OP Capitulo 17


Capitulo Dezessete
Então vai ser namoro escondido?


-Bom dia amor.

OMG, ia surtar de alegria, joguei meus braços em seu pescoço, e beijei sua boca, puxando seus cabelos, e ele gemeu na minha boca.

-Você é deliciosa de manhã. – ele sussurrou contra meus lábios e me beijou com urgência, suas mãos já se infiltravam por minha camiseta, quando ouvi passos na escada e o empurrei.

Ele me olhou com uma sobrancelha arqueada e mordi o lábio. O que ele queria que eu contasse pra todos que estamos juntos?

-Desculpe. – sussurrei, e antes que ele pudesse dizer algo Esme apareceu no corredor.

-Bom dia Bella. Querido. – ela nos cumprimentou.

-Bom dia tia Esme. – falamos juntos e ela riu.

-Querida, ouve uma emergência e eu e Carlisle vamos almoçar com uns amigos, havíamos esquecido. Você se importa de comer uma pizza com Alice.

-Tudo bem tia.

-Eu dispensei a cozinheira, pois queria cozinhar. Mais o almoço é com colegas de Carlisle e não podemos cancelar.

-Não tem problema. – me apressei em dizer, Edward me olhava bravo, e olhei para minhas mãos evitando seu olhar.

-Bem, você pode ir conosco. Mais creio que vai se entediar. Alice sempre reclama.

-Eu prefiro ficar tia, não se preocupe.

-Tudo bem querida. E você Edward quer ir conosco?

-Mais se vai ser entediante. – ele reclamou, e olhei de canto de olho fazendo um, ligeiro biquinho, mordi o lábio para não rir.

-Edward, entediante para as meninas que são novas. Não pra gente.

-Ta me chamando de velho? – seu biquinho ficou mais pronunciado e eu segurei o riso. Esme rolou os olhos.

-Edward parece criança.

-Tia Esme, onde esta Alice? – falei antes que eles começassem uma discussão, e para evitar Edward, que com certeza estaria bravo comigo.

-Na piscina querida.

-Ok, vou me trocar.

Avisei entrando no quarto de Alice e peguei meu biquíni em minha mochila, me vesti e coloquei um roupão por cima, assim que sai do quarto o corredor estava vazio e suspirei aliviada.

Corri para o andar de baixo e vi Alice tomando sol em uma das cadeiras, corei violentamente ao lembrar o que fizemos ontem nessas mesmas cadeiras e fui até Alice.

-Bom dia Bella. – ela me cumprimentou antes que eu me sentasse e sorri para ela.

-Bom dia.

-Achei que não ia acordar mais hoje. – corei de novo.

-Eu demorei a dormir. – ela sorriu maliciosa.

-Eu sei.

-O que quer dizer com isso? – ele sorriu mais e me sentei ao seu lado.

-Bem eu estava acordada quando um certo pianista trouxe uma Bella adormecida no colo para o quarto. – eu corei de novo e ela riu alto. Diante de meu silencio ela continuou.

-Me pergunto o que vocês faziam durante toda a madrugada? – abaixei meus olhos e encarei minhas mãos.

-Ele me pediu em namoro. – acabei contando e mudando um pouco o assunto, sobre o que eu e Edward fazíamos na calada da noite.

-OMG. – ela gritou com um sorriso e olhei para ela sorrindo.

-Eu sei.

-Mais isso é perfeito, agora você pode contar a todos...

-Não. – eu a interrompi. – Ficou louca, se meus pais souberem me matam.

-Ele concorda com isso?

-Bem ainda não tivemos a chance de conversar sobre isso.

-Sei. – ela me olhou maliciosa de novo.

-O que?

-Fico imaginando o que vocês fizeram ontem que não puderam conversar. Bem pelo tempo que ficaram fora do quarto. – eu corei violentamente e Alice riu mais.

-Nos, bem, quer dizer...

-Prefiro não saber. Ainda estou meio abalada com as ultimas novidades. Daqui uma semana você me conta. – eu e ela rimos e ficamos conversando mais alguns minutos até Esme e Carlisle se despedirem de nós.

Assim que eles saíram eu tirei o roupão e pulei na piscina, dei um mergulho sentindo-me flutuar na água fria e refrescante, enquanto mantinha meus olhos fechados. Logo o barulho de outra pessoa entrando na água se fez e senti algumas gotas de água respingando contra meu rosto.

Já ia xingar Alice, quando senti alguém me agarrar por trás e beijar minha nuca. Soltei um gritinho e ele me virou de frente para ele.

-Um, você fica uma delicia molhadinha. – ele falou dando uma lambida em meu ombro.

-Você me assustou. – ele sorriu e beijou meu pescoço. – Achei que tinha ido com tia Esme.

-E perder a chance de te ver biquíni, nem pensar. – eu corei e ele riu beijando minhas bochechas.

-Só por isso que ficou?

-Não, também queria falar com você.

-Sobre?

-Por que me empurrou? – mordi o lábio e desviei o rosto do dele, mais seus dedos me seguraram pelo queixo me fazendo encara-lo.

-Bella?

-Eu, Edward não podemos contar ainda. Sua tia ia correndo contar aos meus pais.

-E o que a demais nisso Bella. Eu sou seu namorado não sou?

-Sim, mais eu já te falei sobre isso. Não acho que meus pais iam achar muito legal eu namorar com um homem mais velho. E lembre-se que eu só tenho 17, sou menor. – ele me olhou com o cenho franzido e deu um beijo em seus lábios chamando sua atenção e ele sorriu de leve.

-Então o que sugere? – mordi meu lábio e me apertei mais contra ele.

-Bem, eu queria espera até eu fazer 18. – baixei meus olhos, e ficamos alguns segundos em silencio.

-Hum, então namorar escondido então. – ele murmurou por fim, e encarei seus olhos verdes e ele sorria torto.

Agarrei seu corpo com meus braços e pernas e o beijei com ardor, minha língua invadindo sua boca, a língua dele envolveu na minha e senti sua dura ereção contra meu ventre e gemi contra seus lábios.

Separamos-nos para respirar, mais seus lábios foram para meu pescoço, descendo ate meu ombro, joguei a cabeça para trás e ele beijou entre meus seios, minhas mãos acariciavam seus braços, ondulando sobre seus músculos.

-Sabe, - ele murmurou voltando a beijar meu pescoço e subindo até minha orelha onde ele mordiscou o lóbulo. – Eu nunca transei em uma piscina. – eu corei e me soltei dele.

-Nem pensar. – ele sorriu malicioso e me puxou de encontro a ele.

-Por quê? – perguntou enquanto beijava meu queixo, minhas bochechas, seus lábios percorrendo minha pele. OMG que calor é esse.

-Eu não... Vou fazer... Isso, aqui... É a casa... da tia Esme. – falei com certa dificuldade, pois a boca dele não deixava minha pele um minuto sequer e até respirar estava difícil.

-Por que não, ontem você não se importou. – ele tinha um sorriso travesso e corei dando um tapa em seu ombro.

-E não sabe como esta difícil encarar as cadeiras agora mesmo. – ele riu alto. Mais ao ver que eu estava realmente envergonhada ele parou.

-Tudo bem. – ele suspirou e me deu um pequeno beijo. – Já vi que vai ter que ter piscina na minha casa, para você satisfazer minha fantasia. – ele murmurou.

-Edward! – reclamei e ele riu. – Você vai mesmo comprar uma casa?

-Bem, já que vou ficar por aqui algum tempo achei que precisava de uma casa, não vou ficar no hotel até você fazer 18. E afinal quando você faz aniversario?

-Oh, bem daqui um mês e meio. – falei meio boba ele ia comprar uma casa, ele ia ficar aqui, eu sorri bobamente e ele me olhou confuso.

-O que?

-Vai ficar mesmo? – ele rolou os olhos.

-Aonde mais eu iria. Você esta aqui. – ele falou dando de ombros e ataquei seus lábios, o que o deixou meio surpreso, mais logo correspondeu com urgência.

Senti seus dedos brincando com minha calçinha do biquíni, e estava tão feliz que até realizava sua fantasia sobre a piscina, ele pareceu perceber isso, pois seus dedos já deslizavam por dentro da minha calçinha.

-Tarado. – suspirei quando paramos o beijo para respirar e ele riu, e beijou meu pescoço.

-Eu sei que você gosta. – sussurrou contra minha pele, enquanto seu dedo massageava meu clitóris. Joguei a cabeça pra trás e ele teve total acesso a minha garganta que ele explorava com seus lábios...

-Com licença. – a voz de Alice nós interrompeu e empurrei Edward que bufou olhando feio para Alice que devolveu o olhar.

-Bem eu convidei Jasper e ele já esta chegando. Vocês podiam fazer isso em outro lugar. – ela falou já um pouco corada e Edward ria olhando de mim para ela, ambas estávamos vermelhas.

-Desculpe priminha. – ele saiu da piscina e esticou a mão para mim. Assim que saímos, a campainha tocou e Alice correu a atender, com certeza feliz por sair dali.

-Então vamos continuar isso aonde? – ele perguntou com seu sorriso malicioso.

-Acho melhor pararmos e...

-Nem termine essa frase. Se vamos namorar quero meus direitos.

-E desde quando sexo faz parte desse direito?

-Se não faz eu prefiro voltar ao que éramos antes. – ele me olhou desafiadoramente e suspirei derrotada.

-Tudo bem, vamos pra minha casa. – ele sorriu mais.

-Hummm no seu quarto é?

-Ok, você é um pervertido. – ele riu mais e me enlaçou pela cintura.

-Não se faça de inocente Isabella, eu sei que você gosta. – ele falou contra meus lábios, antes de me beijar.

Saímos da casa de Alice e fomos direto para a minha, assim que chegamos ele me pegou no colo e me levou direto para meu quarto. Nossas bocas coladas o caminho inteiro.

Quando ele me colocou na cama, ele se afastou e trancou a porta e voltou a deitar sobre mim, levei minhas mãos aos seus cabelos e beijei sua boca com urgência. Nos separamos ofegantes e sorrindo.

-Por que você não viajou? – acabei perguntando, estava pensando nisso desde ontem, mais com ele me tocando ficava difícil pensar em qualquer coisa.

-Demorou pra perguntar em. – ele falou sorrindo.

-Também, você deixa, esta me agarrando toda hora.

-Você se aproveitou de mim ontem. – ele falou sorrindo malicioso e corei furiosamente.

-Edward! – gritei e ele sorriu torto.

-Sabe eu gosto quando você diz meu nome. – eu sorri eu gostava quando ele dizia o meu. – Mais ainda quando você geme meu nome.

-OMG. – eu corei e ele riu mais alto e beijou minha boca com urgência. O empurrei estava respirando com dificuldade.

-Sabe você não respondeu minha pergunta.

-Bella, eu aqui totalmente a sua disposição e você quer conversar? – ele arqueou uma sobrancelha, e eu ri, e envolvi minhas pernas em seu quadril me esfregando nele.

-Essa é a minha garota.


Continua...


0 comentários :

Postar um comentário