DPOP - Capitulo 6

Bella se arrumou mais rápido do que um jato. Estava linda com um biquíni azul que eu percebi pela sua blusa transparente.

- Você fica linda assim, mais eu preferia que fosse sem nada.

Puxou seu braço do meu se dirigindo a porta e escancarou a boca ao ver o carro que eu aluguei para levá-la ao cais.

- Gostou?

- Se você acha que me impressionar com uma lata velha. Vai me fazer te perdoar se enganou feio. – lata velha? Uma Ferrari último ano para ela é lata velha.

- Isso não é uma lata velha. É uma Ferrari ultimo ano tá legal.

Bella resmungou algo como eu acho que seria “grande coisa” e entrou no carro. Corri o mais depressa possível. Queria acabar com a fúria de gatinha dela logo e que ela parasse com a putaria e admitisse que tinha adorado tudo aquilo. Chegamos ao cais e novamente Bella ficou louca com o tamanho e o luxo do Iate. Eu me perguntava se o imbecil do ex namorado dela nunca a agradou como eu. Agradeci ao empregado da marina e o dispensei.

- Ele não vai conosco? – Visivelmente alterada. Assentiu que não com a cabeça. – e você sabe velejar. Olha Edward sou muito nova para morrer.

- Você não irá morrer, eu não vou deixar. – me grudei em suas costas e conduzindo-a

- Quer aprender a pilotar?

- Quero! – parecia uma criança feliz. E eu mais feliz ainda porque a minha felicidade estava ali comigo.

Argh! Como estou ficando mole desse jeito. Bella é um perigo para qualquer cafajeste, ela deveria escrever um livro para ajudar a mulherada com esse tipo de homem. Porque eu mudei muito. Estou parecendo um bobo.

- Então vai me ensinar ou vai continuar a pensar na morte da bezerra.

- Então temos o acelerador, e o leme, para te levar onde você quiser. –sussurei em seu ouvido. Ela me deu uma bundada. Como se isso fosse me afastar. Isso me grudava mais ainda a ela.

Conduzi até o alto mar, deixando que ela fosse depois conduzindo. Beijando seu pescoço e roçando minha ereção em sua bunda.

- Edward para, ainda estou com raiva de você.

- Qual o seu problema Bella? Nós já esclarecemos tudo. E você continua se comportando com uma menina birrenta e mimada.

- Eu sou mimada? Lindo! Veja bem, eu não saio por aí dando palestras e pegando todas as senhoras necessitadas. – então era isso, tudo ciúmes.

Ela saiu do leme e foi se sentar na proa, eu fiquei ali quieto me deliciando com a idéia dela sentir ciúmes. Não queria falar mais nada. Eu pelo menos iria me divertir acho que se passaram uns 20 minutos e ela não abriu a boca. Me senti mal. Seria essa nossa primeira briga seria? Estávamos agora completamente isolados. Daria um jeito de acabar com esse ciúme rápido. Desliguei o barco e retirei a bermuda e a camisa ficando de sunga (N/A: Ai visão do paraíso seenhooorr) e sentei do seu lado fiz cara de anjo e tentei beijá-la. E novamente ela me empurrou. Para mim a brincadeira acabou ali, daria um fim a nossa desentendimento.

Me inclinei para ela beijando-a a força e fazendo ela se deitar no barco. Ela relutou com a força que tinha mais aos poucos eu sentia ela se soltar. Mesmo assim eu iria furiosamente sobre ela. Abri suas pernas me posicionando sobre elas. Estava selvagem eu me apaixonei por ela e ela e ela fazendo joguinho.

- Diz Bella que você não gostou? De ter gozado na frente de todo mundo.

- Não! – sentia o riso na sua voz, mesmo assim ignorei e me apertei mais a ela.

- Diz logo, não tenho paciência de Jó não, mimadinha.

Bella mordeu meu lábio puxando com força. Me fazendo enlouquecer ela não tinha medo do perigo, arranquei parte de cima do seu biquíni apertando seus seios.

- Adoro você nervosinha. É muito excitante me da vontade de fazer amor com você – os olhos dela se arregalaram - mesmo que você não queira.

Desci minhas mãos para trabalhar na parte de baixo de seu biquíni arrancando-o facilmente também. Bella me esmurrava e pedia para parar mais na sua voz eu sentia o desejo. Beijei seu queixo descendo por seu pescoço me apertando cada vez mais ao seu corpo. Bella gemeu e eu rolei trazendo-a comigo.

- Eu quero fazer mais uma posição. Chama Vai & Vem. – ela começou a arranhar meu pescoço com os dentes. – essa posição estimula muito o clitóris, lembra do que eu disse na palestra?

Bella levantou a cabeça olhando nos meus olhos. Um brilho passou por seus olhos e ela voltou a me atacar como um leão faminto. arrancou minha sunga. Subindo suas mãos pelo meu tronco arranhando profundamente minha pele. Eu gemia de dor, prazer jogando minha cabeça para trás batendo contra o barco. Subindo sua língua pelo meu abdômen e chegando a minha boca me dando um dos beijos mais apaixonados que eu tive na vida eu me levantei para me por na posição do jeito que eu me lembrava que estava escrito no livro.

De pernas cruzadas a sentei de frente para suas pernas em torno da minha cintura a penetrando sem rodeios. Com movimentos lentos comecei a balançar com ela em meu colo o movimento do Iate ajudava a paisagem nada além do que o mar. Isolados do mundo, balançava para frente e para trás fazendo Bella me prender ainda mais em suas pernas. Nosso contato foi um pouco maior do que nas ultimas posições. Os seios de Bella se esfregavam em mim. Seus mamilos duros que poderiam cortar minha pele como se fossem facas. Seu rosto contorcido de prazer. Sua boca formando um “O” um gemido silencioso. Eu a libertaria. Para seu prazer intenso.

- Geme para mim Bella, grita meu nome. Grita bem alto, no mundo só existimos nós dois. Mais ninguém. Você é minha.

Olhou-me nos olhos com um brilho mais intenso então ela começou a demonstrar o prazer que estava sentindo. Escondendo sua cabeça em meu pescoço murmurando, suspirando, e gemendo. Aumentei o ritmo Bella se agarrando aos meus cabelos fazendo a dor de seus puxões em prazer. Senti as paredes de sua vagina se contraindo e apertando meu membro. O prazer daquela sensação era maior a cada segundo.

- Edward, não pare. Não pare! – falava com dificuldade sem fôlego.

- Não pretendo parar. Por nenhum segundo que seja.

Eu conseguiria me segurar o maior tempo que fosse para dar maior prazer a ela. Aumentava e diminuía significativamente o ritmo do balanço. O mar calmo resolveu disputar território com os gritos de Bella, fazendo suas ondas quebrarem ruidosamente contra o barco. Enquanto eu gemia junto com ela. Apertava-a ainda mais ao meu corpo trabalhando em seu pescoço roçando meus dentes enquanto balançava cada vez mais rápido. Ela descia suas mãos pelas minhas costas apertando com força. Soltei um gemido animalesco e selvagem. E pela terceira vez naquele dia levei Bella a um orgasmo. Ela pedia por mais agora balançando contra meu corpo e eu daria a ela tudo que ela quisesse.

Bella se pendeu para frente me dando a visão de seus seios balançando. Ela soltou uma das mãos de meu pescoço, levando até um de seus seios. Gemendo apertando-o e descendo por seu corpo até chegar em seu clitóris se masturbando, olhando em meus olhos. Não pude deixar de gemer com a visão luxuriante. E sentindo pela quarta vez ela chegar ao seu orgasmo sem dó gritando meu nome. O som sexy que era meu nome em seus lábios como um animal selvagem mudei novamente nossa posição. Bella por baixo enquanto bombava entre suas pernas.

- Venha Edward. Goze para mim. Você é meu, somente meu. – sussurrava em meu ouvido, colocando sua língua em meu ouvindo, ao menos algo alem de uma briga nos trouxe essa palestra.

Bombando vendo-a revirar seus olhos jogando sua cabeça para trás eu me libertei sentido o prazer sendo deliciosamente apertado por suas paredes eu me entreguei ao orgasmo. Tremendo deitei em seu peito sentindo-o subir e descer tentando se acalmar como eu tentava naquele momento. Passaram-se minutos até que Bella finalmente falou.

- Não negarei mais, Adorei gozar em frente a todas aquelas pessoas. Foi excitante demais. – me senti satisfeito por ter dado a ela essa sensação.

- 196 – respondi apenas isso.

- O que? – ela ainda não havia entendido. - 196 o que?

- 196. – repeti rindo. - faltam 196 orgasmos para cumprir minha promessa.

- Pode começar a cumprir então. Os 196 que faltam, agora. Apesar de ainda estar com raiva de você, e da velha carcumida de buceta com rugas! – resolvi provocar.

- Até que ela era gostosa, eu pegava! – não podia segurar o riso lembrando da respondendo a pobre senhora safada.

- Edward!


Posição do capitulo:

Vai & Vem

Seu querido vai se sentar de pernas cruzadas e você, sentar-se de frente para ele em seu colo, passando as pernas em volta da cintura. Então, comecem a balançar para a frente e para trás bem devagar, aumentando o ritmo do movimento à medida que forem se aproximando do orgasmo.

nova*abril*com*br/images/edicoes/422/3-kama-sutra-vai-e-vem*gif (retire os *)

0 comentários :

Postar um comentário