OAV- Capitulo 8


# Na sexta-feira... #

>PDV Jacob

Estava já na ultima aula e eu ainda não conseguia ter alguma idéia genial para aprontar alguma com Nessie hoje à noite, já que todos iriam até Seattle para a inauguração da boate. Eu não tinha me esquecido da vergonha que ela havia me feito passar na terça-feira, na frente de todo mundo, e como eu disse, teria troco.

Eu precisava calcular e planejar tudo muitíssimo bem, para que nada desse errado. Josh disse que me ajudaria, então já era mais um aliado. Pensei e pensei, até que...

- Tive uma idéia G-E-N-I-A-L – sussurrei no ouvido de Josh, que estava prestando atenção na aula.
- Planeja tudo ai, na hora que bater o sinal você me fala.

Na verdade, tudo já estava super planejado. Na realidade meu objetivo central não era me vingar, era conquistar de volta o que eu havia perdido, ou seja, ela.


Assim que acabou a aula puxei Josh pela camisa até o estacionamento.

- Porra Jake, me larga.
- Já te larguei.
- Então, o que tem de tão importante para me falar.
- Já sei como vou ter a minha Nessie de volta.
Sua Nessie? Ela é do meu cunhado agora.
- Cala essa boca e escuta. – olhei para os lados para ter certeza de que não tinha ninguém por perto e abaixei o tom de voz, começando a falar – É o seguinte. Vamos todos pra Seattle, certo?
- Certo.
- Acontece que a Nessie vai com o Callebe de carro, e quando voltar vai ficar na casa da Claire. Ou seja, ela não volta para casa.
- E daí?
- E daí que você vai arrumar um defeito no carro do Callebe, para que ele não possa ir.
- Que idiota. Ai eles vão no carro dela.
- Não terminei... Então, quando você for buscar a Claire, dá um jeito de furar o pneu dele, sei lá. E vai com a Claire pra Seattle. E já que a Michelle vai dormir na casa de uma tia em Port Angeles e só volta domingo, será o momento perfeito.
- Ainda não entendi.
- Seu tapado. Eu irei buscar a Nessie no lugar do Callebe... Na hora direi que ele não irá mais... Sei lá.
- Mais ai vocês vão pra Seattle?
- Não. Se tudo sair como o planejado, ficaremos aqui mesmo.
- Tô dentro, mano.
- É assim que se fala.

Mais tarde, quando fui para casa, Michelle já não estava, graças a Deus. Meu pai estava assistindo o jogo, mas eu percebia que sua atenção estava voltada para mim.

- Pai, quer me falar alguma coisa?
- Pois é Jake, sente-se ai rapaz, vamos conversar um pouco.

Me sentei de frente a ele, totalmente curioso. O que o coroa queria comigo agora?

- Pode falar.
- Vou direto ao ponto. Por que não termina logo seu namoro com Michelle?
- Hein?
- Jacob, é visível que você não gosta dela. Pare com isso logo.
- Esta falando sério? Pai?
- É isso que você quer. Eu sei.
- Eu só não terminei ainda por não querer decepcioná-lo. O senhor sempre esperou tanto do nosso namoro.
- Sim, mas não quero que fique com alguém que você não gosta. Aliás, Jake, você gosta de alguém?
- Pai, não faça pergunta difícil.
- Gosta ou não, rapaz?
- Sim... Eu... Gosto de alguém. – a palavra demorou a sair.
- E quem é ela? Eu conheço?
- Conhece sim, até demais.

Meu pai ficou um minuto em silêncio, pensando. Sua expressão estava confusa.

- Pai? No que esta pensando?
- Jacob, essa garota é a Renesmee não é?
- Pa-pai, co-como você sa-sabe?
- Agora as coisas fazem sentido. Essa união que vocês tinham antes. Ela ter ficado nervosa quando viu Michelle aqui. O afastamento dela depois disso...
- Sim pai, estávamos nos “conhecendo”.
- Meu filho, se você gosta dela, acho que vale a pena lutar, certo?
- Tenho medo de acabar a magoando novamente.
- Não vai saber se não tentar. Sei que consegue.
- Vou tentar, sim. Começando por hoje.
- E a Michelle?
- Quando ela voltar. Irei acabar logo com isso. Não posso e não aguento mais.
- Boa sorte.

Agachei-me e dei um abraço nele. Já fazia um tempo que eu e meu pai não conversamos dessa forma, e agora parecia que tudo ficaria tão mais fácil com ele sabendo do meu envolvimento com a Renesmee.

- Pai, só tem mais uma coisinha... O Charlie não sabe, ok?
- Ok. Mais se esse romance de vocês for para frente, terão que contar para ele.
- Claro.

Sorri e voltei para o quarto. Era hora de me arrumar e colocar meu plano em ação. Hoje eu a teria de volta, nem que eu tivesse que cometer uma loucura. Meu celular tocou, era o Josh.

- Fala!
- Eu sou mais que um gênio.
- Por quê?
- Passei uma mensagem pra Nessie, pelo celular da Claire, dizendo que o Callebe não poderia ir na boate e que você iria buscá-la.
- E a Claire deixou?
- Claro que não. Vim mais cedo pra casa dela, e enquanto ela se arrumava eu peguei o celular e mandei a mensagem.
- E cadê ela agora?
- Lá em cima, com o Callebe. Eu desci com a desculpa de te ligar, já que vou fazer o “servicinho” no carro dele.
- Isso. Quando tiverem indo me manda um torpedo.
- Pode deixar.

>PDV Nessie

Tinha terminado de me arrumar e estava mandando um e-mail para minha mãe, enquanto aguardava o Callebe, quando meu celular tocou. Mensagem.

Ness, o Callebe ñ vai poder ir.
Mas o Jake vai passar na sua ksa.
Sem problema ir com ele né?
Bjs, Claire.

Era só o que me faltava agora. O Callebe furando comigo. Tentei ligar para ele, mas só dava caixa postal. Que ótimo. E como se isso tudo já não fosse desastroso o suficiente eu teria que ir com o Jacob?

Dei uma ultima olhada no espelho, checando se estava tudo certinho e sim, estava. Era a primeira vez que eu usava aquele vestido, não era bem uma ocasião especial, mas eu precisava estreá-lo logo.

Vestido:

Com acessórios:

Desci e vi Charlie bebendo sua cerveja e assistindo ao Jornal. Ele cuspiu o líquido ao me ver.

- Querida, esta linda. Vai onde? – e agora? O que eu falo?
- Vou ir jantar com a tia Alice em Port Angeles.
- Volta que horas?
- Irei dormir lá.
- Cuidado por lá e se comporte.
- Pode deixar.

Ouvi o barulho de carro lá fora, eu sabia que era o Jake. Charlie já estava se levantando para ver quem era.

- É o tio Jasper, no carro novo do Vô, pode deixar. Boa noite e cuide-se.

Dei um jeito de sair logo de casa e entrar no carro do Jake. Ele estava lindo. Com uma calça jeans preta, tênis da Nike preto com branco, uma blusa branca e uma jaqueta preta. UAU! Caprichou hoje. Mas isso não iria fazer a raiva que eu sentia dele passar.

- Vamos logo, menti pro Charlie.
- O que disse pra ele?
- Que iria jantar com Alice em Port Angeles e que iria dormir por lá. Estou ferrada. Tenho que pensar em alguma coisa...
- Hum... Sabe Nessie, tenho uma idéia melhor.
- Fala.
- Já é noite, são algumas horas daqui até Seattle, meio que perigoso sabe... Não quer ficar por aqui?
- Você esta louco, só pode. Quero ir sim.
- Tá bom, vou direto ao ponto. Temos 17 anos, não somos mais crianças. Então você não acha que já chegou a hora de conversarmos como duas pessoas descentes?
- A única coisa que eu acho é que devemos ir pra Seattle agora.
- Renesmee... Por favor. Eu estou te implorando.

Next to you – Jordin Sparks: http://www.youtube.com/watch?v=NdF-GiCNtr0

2 horas, e eu desejo que eu estivesse dormindo
Você está na minha cabeça como uma canção no rádio
Tudo o que eu sei é que eu tenho que estar perto de você
Sim, eu tenho que estar perto de você

Sentada aqui, transformando minutos em horas
Para acalmar meus nervos, apenas para falar com você ao telefone
Porque você não sabe que eu tenho que estar perto de você

[REFRÃO:]
Talvez sejamos amigos, talvez sejamos mais
Talvez seja apenas minha imaginação
Mas eu vejo você me olhar por um tempo a mais
E isso me faz começar a perguntar
Então baby, me chame de louca
Mas eu acho que você sente isso também
Talvez eu, talvez eu apenas tenha que estar perto de você
(Eu tenho que estar perto de você)

Eu perguntei por aí e ouvi que você estava conversando
Disse para a minha amiga que você achou que eu não era do seu nível
Que bobagem, eu tenho que estar perto de você

Sim, são 5 da manhã e eu não consigo ir dormir
Porque eu desejo, sim, eu desejo que você soubesse o que você significa pra mim
Baby, vamos ficar juntos e acabar com esse mistério

[REFRÃO:]
Talvez sejamos amigos, talvez sejamos mais
Talvez seja apenas minha imaginação
Mas eu vejo você me olhar por um tempo a mais
E isso me faz começar a perguntar
Então baby, me chame de louca
Mas eu acho que você sente isso também
Talvez eu, talvez eu apenas tenha que estar perto de você

O que eu tenho que dizer, o que eu tenho que fazer
Como fazer a pessoa que você quer, 
querer estar perto de você?


O que eu tenho que dizer, o que eu tenho que fazer
Como fazer a pessoa que você quer,
querer estar perto de você?
Sim, sim
Querer estar perto de você

[REFRÃO:]
Talvez sejamos amigos, talvez sejamos mais
Talvez seja apenas minha imaginação
Mas eu vejo você me olhar por um tempo a mais
E isso me faz começar a perguntar
Então baby, me chame de louca
Mas eu acho que você sente isso também

Sim baby, me chame de louca
Mas eu acho que você sente isso também
Talvez eu, talvez eu apenas tenha que estar perto de você
Sim, perto de você
Sim, sim, sim
Eu tenho que estar perto de você

De alguma forma, eu via plena sinceridade nos olhos do Jake. E por um motivo desconhecido eu quis acreditar nele, eu quis ouvir o que ele tinha pra me dizer. Eu precisava disso.

- Tá bom vai... Arruma um lugar pra gente ir e conversar.
- Nós só precisamos de um café. Podemos parar em algum lugar e conversar dentro do carro. O que acha?
- Por mim tudo bem.

Fomos até a cafeteria, e fiquei aguardando ele comprar o café, me roendo de curiosidade para saber o que de tão importante ele queria me falar. Assim que ele voltou, fomos para a praia de La Push. O lugar estava um breu, eu não enxergava nada. Bom, pelo menos eu estava usando meu vestido novo em uma ocasião que no meu ponto de vista, era especial.

- Vamos ficar no carro, está frio. – pedi.
- Vamos ficar sim.
- Então, o que tem para falar comigo?
- Nessie, eu vou terminar com a Michelle. Assim que ela chegar da cada da tia terminarei tudo.
- E por que você vai fazer isso, Jacob?
- Por que eu quero você.
- Francamente... Vai terminar com ela sem motivo, porque eu não te quero mais. Sua oportunidade veio e foi. Terminar com ela só trará sofrimento, pra pobre da Michelle, é claro. Já que... Você não sabe o que é gostar de alguém.
- Eu sei sim.
- Impossível você não gosta de ninguém.
- Gosto de... Você.
Broken Strings – James Morrison e Nelly Furtado: http://www.youtube.com/watch?v=26PAgklYYvo

Deixe-me abraçá-lo
Pela última vez 
É a última chance de sentir de novo 
Mas você me machucou
Agora eu não posso sentir nada 

Quando eu te amo
Isso é tão falso
Eu não consigo nem convencer a mim mesmo
Quando estou falando 
É a voz de outra pessoa 

isso me deixa pra baixo
Eu tento continuar em frente, mas isso dói muito 
Eu tento perdoar, mas isso não é suficiente
Para tornar tudo ok 

Você não pode tocar em cordas rompidas 
Você não pode sentir coisa alguma 
Que seu coração não queira sentir 
Eu não posso te dizer uma coisa que não é real 

a verdade dói 
E mentiras mais ainda 
Como eu posso te dar algo mais ?
Quando eu te amo um pouco menos do que antes

o que estamos fazendo?
Estamos nos transformando em pó 
Brincando de casinha em ruínas de nós

Correndo de volta para o fogo 
Quando não há mais ninguém para salvar
É como perseguir o último trem 
Quando é tarde demais 
Tarde demais

isso me deixa pra baixo
Eu tentei continuar em frente, mas isso dói muito 
Eu tentei perdoar, mas isso não é suficiente
Para tornar tudo bem

Você não pode brincar com laços rompidos 
Você não pode sentir coisa alguma 
Que seu coração não queira sentir 
Eu não posso te dizer uma coisa que não é real 

a verdade dói 
E mentiras mais ainda 
Como eu posso te dar algo mais?
Quando eu te amo um pouco menos do que antes 

Mas estamos correndo de volta para o fogo 
Quando não há mais nada a salvar 
É como perseguir o último trem 
Quando nós dois sabemos que é tarde demais 
Tarde demais

Você não pode brincar com laços rompidos 
Você pode não sentir nada 
Que seu coração não quer sentir 
Eu não posso te dizer uma coisa que não seja real 

a verdade dói 
E mentiras mais ainda 
Como eu posso te dar algo mais 
Quando eu te amo um pouco menos que antes 
você sabe que eu te amo um pouco menos que antes

Deixe-me abraçá-lo 
pela última vez 
É a última chance de sentir de novo.

Da minha boca não saiu absolutamente nada. Eu estava completamente envolvida pelas ultimas palavras ditas por ele. “Gosto de você”. Não queria pensar em nada no momento, eu só queria uma coisa.

- Jake!
- Sim?
- Me Beija?
- Tem... certeza?
- Não. Mas quero seu beijo, agora.

Ele sorriu e se aproximou de mim lentamente, me torturando. Minha respiração estava celerada e minhas mãos suavam. Senti suas mãos em minha cintura, me aproximando dele e aos poucos nossos rostos foram se encostando. Com pressa, toquei seus lábios rapidamente, em busca de sua língua e parece que ele estava com tanta saudade dos nossos beijos quanto eu.

- Como eu senti falta do seu beijo... do seu gosto. – ele disse.

Beijamos-nos mais uma vez avidamente. Com sede um do outro. Eu juro que aquela pegada, só ele tinha, mais ninguém. Nos separamos por fim, e sorrimos. Agora que ficava a pergunta: Estava tudo bem entre nós?

0 comentários :

Postar um comentário