ALDE - Capitulo 14

- Você nunca foi á uma festa de verdade? – Perguntou Bella enquanto esperava os bifes fritarem e olhava o ponto do arroz.Era um avanço convencer Edward a provar do seu tempero,então se dedicou mais do que deveria.

- Nem de verdade, nem de mentira.E isso me deixa confuso.

Edward sentara confortável na mesa da cozinha apreciando Bella cozinhar de costas para ele,a visão da parte traseira da amiga não tornava nada fácil.Mas também não lhe parecia difícil ficar ali observando seu corpo se mover rente ao fogão,ou vê-la por vezes se abaixar para pegar algo nos armários.

- O que não te deixa confuso garoto?

Edward deu de ombros,a resposta era tão simples porém sabia que Bella não compreenderia.


- A matemática.Ela é exata.Não há meio termo.É auto-explicativa e fácil de lidar.Me passa segurança. – Terminou seu discurso erguendo as sobrancelhas,esperando alguma resposta atrevida ou irônica por parte dela.

- Me responde uma pergunta. – Ela disse se virando e aproximando-se dele devagar,Edward engoliu seco e se endireitou na cadeira. – A matemática te deu certeza de que você estava apaixonado por mim?

- Não. – A resposta era simples mas as mãos de Bella em seu ombro e seu olhar imponente tornava qualquer tipo de pergunta complexa.A verdade é que ele nunca teve a certeza de que estava realmente apaixonado,foi mais uma dedução impulsiva,ainda tentava avaliar qual eram seus verdadeiros sentimentos.

- Então quem te mostrou o caminho Edward?A matemática não explica porque eu fico arrepiada quando te toco,porque meu coração bate loucamente ao te ver naquele corredor imenso,o porquê me visto pensando em você quando acordo pela manhã na esperança de me notar. – Ela se abaixou colocando-se na altura dele,despertando seus olhos verdes para a bela garota a sua frente,perguntando a sua mente por onde havia se iniciado aquela conversa. – Há algo bem mais forte e intenso e entre mil pessoas eu enxerguei você por algum motivo.Encontrei em você o que nunca procurei nos outros.Porque nunca quis procurar.

- Isabella? – Edward a interrompeu. – Me diga o sentido de tudo isso.

Bella mordeu o lábio inferior e tentou explicar,não tinha a plena certeza de que Edward iria entender mas ela queria tentar.

- Mostrar que o quê te motiva vai além dos números.O que eu tenho pra te dar vai além das palavras.Só quero sua permissão,não podemos prosseguir assim estagnados.O que você acha?

Edward encarou o chão e pigarreou várias vezes,poderia continuar seguindo como o mesmo garoto inseguro e investir numa relação sem futuro, ou poderia pela primeira vez na vida ceder,dar uma chance a Isabella.O que não podia admitir era ficar sem sua presença altiva e cheia de vida.

- Isabella...o que você está pensando?

- Não vou te magoar,só quero que você confie em mim e me ouça.Quero que você conheça o mundo de um modo diferente,saiba lidar com ele.

- Ótimo,só não sei como você fará isso.

Bella pôs a mão nas coxas de Edward cobertas pela calça moletom surrada.O garoto se assustou,suas pernas passaram a tremer mas Bella não tirou suas mãos de lá.

- Não adianta,não vou tirar minhas mãos daqui,seu corpo não vai me dizer o que fazer.

Ele riu de nervosismo,refletindo todo incomodo do toque quente de Bella.

- O que você quer?

- Quer você se imponha,diga sim ou não quando quiser.

Bella compreendia bem o esquema “não me olhe nos olhos”  e “não me toque” de Edward e queria mudar isso,mesmo que fosse inútil,mesmo que demorasse queria tentar,afinal o escolheu em meio a tantos.

- Agora eu pergunto: o que você quer? – Bella perguntou buscando o olhar fugitivo dele.

Edward tremia de confusão e medo do que as palavras de Bella o causaram.Era difícil fugir quando a voz sensual e firme da garota lhe perguntava o que ele queria.

- Não sei.

- Se você não me disser o que quer eu vou te beijar de uma forma tão sufocante que você irá se perguntar em que ano está.

Ele arregalou os olhos atônitos.

- Isso é uma ameaça?

- Entenda como quiser.

Edward não entendia aonde Bella queria chegar,nem ao menos sabia o que queria.Sua vontade se dividia entre a ameaça da garota em sua frente e o desejo de fugir daquela situação desconfortável,por fim a razão venceu.

- Eu quero que você pare de me intimidar.

Bella gargalhou e tirou as mãos de suas coxas ficando de pé em sua frente.

- É tão ruim assim me beijar?

- Você perguntou o que eu queria. – defendeu-se constrangido.

- E você respondeu com louvor. – Disse se virando para a bancada e voltando a cozinha.Ao finalizar pôs os pratos na mesa e serviu o almoço. Eram apenas bifes simples com um tempero especial e arroz.Esperou Edward se servir e dar a primeira garfada.

- O que é isso?E por que é tão bom? – Perguntou ele saboreando o bife.Tinha que admitir que Bella cozinhava bem,sua lista de habilidades só crescia.

- Eu já te disse que meu pai tem uma rede de hotéis cinco estrelas?

Ele negou com a cabeça e a olhou com a boca cheia fazendo Bella rir.

- Bom,quando eu estava no colegial ia almoçar lá,acabei criando amizade com o chef aí ele me ensinou algumas receitas .E eu comecei a aplicá-las em casa ao invés de estudar.Bons tempos. – Edward observou a garota contar a história enquanto apreciava seu bife.Bella parecia calma,serena e não aquela hiperativa e impulsiva que conhecia.Se ela se mantivesse assim todo o tempo talvez a amizade dos dois pudesse dar certo.

- Muito bom. – Disse de boca cheia sem perceber.

- Eu cozinho melhor que Alice?

- Sem dúvidas.

Passaram o resto do almoço em silêncio,de vez em quando Edward soltava um gemido de satisfação enquanto comia provocando risos de Bella.

- Quer sobremesa? – Perguntou Bella colocando os pratos na lava-louças. – Sorvete de flocos.

Edward ergueu as sobrancelhas,depois de oferecer a melhor refeição da sua vida,Bella ainda lhe oferecia uma de suas sobremesas favoritas.

- É meu sorvete favorito. – Disse ele com um sorriso discreto nos lábios.

Tomaram sorvete vendo televisão,Bella colocara numa reprise de Mental e explicava a Edward o desenrolar do seriado.

- É interessante. – Ele concluiu quando Bella terminou a explicação. – Ele lê mentes.

- Eu gostaria de ler sua mente. – Bella desabafou virando-se para ele e acariciando seus cabelos bagunçados que insistiam em continuar assim. – Saber o que você pensa,o que gosta.O que você acha de mim.

Edward permaneceu parado mas não significava que não se sentisse intimidado.Engoliu seco e apertou os olhos procurando se controlar.

- É só me perguntar. – Ele respondeu como se fosse simples demais,mas os dois sabiam que não era.Sentiu o olhar surpreso de Bella percorrer seu rosto.

- Sério?Posso perguntar qualquer coisa? – Bella se ajeitou no sofá e olhou para Edward curiosa.

- Sério.Pode perguntar. – Se havia uma característica que ganhara o coração de Bella de primeira era a sinceridade.As maiorias das pessoas só se autodenominam sinceros enquanto outras eram realmente sinceras,essas sim eram raras.

- Você realmente é apaixonado por mim? – Edward respirou fundo e preparou a resposta.

- Não sei. – Por mais que doesse essa era a verdade,ele não sabia,não se acostumara com os relacionamentos interpessoais àquilo era algo novo,a ser explorado e descoberto.

- É tudo tão novo.Será que você poderia me ajudar a entender?Não entendo nada.

- Não se aprende a gostar.É espontâneo.Não posso te ensinar a gostar de mim. – Bella disse baixo demais.

- Eu sei mas não quero me magoar,muito menos te magoar.Me sinto diferente ao seu lado,como se não houvesse equilíbrio.

- Depois sou eu a desequilibrada.- Bella comentou rindo.

Edward continuou sério pensando no que deveria fazer,o que deveria sentir para que seu coração indeciso e inseguro se acalmasse.O que era certo afinal?E por que tanto medo de errar?

- Ei bonitão. – Virou o rosto de Edward em direção ao seu. – Estou ao seu lado,me contentarei em te ver todos os dias.

- Você me deixa assim tão...

Bella se viu sem palavras,era um daqueles momentos em que não precisava delas.Respirou fundo tomando a devida coragem,estava acontecendo de novo.Aquele clima propício,aquela vontade imensa de se perder nos braços dele,a boca macia de Edward chamando a sua.Mas ela não podia perturbá-lo,temia o que poderia ocorrer se o beijasse de novo.

- Como te deixo ? – Edward perguntou sem olhá-la.Bella tocou os lábios dele com as pontas dos dedos e ele não pareceu se incomodar.

Vencida pelo que sentia por ele, se aproximou encostando seu nariz no dele.Só com Edward podia ser ela mesma e transparecer sua verdadeira face de garota insegura e instável.Era inevitável a atração que fluía entre os dois,era impossível não se entregar ao desejo de beijá-lo.

Bella selou seus lábios nos dele, que a puxou para si pela cintura.Era um beijo calmo porém cheio de desejo.Eram apenas dois lábios acariciando um ao outro sutilmente.Bella se lançou sobre ele fazendo-o deitar no sofá,ele gemeu mas não se incomodou e prosseguiu com a coreografia extasiante.

- Uau.Se soubesse teria voltado mais tarde.Ou não teria voltado. – Disse Jasper surpreso por ver a irmã praticamente em cima de Edward.

- Vocês estão bem para somente amigos. – Edward se separou de Bella assustado com o beijo que nem ao menos havia se iniciado.

- OK,Jasper,já chega. – Bella disse ríspida ao ver Edward nervoso com as mãos enterradas nos cabelos bagunçados.

- Só vim pegar minha luva.Estamos jogando beisebol na esquina ao lado. – Defendeu-se Jasper. – Está tudo bem Edward?

Ele não estava nada bem,seu rosto vermelho e seus olhos fixos no nada refletiam sua insegurança perante Bella e ao flagrante.

- Posso jogar? – Perguntou Bella animada,adorava beisebol.No colégio abandonava as aulas para jogar com os garotos.

- Pode ver,jogar não.O time está completo.A não ser que o Edward entre.

- Nem pensar. – Respondeu sério voltando ao seu estado crítico.

– Ele não gosta de esportes.

- Também não gosto muito mas é divertido.Prefiro meu amigo videogame. – Edward levantou o olhar interessado no assunto.Adorava jogar videogame e se perder em um mundo onde não havia insegurança,só a fantasia,o desejo de jogar mais e mais a fim de conquistar um objetivo.

- Esse Nintendo é seu?

- É sim,e tenho um Playstation 3 no quarto,podíamos jogar batalha estelar mais tarde.

Bella viu os olhos de Edward brilhar ao ouvir o nome do jogo.

- Claro,quando quiser. – Respondeu esquecendo-se por alguns segundos do constrangimento que passara.

- Então está marcado,cunhado.

Bella fuzilou Jasper que sorriu para ela fazendo questão de envergonhar o casal.Ele piscou o olho para a irmã antes de sumir corredor adentro.

- Cunhado. – Repetiu Edward franzindo a testa.

- O meu irmão não sabe o que fala.Ele gosta de brincar.

- Percebi. – Respondeu desconfiado,levantou do sofá e ainda recuperando-se do beijo.

Mesmo que fosse torturante a sensação de beijar Bella se mostrava viciante e tentadoramente perigosa.Era como beijar a mulher do inimigo e ele sabia que seu principal inimigo estava ali presente,dizendo-lhe para se afastar de Bella.

- Tenho alguns trabalhos para fazer em casa.

- Não quer ir comigo ao jogo?

Edward respirou fundo e olhou para Bella recostada no sofá,aquela imagem lhe atordoou,obrigando-a a fechar os olhos .

- Já fiquei tempo demais com você.- Disse abrindo a porta. – Tempo demais. – Repetiu suspirando.

Na verdade todos seus trabalhos foram minuciosamente adiantados ao longo da semana,a ausência de uma vida social agitada dava a ele tempo de sobra para estudar.Tempo esse que lhe trazia prazer diferente do tempo com Bella que se dividia entre angustia e satisfação.

  Era cedo demais para dormir e tarde demais para se arrepender das besteiras que havia feito.Se ao menos mantivesse a razão em primeiro lugar quando estivesse com Bella.Ele queria e não a queria,ele a beijava e rejeitava seus beijos,ela a ignorava e ansiava por sua presença.

Á noite foi jogar videogame com Jasper ,passou o tempo todo apreensivo com a presença de Bella na casa mesmo com Jasper garantindo que ela estava no quarto, enclausurada compondo uma música nova.

Depois de ganhar seguidas vezes dele em Star Wars partiram para Resident Evil, irritando mais ainda Jasper que era alvo constante de derrotas.Edward apenas sorria timidamente acostumado com a vitória.

- Seu forte são jogos de estratégia,te derroto fácil no NBA. – Disse Jasper inconformado.

- Quer tentar? – Edward perguntou presunçoso.

- Sim.

- Ano passado ganhei um PSP* do meu tio,um dos jogos que vieram foi NBA. – Avisou Edward tentando intimidar o adversário.

Iam começar a jogar quando ouviram uma batida na porta.Edward se virou e avistou uma Bella de cabelos molhados e trajando um vestido folgado no pequeno corpo,o cheiro de seu perfume impregnou no quarto e na mente dele.

Bufou incomodado com os pensamentos que a garota despertara.

- Oi,Edward. – Cumprimentou sorridente.

- Oi Isabella. – Disse ele se virando evitando seu olhar penetrante e perturbador.

- Vai sair Bella? – Perguntou Jasper esparramando-se na cama.

- Vou ver a Alice.

- Pelo amor de Deus não beba. – Pediu ele fazendo Edward franzir a testa.

Bella deu um muxoxo e depois saiu sem se despedir.

- Ela está irritada? – Perguntou Edward preocupado com a garota.

- Ela está apaixonada,é diferente.Edward pigarreou e olhou para Jasper por um breve momento.

Edward pigarreou e olhou para Jasper por um breve momento.

- Por quem? – Perguntou curioso.

- Por você,bobo.Interessante é que nunca vi minha irmã tão interessada em um cara.Nem no colegial com aquele namorado oportunista que tive o prazer de bater.

Edward arregalou os olhos e se remexeu na poltrona estava tudo errado,não queria fazer Bella sofrer,amigos fazem bem um ao outro como ela mesma disse.

- Você vai me bater?

- Se você não pegar a minha irmã de jeito,sim. – Jasper percebeu que Edward não havia entendido nada do que havia dito . – Ficar com ela,namorar.Você tem minha permissão.Eu gosto de você,consegue ser mais devagar do que eu com as garotas.

- Sou?

Edward sentiu suas bochechas esquentarem com o comentário.

- É sim.

- Eu sou o culpado por ela estar irritada.

- Tem metade da culpa,diria.

- Isso é ruim. – Murmurou esfregando os olhos com as mãos.

Se sentia mal a cada palavra que Jasper dizia.Arrependia-se de cada momento em que encheu o coração de Bella de esperanças.Conversar de nada adiantara,ficar por perto só a confundia mais,o que fazer para Bella se alegrar?O que fazer para que não houvesse mais dúvidas entre os dois?

- Calma, amigão. – Disse Jasper ao perceber o nervosismo dele. Ele,Jacob,Rosalie,Alice e atém mesmo Emmet compartilhavam do desejo de ver os dois juntos e felizes. – Tenho a fórmula do amor.

- Fórmula do amor?

- Esquece.Você precisa convidá-la para sair.

Jasper tinha razão e ele não poderia desperdiçar a chance de fazê-la feliz,mesmo que para isso precisasse exorcizar os demônios dentro de si.

- Ela gosta de chocolates,música e de surpresas.

- O que tenho que fazer? – Perguntou confuso.

- Surpreender.Você é um gênio,cara.Pense!

Edward não conseguia processar idéia alguma.Sua falta de experiência com as mulheres trazia o medo e o receio de magoar Bella.Para um garoto tão formal e tradicional como ele era difícil quebrar as regras que regiam sua conduta.

- Surpreender. – Repetiu. – Acho melhor fazer uma pesquisa,coletar dados. – Disse pensante se levantando da poltrona.

- Aonde vai? – Perguntou Jasper sem se levantar da cama.

- Pensar. – Foi o que respondeu antes de sair.

Sem sombra de dúvidas a fórmula do amor era a única que Edward não destrinchara facilmente.

- Oi maninho. – Alice disse afobada demais enquanto lixava as unhas e assistia uma reprise de Friends na televisão.

Edward pensou ter ouvido que Bella iria ver a irmã então pensou que ela estivesse ali no sofá,se surpreendeu a não vê-la.

- Pensei que a Isabella estava com você?

Alice pigarreou  tentando disfarçar algo.

- Desde quando você se importa?

Edward notou certa alteração na voz de Alice mas nada disse.Estava preocupada demais com os próprios problemas para ouvir sermões da irmã,por isso foi para seu quarto na intenção de pensar sobre a sua amizade com Bella.Só na intenção,pois ao entrar no quarto nada lhe saiu como planejado.

- Isabella ? – Perguntou, surpreso e irritado ao mesmo tempo ao ver a garota mexendo em suas coisas.

- Oi desculpe por isso. – Disse Bella envergonhada por ser pega no flagra,se Edward se adiantasse mais alguns segundos teria á visto cheirando seu travesseiro.

- A palavra invasão de privacidade te diz algo?

- Já pedi desculpas,está bem?Quer que eu saia?

- De preferência sim.mas não faz diferença. – Respondeu sincero.- Achou algo para me intimidar?

- Você sabe que não preciso de armas para te intimidar.Quer ver? – Desafiou sorrindo maliciosamente.

Fallin - Alicia Keys

- Não,obrigado. – Respondeu pigarreando.

- Mas eu faço questão de mostrar. – Murmurou Bella se aproximando dele aos poucos.Seus olhos brilhantes de desejo,Edward permaneceu encostado na parede paralisado pela atmosfera de incerteza e medo.Era como se o prazer e o medo lutassem internamente,era uma batalha cruel a qual nunca teria fim,a não ser que um dos dois se rendesse.

Completamente sensível á Bella,Edward não se mexeu quando ela a imprensou na parede e suas mãos subiram do abdômen até o peito como garras prontas para arrancar seu coração á qualquer momento.Fechou os olhos e recostou a cabeça na parede esperando que Bella agisse sobre ele.

Bella já não respondia por si quando o beijou de um modo voraz,puxou-o para si pela gola da camisa.Sua língua explorava a boca dele desesperadamente.

Edward grunhiu de raiva e se rendeu puxando Bella para si com violência,deixaria as conseqüências para depois,já estava entretido demais na boca de Isabella.Suas mãos deslizaram do ombro até as costas dela parando na cintura onde acariciou com os polegares.Dessa vez foi ela quem resolveu para antes que o pingo de sanidade que lhe restava fosse embora,antes que se entregassem um ao outro de uma vez,aí sim o perderia para sempre.

Edward manteve os olhos apertados e recostou a cabeça na parede, procurando o ar que lhe fugira.Riu de si mesmo,queria tanto fugir que permanecia ali explorando a sensação de tê-la em seus braços,isso sim era uma ironia.

- Você pode aceitar uma vida simples.Eu o desafio a fazer melhor. – Bella sussurrou no seu ouvido antes de sair correndo do quarto.Deixando-o ali sem a mínima noção do que fazer.

- Isabella,por que você faz isso comigo? – Perguntou, mas já era tarde e quando abriu os olhos não á viu mais.

Isabella já invadira seu território e entre mortos e feridos Edward tentava se salvar buscando o pouco de razão que lhe restara.

Foi aí que percebeu que a frase que ela citou pertencia ao filme Star Trek,quando o John Kirk é convocado pelo General.

Escorregou até o chão e gargalhou da sua falta de sorte.

- Ela sim sabe surpreender. – Murmurou entre os risos.

0 comentários :

Postar um comentário