daquele jeito.

- Se não fosse por você... eu não passaria por cima... de conceitos e tabus... Eu não consigo mais imaginar... minha vida sem... você. Dói até imaginar o nosso desencontro... se eu não tivesse ido para aquela faculdade... e não tivesse tido a chance de te conhecer.

Ela passou as costas da mão pelo nariz, fungando e respirando pela boca.

- Você é meu herói, Edward. Por você eu te dou meu sangue.
- Já deu. - sussurrei no ouvido dela, para ninguém ouvir.
- Eu quero... poder viver para sempre do seu lado... da forma que tiver que ser... Eu te amo... muito. Viu? Os seus foram melhores...

Música: Kenny G - What a Wonderful World
http://www.youtube.com/watch?v=zJePNFkkvFk



Votos trocados, eu ainda viva e padre nos encarando como se nada tivesse acontecido. Edward agora segurava minha mão, nossos dedos entrelaçados, então eu me sentia mais segura. Consegui parar de tremer e chorar um pouco. Acho que já não tinham mais lágrimas no meu corpo. Hazel nos trouxe as alianças, que deslizaram em nossos dedos depois de trocarmos as famosas palavras.

-... para todo o sempre.



Alianças nos seus devidos lugares, ela era minha. E de mais ninguém. Esperei o padre mandar eu beijá-la, para fazer o que eu tanto queria. Segurei aquele rosto delicado com as duas mãos e abaixei um pouco para tocar os lábios divinos.



Acho que nosso beijo foi um pouco mais do que o normal, já que ouvi uns assobios na platéia. Quando eu achei que ele fosse me soltar para sairmos da Igreja, Edward me pegou no colo e correu para fora, entrando comigo na limousine.

- Ok, você é louco!
- Por você, eu sei.

Música: Flightless Bird 

http://www.youtube.com/watch?v=d1BgYTZ4Mxc


Eu estava sentada no colo dele dentro da limousine. Ele ria de alguma coisa que esqueceu de me contar.

- Posso rir também?
- É só que... devem estar todos loucos agora, para chegarem na recepção antes dos noivos!
- Foi por isso que você saiu correndo?

Ele gargalhava.

- Também. Mas o motivo maior é para poder ficar logo a sós com você!

Ele beijou meu pescoço e apertou minha perna, mesmo com 1kg de pano por cima, eu sentia.

- Edward, nós não estamos a sós.

Apontei com a cabeça para o motorista, que na mesma hora subiu o vidro negro que o separava de nós. Ok, estamos a sós. Minha cabeça foi puxada de lado e ele me beijou, mordendo de leve meus lábios, passando a língua pelo contorno deles e depois entrando com ela em minha boca. Enfiei os dedos por dentro dos cabelos mais perfeitos do mundo e saboreei aquele beijo. O beijo do meu marido.

- Você percebeu que está encoleirado agora, né?
- E você não, Sra. Cullen?

Ok, servia também para mim. Nós pedimos para que o motorista fizesse um caminho mais demorado, para poder dar tempo aos convidados. Seria frustante nossa primeira dança apenas para nós vermos. Quando paramos na porta da casa de Edward, vimos a grande maioria dos carros lá. 



Entrei no jardim da minha casa segurando minha esposa pela mão. Vi todos os vampiros ali e a maioria dos convidados dela também. Vlad estava em pé, ao lado de uma mesa e fez um sinal com a cabeça, me aprovando. Guiei Bella até a pista e parei no meio, levantando seu braço e trazendo-a para mim. Toquei sua cintura e ela trouxe uma mão ao meu peito.

- Me concede a primeira dança, querida?
- Hum... deixa eu pensar...

Ela conseguia ser linda até tentando me irritar. Mas hoje eu não me irritaria com nada nem ninguém. Hoje eu...

- Sou o cara mais feliz do mundo, sabia?



Ele falou, com o nariz tocando a ponta do meu. Nós dançávamos e eu não via mais ninguém em volta de nós. Eu só via Edward na minha frente, como se fôssemos os únicos no mundo.

- Eu te amo, amor.

Falei afundando meu rosto no pescoço dele, beijando de leve sua pele fria. Ele fez o mesmo, escondendo o rosto em mim e eu senti algo molhado. Quando levantei a cabeça para olhá-lo, vi sangue escorrer pela minha pele.

- Edward?

Ele levantou o rosto e eu vi algo... inacreditável.

- OMG. Você está chorando, amor!
- Eu?

Ele abaixou a cabeça rápido e passou uma mão no rosto. Eu olhei em volta para ver se tínhamos testemunhas, mas pelo visto ninguém teve tempo de notar.

- Edward... você chorou.
- Isso nunca... me aconteceu... 



Olhei na direção de Vlad e ele sorria.

"Parabéns, você a ama, Edward"

Música: Shania Twain - From This Moment On
http://www.youtube.com/watch?v=y8qj2MzIlJw


O que você sabe sobre isso, Vlad?

"Eu sei que foi assim que chorei pela primeira vez"

Ele me olhava sereno no mesmo lugar de quando eu cheguei. Eu... me senti queimando no rosto. Não sabia que eram as lágrimas...

"Agora já sabe. Poucos são capazes disso"

- Edward? Está tudo bem? Está sentindo alguma coisa?

Céus! Eu olhava para ela e me sentia tão feliz que a ardência já estava voltando.



Ele apertou os olhos com os dedos e fez uma cara terrível de sofrimento.

- Amor, quer sentar?
- Estou bem, Bells.

Ele abriu os olhos e eu notei as poças vermelhas se formando. 



"Edward, considere um presente meu..."

Entendi do que Vlad estava falando, quando ele foi até a mesa de som e o DJ colocou a máquina de fumaça para funcionar, criando uma nuvem espessa em cima de nós. Ali, sem olhos curiosos nos vendo, nos abraçamos e eu pude deixar as lágrimas saírem com naturalidade. Ela me apertava com força, como se eu fosse capaz de soltá-la algum dia. Bella me surpreendeu, quando beijou meu rosto, junto com as minhas lágrimas sangrentas.

- Você já provou o meu... Estamos quites agora.

Aquilo era muito bom e relaxante, mas eu precisei parar de chorar antes que a fumaça se dissipasse por completo. Nos beijamos antes da música terminar e ficamos um tempo ali, colados, apenas nos olhando.

- Eu te amo.
- Eu sempre vou te amar.

Música: Akon - Right Now
http://www.youtube.com/watch?v=dmJQ569nmWE



- Ó senhor, amém! Até que enfim, música de macho!

Emmet passou do nosso lado puxando Rosalie para a pista, fazendo um escândalo. OMG. Ele estava fingindo fazer um streap?

- Bella, querida, posso falar com você um minuto?

E fui arrancada dos braços de Edward pela minha mãe, que me puxava para o banheiro. Ela parou e olhou em volta para se certificar de que não tivesse ninguém ouvindo.

- Quem são essas pessoas, Bella?
- Amigos, parentes...
- Esses amigos do Edward são... estranhos demais! Eu ouvi um dele falando que estava com sede de sangue!

Ela me olhava apavorada.

- É, bem... eles são... jogadores de RPG, mãe. Sabe, eles vivem "encenando". Mas são todos um bando de nerds, que gostam de se vestir assim.
- Que nem vampiros?

OMG. Eu me engasguei. 




- Edward!

E lá vinha Lestat... ah meu saco! Sorri educado para ele.

- O que foi?
- Quem é aquela mulher falando com a Bella?
- Mãe dela, por quê?
- Porque ela está me olhando de cara feia a noite toda. Eu vou matar essa mulher...

OMG. Era tudo que eu não precisava. Coloquei a mão nos ombros do "príncipe" e falei sério para ver se ele me entendia.

- Você encosta nela, e não sai daqui vivo hoje, ok?
- Quem vai me matar? Você?
- EU.

Não, eu não seria capaz disso, Lestat era muito para mim. Mas não para Vlad, que chegou por trás dele.

Música: Katy Perry- I kissed a girl
http://www.youtube.com/watch?v=3fBdgZUtpBg



Ok, foi difícil mas eu consegui convencer minha mãe de que tudo não se passava de rapazes com distúrbios mentais para se vestirem daquele jeito. Mas... o que ela acharia das duas mulheres dançando na pista, quase se comendo? Fui rápido até Edward e só então notei que Lestat estava ali.

- Amor?

Lestat me olhou friamente e saiu de perto.

- Bella...
- Quem são aquelas duas ali?

Ele olhou e franziu a testa.

- São... Bianca e Kiara. Vieram com amigos meus. Mas elas gostam de homem, Bells. Fique tranquila que não vão se pegar ali não.
- Ah. Tudo bem... Só me precavendo, já que eu já tive que dizer para minha mãe, que Vlad é o chefe de um jogo de RPG.

Edward pareceu ter ficado sem-graça e olhou para algo atrás de mim, coçando a garganta. Eu virei para trás e OMG OMG OMG.

- Hehe, oi.

Como eu sou cega a ponto de não ver Vlad ali? Ele me olhava sério, alto e imponente. Eu ouvi minha saliva descer arranhando minha garganta.

- Isabella Swan. Um prazer revê-la.

Só eu que acho isso, ou a voz dele é a mais rouca que já ouvi na vida? Ainda bem que sou muito bem casada...

- O p-prazer... é meu...

Eu me sentia do mesmo jeito de quando estive pela primeira vez perto dele. Sem forças. Senti Edward me abraçando por trás e beijando meu rosto.

- Não a deixe assim, por favor.

Vlad desviou o olhar e sorriu para Edward.

- Claro. Não com minha nora, certo?

Ele pegou minha mão e beijou. Mais alguém aí é nora do Drácula? Ok, falem com minha mão então. 



Música: Britney Spears - Womanizer
http://www.youtube.com/watch?v=gZSLIq6YiRY


Era um pouco engraçado olhar a minha parte dos convidados. Parecia mais com um funeral do que um casamento. Todos precisavam mesmo vir de preto? Agradeci por Vlad não ter vindo de manto. Pelo menos isso, né?

- Oi! Prazer, Lauren!

A amiga irritante de Bella chegou para cumprimentar o Drácula. Ela era tola... Ele sorriu para ela, que caiu para trás. Eu segurei-a pelas costas, por sorte e a coloquei em pé novamente.

- Lauren, melhor ir beber uma água.
- O-ok.



Eu sabia exatamente o que ela estava sentindo. Bem-feito. Vlad se aproximou de Edward e eu ouvi a conversa.

- Não vou ficar muito tempo... A fome só aumenta com todo esse... sangue fluindo.

Ele me olhou como um predador, sem querer, e quando percebeu, voltou a olhar para Edward.

- Mas nós temos bebida suficiente para todos... Os garçons estão servindo separadamente.
- Edward... eu não me sacio com sangue engarrafado.

Notei Edward um pouco triste por Vlad ter que ir embora, mas tive uma ótima idéia. Ou pelo menos, na minha mente, era uma boa idéia.

- E se você se alimentar aqui mesmo?
- Bells!
- Não amor, sério! O que tem de mais nisso?

Vlad franziu a testa e aproximou o rosto do meu. Senti falta de ar.

- Quer que eu morda um de seus convidados?

Eu não acho que Lauren ou Jessica iriam recusar uma mordidinha...

- Desde que você não mate a pessoa...
- Sou bem controlado.
- Ok, vou te arranjar um petisco então. Vem comigo! 




Eu bebi ou estava mesmo vendo Bella arrastando Vlad pela mão?

Música: Madonna - Beat Goes On
http://www.youtube.com/watch?v=qo9Y9mcHWdI


É... ela saiu mesmo com ele em direção às amigas. Melhor ir atrás, né? Bella era louca.


Puxei o ombro dele para baixo e ainda assim tive que ficar na ponta dos pés para falar-lhe no ouvido. Drácula era mais alto que Edward.

- Seria de grande ajuda se você não fizesse aquilo com elas... de tirar a força, sabe?
- Claro.

Ele ainda estava concordando comigo? Ok, eu estava gostando dessa parada de ser uma Cullen. Parei na frente das duas e sorri puxando Vlad.

- Lauren, Jess... este é Vlad! Lindo, não?
- Oiii.
- Já... o vi...

Isso aí! As duas com cara de abobalhadas. Muito bom. Olhei para ele e pisquei.

- Acho que agora você dá conta, certo?
- Bastava você ter me mostrado quem eram...

Ele se garantia mesmo. Saí de perto e encontrei com Edward no caminho, arqueando uma sobrancelha para mim.

- Antes de me dar esporro, fiz para te deixar feliz com a presença dele aqui!
- Eu só ia dizer que você é maluca, querida, nada mais. Quer mesmo suas amigas virando lanchinhos?
- Se ele não matá-las, não vejo nenhum problemas. Elas ainda vão é me agradecer depois.

E não é que o cara era rápido? Quando olhei na direção deles, vi ele saindo do jardim com uma de cada lado. Nem disfarça... 



Ela ficava linda, tentando tomar as rédeas da situação.

- Acho que seus convidados nunca mais vão passar perto da sua família, Bells.

E nem perto da minha, com certeza. Emmet estava em pé numa mesa, rodando a camisa no ar. Rosalie colocava dinheiro dentro da calça dele. Hazel andava de um lado para o outro com uma taça de sangue nas mãos. Provavelmente quem via, achava que a "criança" estava se embebedando com vinho.

Música: Beyoncé - Single Ladies
http://www.youtube.com/watch?v=8mVEGfH4s5g



Céus! Quem está me puxando? Olhei para a pessoa insana que me afastava de Edward e encontrei Alice.

- Parem de se agarrar e venha dançar! Vocês vão ter muito tempo para isso ainda.

Fui jogada numa roda cheia de mulher, inclusive as duas que pareciam lésbicas. O que faço agora? Que se dane... é para dançar, né? Segurei uma ponta de cada lado do vestido e levantei um pouco, me soltando ao som da música. Edward ria um pouco afastado, da minha super coordenação motora.

- Gatão!!! Venha!!!

Ei, quem chamou meu marido de gatão? Melhor ir buscar antes que alguém pegue... 




Ela não estava realmente vindo na minha direção, rebolando, né? Bella mordia os lábios enquanto andava se balançando, até chegar em mim e enrolar minha gravata na mão.

- Vem dançar, garanhão.
- Hein?

Ela foi me puxando para o meio das loucas como se eu fosse algum tipo de cão sendo puxado pela coleira.


Depois de ter me esfregado no meu marido gostoso na frente de todo mundo (e esfreguei bastante a minha bunda nele), o tempo passou rápido demais e já estávamos cortando o bolo. Edward sujou meu nariz, metendo o dedo na parte dos bonequinhos (um leão e um cordeirinho) e passando em mim. Quase tive um treco quando vi meu pai pegar uma taça da bandeja DELES.

- Pai! Edward!

Ele percebeu rápido e olhou para Alice, que já estava esbarrando "sem querer" em Charlie, fazendo a taça cair no chão. Eu ainda morro do coração assim...

- Bells...

Edward me puxou pela cintura e me falou o que eu mais queria ouvir.

- Quando vamos sair daqui para nossa lua-de-mel? 



Música: Grease - You're The One That I Want
http://www.youtube.com/watch?v=gyUWkQj0Q_U


Ela me deu um sorriso lindo, mordendo o canto dos lábios e me abraçou também, levando a mão até minha bunda.

- Para me tirar daqui, você vai ter que fazer por merecer!

Mais? Bellinha safadinha... Tirei o paletó do smoking e joguei em cima dela, me afastando, andando de costas e chamando ela com o dedo. Bells veio me seguindo andando sensual para a pista e meio que... rebolando? Oh como eu quero ela na cama agora...

- Edward Cullen, é bom você ser muito bom para mim!

Ela falou com um ar de superioridade no rosto e empinou o nariz. Eu mato essa mulher!



Percebi que a festa tinha parado para ver nosso showzinho particular. Deveria estar morta de vergonha, mas não estava. Era como se Edward fosse meu escudo e não em deixasse enxergar os outros, porque eu só via ele ali na pista. Pisquei para ele, com cara de safada e encostei uma mão no seu pescoço, rodando em volta de seu corpo, até parar de novo em frente a ele.

- Isabella Cullen, você vai ter que ter fôlego para mim!

Ele me puxou pela cintura e tocou minha coxa, levantando minha perna. Mas eu me soltei rápido dele e peguei meu buquê das mãos de Alice.

- Me quer, Edward?

Ele balançou a cabeça de boca aberta. Joguei o buquê para trás e corri, gritando para ele ouvir.

- Vem pegar!



Corri o mais rápido que eu pude, fingindo ser humano. Agarrei Bella na porta da limousine, antes de entrarmos no carro para irmos para nossa lua-de-mel.




<<< Capitulo 33                                        Capitulo 35 >>>

1 comentários :

AAAAAAAAAAAAAAAAH
PERFEITOOOOOOOOOOOOO

28 de março de 2011 14:04 comment-delete

Postar um comentário