DPOP - Capitulo 2

- Pura provocação?

- Sim esse é o nome da posição que vamos tentar hoje, por isso pedi que se encontrasse aqui comigo.

- E onde estamos?

- Em meu apartamento, venha vamos subir que temos muito que aprender hoje. – a encaminhei pelo hall do prédio em direção ao elevador.

Eu sei que seria uma experiência para ajudar no meu livro e também me proporcionar varias coisas, eu não sou um cafajeste eu quero conhecê-la antes de levá-la a loucura. Sei o quanto as mulheres gostam dessa coisa de preliminares, também não sou tapado.

- Belo apartamento!

- Muito obrigada, então como é sua vida, digo o que você faz, essas coisas? – ela ergueu uma sobrancelha. E ficou me olhando por um tempo e eu com cara de mártir esperando sua resposta.

- Pensei que iríamos aos finalmentes Doutor Cullen – não é bem assim poxa eu aqui tentando quebrar o gelo tentando deixar mais confortável a situação e ela já quer me atacar – mais já que insiste vou contar um pouco antes.

- Bem meu nome é Isabella Swan, tenho 21 anos, tive 2 namorados, perdi a virgindade aos 19 anos, nunca tive um orgasmo, trabalho como assistente em uma revista feminina. Aliás foi lá que eu conheci seu trabalho.

- Interessante Srta Swan, e quais foram suas impressões sobre meu trabalho quando leu meu artigo? – disse chegando perto dela.

- Não me entenda como uma desesperada, mais eu vi que tinha uma luz no fim do túnel e acho que acertei. – claro que não a acho uma desesperada, apenas uma mulher com algumas dificuldades.

- Não vejo você como uma desesperada, apenas com alguns problemas, eu vou ajudar a resolver, quer beber alguma coisa? – eu precisava cortar a tensão que estava acontecendo afinal éramos dois estranhos, paciente e médico. – vinho?

- Vinho branco, por favor.

- Claro, sente-se, eu já vou buscar

Claro que eu já estava completamente louco para ver o resto do seu corpo, na mesa de exames só vi uma parte que era gloriosamente bonita. Fui ao meu bar peguei as taças e voltei ao sofá. Onde ela estava já totalmente à vontade entreguei sua taça bebendo o conteúdo da minha de uma vez só, era obvio que o nervosismo estava presente. Seria a primeira aula e a primeira vez que faria isso, portanto eu tinha que dar o meu melhor me empenhar. Resolvi atacar logo de uma vez para acabar com o clima tenso que estava na sala.

Tirei a taça de sua mão indo em direção ao seu pescoço beijando, sugando, suas mãos foram para meus cabelos me puxando mais para ela. Fui traçando o caminho de seu pescoço, até chegar em seus lábios vermelhos, ela tinha um gosto maravilhoso doce e misturado ao vinho então nem se fala. Ela tava bem mais interessada e apressada do que eu. Pulou no meu colo se apertando a minha ereção que já despontava em minha calça. Enquanto eu queria aproveitar, ela queria o prazer rápido. Não a culpo ela nunca o teve e agora era sua chance e eu o daria, e deus iria me ajudar.

Estávamos muito vestidos ainda, resolvi arrancar sua camisa passando por ser braço acima de sua cabeça, indo direto para a renda de seu sutiã. Pude sentir seus mamilos rígidos e então me lembrei do que aconteceu no consultório, a constatação que ela nunca tinha sido tocada de maneiras diferentes. Então resolvi brincar com eles apertando por cima da renda fazendo a soltar um gemido. Ponto pra mim! Fui descendo tocando e beijando seu corpo até chegar em seus mamilos e morder. Trabalhando com minhas mãos no fecho do seu sutiã.

Ela foi descendo beijando cada parte do meu corpo deixando um rastro de fogo enquanto seguia em direção a minha calça com as mãos já passando pelo cós eu acordei. Não era eu que teria que ter prazer e sim ela, estávamos ali por causa dela, do prazer dela.

- Bella você não precisa fazer isso. – claro que eu queria mais o objetivo era outro.

- Mais eu quero, somente eu me divertir. Não tem graça – ai meu deus se ela quer me dar diversão, eu não iria me opor de forma alguma.

Bella se ajoelhou se livrando primeiro do meu cinto e descendo o zíper lentamente olhando para minha ereção. Eu sei muito bem o que ela estava pensando, todas pensam o mesmo. Se vai caber. Ergui meus quadris para ajudar. Ela puxou minha calça revelando minha cueca boxer, então puxou a boxer fazendo meu membro pular perto de seu rosto, agarrando com as duas mãos começou os movimentos de com maestria. Ela pode até nunca ter tido um orgasmo mais era experiente em outras áreas.

Aproximou lentamente e abocanhou meu membro, nunca deixando de massagear minhas bolas e o que sua boca não conseguia acomodar, mas tinha certeza que em seu sexo molhado e sedento por um orgasmo fenomenal, meu membro seria muito bem recebido e completamente acomodado... como eu sabia?

Quase a fiz gozar somente com meus dedos em meu consultório! Soltei um gemido quando ela me apertou entre seus lábios dando uma ultima chupada profunda voltando sorrindo um sorriso cínico. Seus lábios carnudos envolvendo meu membro era uma visão extremamente prazerosa, nunca tinha recebido um oral assim. Era como seda envolto a ele.

Puxei pelos cabelos trazendo de volta ao meu colo explorando sua boca em um beijo faminto e cheio de desejo, quero ver quanto tempo ela vai ficar com esse sorriso no rosto quando eu a fizer gozar. Deitei investindo minha ereção dolorida contra sua virilha.

- Não deveríamos fazer isso em outro lugar? No sofá teremos espaço para fazer a posição que você me disse? – enfim ela tinha razão naquele espaço minúsculo não conseguiríamos fazer nada e chegar ao objetivo.

- Vamos para o meu quarto – levantei levando ela de costas beijando e acariciando e explorando seu corpo por todo o caminho.

Quando estávamos no corredor quase perto da minha suíte, lembrei que cama era uma coisa muito comum e eu não queria nada comum. Resolvi mudar o lugar guiando-a para a sala de ginástica que tenho em meu apartamento. Quando chegamos, ela parou e notou o local onde estávamos e ficou me olhando curiosa com um rosto sapeca e ali eu estava conhecendo uma nova mulher, a mulher que somente aparecia na hora do sexo. Era outra Isabella não a Isabella que foi no meu consultório, dizendo que não sabia o que era um orgasmo pois nunca o teve.

- Antes que você pergunte, eu explico. Primeiro cama e quarto coisas muito comuns talvez em nossas próximas posições possamos usar uma cama. Hoje não, hoje será ali – apontei para o objeto onde hoje faria Bella ter um orgasmo, seu primeiro orgasmo.

- Doutor Cullen, como o Sr. quer que tenhamos alguma coisa em um aparelho de ginástica ? – que bobinha não, mal sabe ela que o ambiente é tudo nessa questão.

- Já irei lhe mostrar Isabella.

Puxei-a em direção terminando de tirar suas roupas e acariciando seus seios, sempre mordendo as partes sensíveis de seu corpo para ajudar deslizei minhas mãos pelas suas coxas chegando até sua gruta molhada.

- Está perfeitamente pronta para a nossa lição. Agora Bella eu vou me deitar ali e você ira fazer o que eu mandar, tudo bem?

Ela assentiu nervosa e eu fui me encaminhando para a esteira e me deitei ficando na posição que o Kama Sutra exige, chamando Bella para se juntar a mim.

- Agora Bella, quero que você faça o que a posição pede, quero você de costas para mim. E se sente sobre mim e estimule meu pênis com a sua vagina ok

- Mais e se eu não souber fazer isso.

- Basta você cavalgar, focada no meu pênis ok? – ela assentiu.

Não disse mais nada e apenas se virou de costas como a conduzi deslizando sua bunda sobre meu membro. Devo confessar a bunda dela era linda, perfeita! Mulheres matariam para ter o corpo dessa mulher. Assim que sua buceta molhada entrou em contato com meu membro eu não pude deixar de soltar um gemido de prazer. Era quente úmido e maravilhoso. Meu gemido deu-lhe mais confiança fazendo-a investir sobre meu membro pulsante e eu comecei a passar a mão por toda a extensão do seu corpo dando apertões e conduzindo-a perfeitamente.

Bella gemia alto me dando mais prazer ainda eu queria investir nela como um louco como pensei em fazer em nosso primeiro contato. Me deixei levar saindo alguns momentos da posição para explorar seus seios enquanto Bella se remexia em cima de mim. Talvez a procura de seu ritmo perfeito, quando ela o encontrou finalmente seus gemidos roucos e mais altos ecoaram pela minha sala de ginástica, eu estava entorpecido pelo seu cheiro e pelas sensações que essa nova posição, estava me levando. Bella se remexia para o lado e para o outro subindo e descendo estocando bem fundo em sua buceta encharcada. Quando menos esperei senti seus espasmos e meu membro sendo violentamente apertado em seu sexo. Bella estava tendo seu primeiro orgasmo aos gritos de uma mulher que não sabia o que era aquilo ainda.

Para ela era tudo novo e para mim de certa forma também. Ao saber que eu fiz isso com ela tornou meu orgasmo mais forte do que nunca, e gozamos juntos nos deliciando com a posição e com a conexão que nossos corpos fundiam. Ela caiu sobre mim. Levei minhas mãos até seu clitóris e comecei a estimulá-la novamente enquanto minha outra mão recaia sobre seu seio apertando-o com força

- Doutor, não sei se agüento mais. – sua voz visivelmente fraca, entorpecida pelo orgasmo.

- Mal teve o primeiro e já não esta agüentando Bella – falei com um tom divertido - mais ainda tínhamos 9 lições pela frente.


Posição do Capitulo: (Não é obrigatório a ver!)

Pura provocação

Escolha uma espreguiçadeira estreita o bastante para você se sentar com uma perna de cada lado e os pés no chão. Faça seu querido se deitar de pernas esticadas nela. Vá por cima, como mostra a ilustração, e mova os quadris, estimulando o pênis dentro de você para cima e para baixo, de um lado para o outro…

nova .abril. com. br /especiais/guia-orgasmo/img/ posicao1 .gif (retirem os espaços)

0 comentários :

Postar um comentário