OAV- Capitulo 6


Aquela que dava trabalho para os pais em Nova York, que teve de ser mandada para Forks em busca de um bom comportamento, que participada de raxas, todos os tipos de balada e era expert quando o assunto era bebidas.

***


Eu dirigia em alta velocidade pelas ruas de Forks, acabaria levando uma multa dessa forma. Mais assim era a única maneira que eu encontrei de extravasar toda a minha raiva. Queriam guerra? Teriam guerra. Cheguei em casa revoltada com tudo e com todos. Eu teria que dar um jeito nisso. Um jeito para que se tornasse obvio que eu não estava sofrendo nem um pouco com toda aquela historia.

Entrei em casa transtornada e me pus a pensar, mas fui interrompida, quando meu celular começou a tocar. Era Claire, mas não atendi, não pretendia falar com ninguém agora.

No outro dia...

Acordei cedo e o sol de Forks iluminou minha janela novamente. Hoje eu enxergava esse sol como um começo para mim. Tinha tomando a decisão, na noite passada, de que iria me enturmar mais com a galera mais descolada, ficaria mais socializada das coisas.

Fui ao banheiro para lavar o rosto e escovar os dentes, e deparei com uma criatura horrenda da minha frente, cheia de olheiras. Ótimo, assim todos iriam perceber que eu fiquei a noite em claro, chorando pelo crápula da Jake.

Passei um corretivo no rosto e me arrumei. Desci e comi um prato de cereais, estava mesmo faminta, passei o dia sem comer nada. Cheguei à escola e me encontrei com Claire, ela estava furiosa comigo por eu não ter atendido suas ligações ontem.

- O que esta acontecendo? – ela perguntou.
- Vamos para sala, lá dentro de explico melhor.

Contei a ela tudo sobre o quase perfeito final de semana, sobre a raiva que estava sentindo e sobre o meu confuso sentimento por Black.

- Nessie, eu te avisei. Só eu sei o que passo com o Josh.
- Estou furiosa.
- Sabe a única maneira de acabar com isso?
- Não. Qual?
- Arrumando outro logo.
- Não sei se é uma boa idéia Claire...
- Ele esta com a namorada, não esta? O que tem demais?
- Pensando por esse lado.
- E eu já sei quem vai ser esse cara...
- HÃM?

Na hora que ela ia falar a Sra. Sullivan entrou na sala, exigindo ordem. Ficamos caladas e começamos a prestas a atenção na aula. Fiz com que ela me prometesse que me contaria tudo que estava pensando na hora do almoço.

Já se passava das onze e meia, ou seja, sinal iria tocar. Juntei meu material rápido e fui me encontrar com Claire. Distraída, deixei meus livros caírem no chão, quando vi duas mãos grandes e morenas me ajudando a pegá-los, eu sabia perfeitamente de quem era aquelas mãos.

- Oi!
- Você não tem vergonha de falar comigo? – perguntei furiosa.
- Quero conversar contigo Ness... Esclarecer as coisas.
- Não tem nada para esclarecer Jacob. Você não é solteiro, tem namorada, eu entendo. Agora, se me da licença, Claire me espera no refeitório. A gente se vê.

Sai praticamente correndo, mas antes dei aquela jogada de cabelo e uma olhada sexy pra trás e fui em direção ao refeitório. Idiota. Ele pensava que era assim, mas não era não. Mal sabia ele que metade das garotas da escola estavam mortas de raiva dele, bem feito. Vi Claire sentada na mesa de Josh, ótimo, ela tinha que estar sentada lá? Eu sabia muito bem que sentaria ali também.

- Bom dia pra vocês dois! – disse me sentando.
- Que mau humor é esse Nessie? – perguntou Josh.
- To de saco cheio, preciso fazer alguma coisa sabe. Em NY eu saia todos os dias, me divertia, bebia... Aqui não. Casa e escola, escola e casa. Cansa sabia?
- Talvez seja por isso que seus pais te mandaram pra cá. – disse Claire – para ver se você sossega.
- E não foi? – eles riram e fomos até a fila do almoço.

Quando voltamos avistei Jacob sentado em outra mesa. Desconfiei, ele e Josh sempre foram tão ligados. Mais eu descobriria isso depois. Nos sentamos e Claire começou com o papo.

- Estava pensando aqui... Meu irmão, que mora na Flórida, veio passar alguns dias aqui em Forks. Que tal se conhecesse ele? Podemos sair. Eu, você, ele e o Josh. O que vocês dois acham?
- Por mim tudo bem. – Josh respondeu.
- Qual o nome do seu irmão?
- Callebe. Tem 19 anos, esta na faculdade. É um gatinho.
- É, vamos sim. Não me vejo perdendo nada com isso mesmo.
- É assim que se fala garota.

Voltamos para a aula e o resto do dia foi um tédio total. Procurei ir o mais rápido para casa ver o que usaria hoje à noite. Peguei meu celular com a intenção de ligar para minha mãe, minha melhor amiga. Ela saberia o que me falar agora. Mais com a metade dos números discados eu desisti, sabia muito bem o que ela ia me dizer: “Você tem que voltar” “Não te quero sofrendo meu amor” “Eu vou ter que falar com o Billy sobre isso”.
E sinceramente, eu não queria ir embora, não agora.

Meu celular tocou, mensagem da Claire.

Amiga, vamos passar ai no carro do meu irmão as 20:00.
Esteja pronta.
Beijs ;*

Desci as escadas quando meu avô chegou, teria de avisar à ele.

- Charlie... Tenho que falar com você.
- O que foi querida?
- Vou sair.
- Mais hoje é segunda-feira.
- E o que importa? Vou apenas comer uma pizza com uns amigos.
- Tudo bem, mas não demore, você tem aula amanha.
- Pode deixar.

[...]

Já estava arrumada e terminando de passar perfume, quando ouvi um barulho de uma buzina diferente. Cheguei da janela e vi uma BMW vermelha. Seriam eles? Outra pessoa que não podia ser. Me olhei do espelho e estava gata. Parecia mais que estava de luto, mas tudo bem.

Nessie: http://c5.quickcachr.fotos.sapo.pt/i/n2d04fba3/5691555_jVqvl.jpeg

Desci as escadas e me despedi de meu avô, indo em direção ao carro. Um rapaz lindo, com uma calça jeans azul clara, uma camisa branca e uma jaqueta branca me aguardava encostado na porta. Logo vi Claire e Josh abraçados ao lado deles. Se aquele ela o rimão dela... Que Deus abençoe, porque era lindo demais.

Callebe: http://revistaquem.globo.com/Revista/Quem/foto/0,,21284254,00.jpg

Fui até eles e abracei minha amiga e depois Josh, e fiquei aguardando Claire me apresentar.

- Nessie, esse é meu irmão, Callebe. Callebe, essa é Renesmee, minha melhor amiga.

Ele veio até minha e me pegou de jeito, beijando minha bochecha. Que delicinha.

- Prazer Renesmee. – que voz meu Deus.
- O prazer é todo meu.

Entramos no carro e fomos para a tal pizzaria. Ele tinha um papo legal e era bem educado. Callebe falou da faculdade, das festas e dos raxas que participava. Na mesma hora que ele tocou no assunto “raxas” eu me animei. Já havia participado de alguns em NY, sempre adorei correr, fiquei super entusiasmada.

- Callbe,e me conte mais dos raxas.
- Você gosta? – perguntou
- Gosto? Eu amo. Já participei de alguns.
- Com carro corre?
- Corria com um Aston. Mais agora estou com um Porsche.
- Não sou eu quem prepara os raxas, são uns parceiros. Eu me amarro, quando falta grana, é pra lá que eu vou.
- Ganha sempre?
- Na maioria das vezes.
- Quero te ver correr qualquer dia.
- Quem sabe nós dois não organizamos alguns aqui em Forks?
- Com certeza, seria tudo.

Chegamos na pizzaria e pegamos uma mesa mais reservada. Fizemos o pedido e animadamente o papo foi só aumentando, ele era tão bem humorado. Eu poderia dar uns pegas nele, mas como tudo nem sempre é perfeito. O Casal maravilha entrou na pizzaria, Jake e Michelle, de mãos dadas, no maior Love, junto com o pessoal da reserva. Serena e Celina sorriram todas sem graça para mim e os rapazes deram um thau. Estavam com vergonha né? Sabiam da verdade e nem sequer me contaram.

Depois que eles se instalaram meu celular apitou.

Preciso falar com vc. E agora. No corredor do banheiro.
Jake.

Eu não queria ir, mas a tentação foi demais. Acabei pedindo licença e indo até o corredor do banheiro falar com ele. Sua mão segurou meu braço com força, fazendo com que eu olhasse dentro de seus olhos.

- O que você quer?
- Será que não pode me dar um pouco de atenção?
- Pra que eu daria? Eu tentei te dar toda a minha atenção, mas você me enganou, conseguiu tirar o melhor de mim.
- Se me deixasse explicar, as coisas não seriam assim.
- Oh, não? E você iria me propor o que? “A Nessie, a gente fica escondido até ela ir embora, depois eu termino por telefone e blá blá.” Não caio no seu papo furado mais.
- As coisas não são assim Nessie, só precisa me ouvir.
- São assim sim. O mundo não gira a sua volta meu querido. Não sou do tipo de garota que vai estar disponível para você quando bem quiser. Então não use comigo palavras defensivas que você nunca diria. Sabia que eu chorei por você? Argh, que arrependimento. Agora me solte, vou voltar para mesa.
- Você não me conhece para falar dessa forma comigo.
- E você Jacob? Me conhece? – ele ficou em silencio e abaixou a cabeça.

# You’re not sorry – Taylor Swift #
# http://www.youtube.com/watch?v=6-PolU07YQU #

Todo esse tempo que eu estava desperdiçando esperando que você aparecesse
Eu te dei todas chances e você sempre me desaponta
E levou muito tempo querido, mas eu entendi qual é a sua
E você está pensando que vamos ficar bem de novo mas não desta vez

Você não tem mais que ligar,
Eu não vou atender o telefone
Essa foi a última gota,
Não quero me machucar mais.
E você pode dizer que você sente muito
Mas eu não acredito em você, querido como eu acreditava antes,
Você não está arrependido não, não, não, não

Parecendo tão inocente
Eu talvez acreditasse em você se eu não te conhecesse
Poderia ter te amado por toda a minha vida
Se você não tivesse me deixado esperando no frio
E você teve seus segredos
E eu estou cansada de ser a última a saber
E agora você está me pedindo para escutar
Porque isso sempre funcionava antes

Mas você não tem que ligar mais,
Eu não vou atender o telefone
Essa é a última gota,
Não quero me machucar mais
E você pode me dizer que você sente muito
Mas eu não acredito em você querido
Como eu acreditava antes
Você não está arrependido. Não, não. Oh...
Você não está arrependido. Não, não. Oh...

Você me teve rastejando por você, querido
E isso não teria acabado nunca
Você costumava brilhar tão forte,
Mas eu vi nosso amor se apagar

Então, você não tem que ligar mais,
Eu não vou atender o telefone
Essa é a última gota,
Não há mais nada para implorar
E você pode dizer que você sente muito
Mas eu não acredito em você baby
Como eu acreditava antes
Você não está arrependido. Não, não. Oh...
Você não está arrependido. Não, não. Oh...

#  #

Voltei para a mesa e olhei mortalmente para Michelle. Logo depois Jake chegou e ficou me encarando. Claire me olhava apreensiva, ela tinha certeza de que alguma coisa tinha acontecido. O meu clima tinha mudado de ruim para péssimo.

- Você esta bem? – Callebe perguntou.
- Tudo... Bem.

[...]

Já se passava das 22:00 e estávamos saindo da pizzaria. Deixei Jake e a trupe dele por lá, nem sequei olhei para trás. Josh disse que levava Claire para casa a pé mesmo, que era até bom para passar mais tempo com ela, então Callebe ficou disponível para me levar de carro e eu, aceitei.

Ele dirigia calado, na dele. Logo percebi que ele também fazia o tipo sério e eu gostei disso. Talvez ele fosse uma oportunidade de diversão, ou algo mais. Ele estacionou em frente a casa de Charlie e eu suspirei.

- A noite foi ótima.
- Foi mesmo...Gostei muito de você. – ele disse, ficando corado. Adorei.
- Eu também gostei de você.
- Que bom! Sabe, as garotas daqui não costumam querer sair comigo, por eu já fazer faculdade e tudo mais, acham que eu vou querer abusar delas.
- Eu não sou daqui. Nova York, lembra?
- Claro. – ele riu.

Callebe se aproximou de mim e me deu um selinho, logo me afastei, assustada com o sua boca na minha. Eu queria outra boca... Ok, eu já estava passando dos limites.

- Eu não deixo de sair com os garotos da faculdade, mas gosto de ir devagar. Entende?
- Claro que entendo. – ele sorriu e beijou minha bochecha.
- Boa Noite!
- Boa Noite!

Sai do carro e entrei em casa. Logo depois ouvi o roncar do motor. Suspirei aliviada e chateada, tirando a boina e correndo para o quarto. Avisei Charlie que havia chego e fui dormir. Amanha seria mais um dia em que eu teria de encarar o gostoso e petulante do Jake... Mais nunca pensei que minha vida aqui seria fácil mesmo.

0 comentários :

Postar um comentário