CYGMCTG - Cap. 1

* Edward POV *

“Oh Inferno!”

Era somente isso que eu pensava enquanto estava indo na direção do meu carro e saindo daquele inferno de tribunal, sou promotor publico e no momento estou vivendo a pior fase da minha vida. Com um caso penando na minha mão. O que mais eu poderia querer? Meu nome, Edward Cullen. Tenho 25 anos fui traído pela mulher que eu achei que amava. Hoje sei que foi tudo uma válvula de escape, e o sexo era bom. E era só isso, sexo com Tanya era prazeroso mais ela nunca realizou todas as minhas fantasias, ou melhor, acho que nenhuma realmente. Geralmente era a posição básica mesmo. por melhor que fosse, eu queria mais, muito mais. Só que infelizmente ela tinha essa coisa recatada, ela dizia que foi o jeito como os pais a criaram, pura mentira!

Aposto que estão loucos para saber como descobri a traição da naja de salto agulha. Simples...

Cheguei em casa do trabalho e a pego com ninguém mais ninguém menos que Jacob Black na minha cama. Que naquele momento era um dos suspeitos do caso que eu cuido agora. Minha reação? Ah sim, minha reação, foi imediata esperei eles acabassem com o servicinho sujo e liguei para a policia enquanto eles levaram Jacob eu dei conta de Tanya. Disse a ela que não queria nunca mais vê-la na minha vida. E que se um dia ela cruzasse o meu caminho que fingisse não me conhecer. E o melhor foi como a tirei da minha vida. Imaginem só, enquanto o circo estava armado lá embaixo no hall do prédio, repórteres, câmeras de TV, fotógrafos e vizinhos. Eu simplesmente levei minha querida noiva para lá. Nua e gozada para jogá-la na rua como a vadia que ela é. Agarrei seus cabelos e chamei o elevador.

Chegando ao térreo eu já gritava e ela me pedia para não fazer aquilo.

Flashback on

- Edward, por favor, me perdoa? Não faça isso comigo foi um erro, errar é humano!

- Tânya, eu somente estou fazendo o que você merece. – gritava para o prédio inteiro ouvir.

Agarrei pelos cabelos e chamando a atenção de todos incluindo algumas vizinhas. Que eram loucas por mim, e a joguei no chão.

- Estão vendo isso aqui? Essa é a maior vadia que Seattle já viu. Eu fui um idiota e acreditei nessa vadia, e acabei de pegar ela na cama com Jacob Black. – apontei para o camburão onde se encontrava o índio idiota.

Os flashes não paravam. As câmeras e todos que estavam olhando na direção do carro onde Jacob estava agora viraram suas atenções para nós dois. Eu não estava nem aí para minha reputação, meu emprego naquela hora. Em compensação a senhorita Tanya Denalli, filha de um magnata, estava sendo transmitida ao vivo em todas as emissoras de maior audiência do país. como CNN e Fox News.

Flashback off

E foi assim que eu terminei com aquela vadia, não gosto muito de me lembrar disso enfim. Fiquei uma semana sendo noticia de todas as colunas de fofocas possíveis e imagináveis por culpa dela, não que isso tenha me prejudicado no meu trabalho muito pelo contrario acham que eu fiz isso de propósito para agarrar o safado. E aqui estou eu com um aumento de salário. Não que eu ganhasse pouco também. E com as mulheres também obtive minha fama, todas solidárias com o corno que pegou sua noivinha na cama com outro.

Também não me aproveitei disso, estou querendo distancia de mulheres no momento. Não eu não estou em contato com algum homem querendo descobrir o que realmente sou. Eu sei que sou homem muito homem ok? Claro que hoje à noite eu talvez abra uma exceção. Meus amigos resolveram fazer um Happy Hour em um novo pub que abriu aqui em Seattle, como não estou fazendo nada e preciso fugir um pouco desse caso antes que eu fique maluco! Bem e é para esse pub que eu vou assim que chegar em casa e me arrumar.

* Bella POV *

Eu acabei de me mudar para Seattle, estou aqui no meu segundo ano de colégio para tentar viver minha vida de uma forma diferente. Coisa que em Forks eu nunca iria conseguir. Porque eu sou assim nada que é pouco me satisfaz. Acredito que Seattle vai me dar aquilo que eu tanto procuro e anseio que muito menos eu sei o que é. Detalhe básico.

Minha vida em Forks sempre foi monótona. Eu tinha um namorado legal. Jacob, legal até eu descobrir certas coisas sobre ele a primeira delas foi que ele fazia parte de uma organização criminosa a Oca Nostra, vocês devem estar se perguntando que diabo de nome é esse, eu irei explicar.

Jacob é meio indígena ele faz parte da Tribo Quileute que fica em La Push por isso o Oca vem do nome das habitações indígenas e o Nostra deve ter vindo de inspiração Italiana dos grande e verdadeiros mafiosos, ok! Digam-me como pude namorar um ser desses? Não posso nem dizer que o sexo era bom. Afinal só conheci ele nos meus 15 anos e ele não tinha lá um instrumento considerável muitas vezes eu fingi. Aliás, acho que fingi sempre. não me lembro de ter tido um orgasmo inesquecível com ele.

Bom assim que descobri tudo resolvi dar um passa fora no idiota. Apesar de não amá-lo eu sempre gostei dele, infelizmente ele seguiu os piores caminhos na vida.

- OMG!

Fui retirada dos meus pensamentos pelos gritos da Alice e Ana. que estavam no meu sofá vendo o programa mensal de fofocas do canal E! Que fazem uma retrospectiva de todos os podres da sociedade americana do mês.

- Bella! não é seu ex-namorado sendo preso? - as duas gritavam enquanto eu me aproximava para ver a TV melhor.

- OMG! Sim é ele.

- Que babado! – gritavam sem parar e então aumentaram a TV.

“ Jacob Black líder da organização criminosa Oca Nostra foi preso, e temos ainda mais! a grande humilhação de Tanya Denalli...”

Me retirei da sala para começar a me arrumar já que as duas não iriam largar do meu pé enquanto eu não fosse com elas ao tal pub meninas não paravam de gritar que a humilhação da tal Tanya tinha sido no mesmo condomínio que eu moro e eu não parava de rir das duas, coloquei minha cabeça para fora do banheiro para vê-las.

- Bella porque você não resolveu se mudar a dois meses atrás. nós perdemos tudo isso! – choramingavam

- Simples, eu não sou vidente. Mais se isso aconteceu – apontava para a TV. - pode acontecer de novo. - não me contive, tive que gargalhar com elas.

- Bella nós vamos morar aqui, Os babados são quentes!

- Vocês não prestam... FATO!

Não senti o mínimo dó do Jacob, ele merece pagar pelos seus crimes. Mesmo assim, sinto pena do Billy e do meu próprio pai que sempre gostou do Jacob como um filho. E ficou muito triste por nossa separação, hoje ele deve estar dando graças a deus porque não estou mais com o “querido filho“ de seu grande amigo. Enfim aqui estou eu me arrumando para a caça como diz a Alice. Desde o Jacob eu nunca mais me relacionei com outro homem, agora eu quero curtir estou aqui pensando na minha vida e olha acho que eu tenho que me soltar mais voltar a ser a velha Bella a Bella antes do Jacob a porra louca virgem. Ok, nem tanto porque virgem eu deixei de ser a algum tempo então... Mais porra louca eu vou voltar a ser e será hoje que eu vou descontar 1 ano sem sexo com o primeiro que passar.

- Como é Bella?

- Ops! Falei alto demais! – não acredito que elas ouviram isso.

- Bella Tsunami ta voltando... – riam sem parar da minha cara.

- Estão prontas? Vamos logo antes que eu me arrependa suas bitches!

E assim seguimos no carro super discreto da Alice. Um Porsche amarelo canário, Alá piu-piu. Eu juro que demorei muito para entender o porquê desse bendito carro. ela cismou tanto até que o Sr. Brandon resolveu dar de presente de 15 anos, na sua super festa “Sweett Fifteen”.

Hoje eu sei, minha querida amiga é doida e adora chamar atenção. Ela já chamava pela beleza incomum aos 14 anos, imagina agora com um Porsche amarelo canário, de matar não? Alice é impossível no meio do caminho quis parar para jantar, disse que assim não daria vexame se bebesse um pouco a mais. Caso aparecesse algum gatinho.

- Tenho certeza que hoje sairemos todas acompanhadas dessa balada!!! – diziam pulando para lá e para cá às vezes achava que Alice foi uma pulga ou uma formiga atômica na outra vida. Pulga ou formiga? Definitivamente Formiga e atômica. ela sempre foi assim desde pequena, pelo menos sua intuição nunca falha acredito que hoje tirarei as teias de aranha que se instalaram sobre a minha vida sexual. Não que eu esteja desesperada, ah eu to desesperada SIM! Por favor, me entendam sim já estou há um ano sem sexo, desde que terminei com Jacob. Também não posso negar que sinto falta, afinal quem não senti? Mais apesar de ser pegadora não consigo ir para cama com qualquer um assim do nada, mais hoje pela minha falta que ta quase me matando vou abrir uma exceção, já dizia o ditado “Caiu na rede é peixe”

O Restaurante era extremamente agradável bem a nossa cara. Jovem e com um clima bem descontraído claro que nós três não perdemos tempo e logo ficamos encarando o pacote principal do restaurante. Os garçons, todos extremamente bonitos, ai minha nossa senhora das virgens untadas, se eu pudesse pegava todos aqui mesmo na frente de todos. Ok Bella se controla.

No exato momento em que eu resolvi parar de secar os garçons que eu vi 3 homens lindos entrando no restaurante. Um moreno que era E-N-O-R-M-E, logo pensei na Ana e olhei para ela que já estava babando, Alice também não perdeu tempo e ficou olhando para o loirinho, ele não era enorme como o moreno mais era gostosinho e por ultimo a tentação em forma humana. Um homem médio com cabelos acobreados, olhos verdes. duas lindas esmeraldas e um sorriso de matar qualquer mulher, ok morri! Ambos tinham pinta de serem mais velhos do que nós claro, porque vão olhar para as pirralhas sentadas nessa mesa.

Deus eles olharam!

E eu como boa anta que sou, corei e abaixei minha cabeça, quando os meus olhos se encontraram com o dono do par de esmeraldas.

- Nossa Bella o que são aqueles ali? Melhor que os garçons!!! – Alice se abanava fingindo passar mal, eu simplesmente ria da cara dela

- Seeeenhoooorrr!!!! – Ana falava alto eu quase bati nela com medo de algum deles estar escutando.

- Realmente meninas aqueles ali, são o que tem melhor no restaurante.

- Bella joga charme quem sabe sua teia de aranha vai embora hoje. – Alice e Ana falavam enquanto eu apenas fitava a mesa que eles sentaram. dava apenas para ver os cabelos já que o loirinho estava na frente.

Esquecendo um pouco da mesa próxima a nossa começamos a rir e nos lembrar das aventuras em Forks era divertido tudo que fazíamos...

- Bella, como você perdeu o selo de qualidade Swan?

- O que!?

- A virgindade Bella, Hellooo??? – revirava os olhos e estalava os dedos. Ana só ria da situação. E eu corei imediatamente como contar a minha querida amiga que perdi a virgindade na festa de 15 anos dela?

Flashback on

- Vamos Bella, Alice não vai notar nossa falta e já dançamos a valsa.

- Jake, eu acho melhor não.

Tentava me esquivar dele, mais era impossível eu mesma tinha que admitir que queria tudo aquilo. Entramos no quarto dos pais de Alice.

- Jake, você tá louco? Se alguém entrar aqui e nos pegar estamos fritos!

- Que nada Bella ninguém vai pegar a gente aqui, é seguro vem cá.

Ele se esfregava em mim. como se eu fosse um cachorro sarnento querendo aliviar a coceira, aff ! Ele me jogou na cama, ele estava com pressa, não era assim que sonhei como seria minha primeira vez mais no momento é o melhor que eu tenho... Agüenta! Fazer o que?

Ele subiu o meu vestido e retirou minha calcinha. Ele nem ao menos me fez um agrado, logo ele tava em cima de mim e retirando a sua ultima peça que nos separava.

Decepção, sim essa era a palavra que eu tinha acabado de ver. Não que eu tenha visto muitos, mais os dos filmes com toda certeza eram muito melhores do que aquele titiquim titiquim! O.o

Enquanto ele tentava achar a minha entrada – Oh senhor! O que eu fiz para merecer isso até parece que o virgem é ele – e olha que ele já tinha uma vasta experiência com a Alá feminina da reserva de La Push. Depois disso eu sabia era tudo uma grande mentira.

- Jake quer ajuda? – perguntei impaciente com a situação.

- Nããããoooo!

- Ok

Quando ele finalmente acertou doeu, mais não foi tanto afinal ele nunca foi avantajado. Coitado será que ele já viu aquelas pop ups malditas de propaganda sobre “Aumente seu tamanho” na internet?

Espero que também tenha para desentortar, porque o coitadinho é torto também. Enfim, enquanto ele estava lá se matando sobre a minha pessoa. Só faltava eu lixar a unha. Fiquei ali observando cada detalhe e cada defeito do quarto dos pais de Alice. Fingindo estar adorando tudo o que Jacob fazia, pobre homem assim que ele gozou eu fui a melhor atriz do mundo gozando junto com direito a gemidos altos quase gritinhos.

- Foi bom para você – não creio que ele está me perguntando isso... tsk tsk!

- Ah Jacob! Foi o melhor dia da minha vida – mereci o Oscar por essa mentira, FATO.

Voltamos para a festa de Alice como se nada tivesse acontecido naquele quarto, até hoje os pais dela não sabem de nada e nunca vão saber. Afinal é muita vergonha eles descobrirem que eu fiz sexo. Se é que aquilo pode se chamar de sexo tsk, tsk, na cama deles, a cama que fizeram a Alice. OMG!

Flashback off

Bom agora você sabe!

- Beeeellllaaaaa!!! – Alice gritou e fez os 3 se virarem rapidamente para olhar a mesa.

Ana ria feito louca da situação. e o grandão parecia que gostava dela pois a olhava e ria também.

- Alice me perdoa? Fiz beicinho.

- Claro tudo bem, eu também fiz isso...

- Alice Brandon! – Gritamos com a audácia de nossa querida formiga atômica

Começamos a rir e pedimos a conta já estava no horário do pub bombar, pedimos a conta e eu dei uma ultima olhada para a mesa dos gatinhos e suspirei e eles também olharam para nós? Eles olharam para nós, também depois do xilique da formiga O.o.

Foi então grandão cochichou algo que eu não faço a mínima idéia do que seja, e a tentação respondeu. Juro que adoraria ser o prato, o garfo qualquer coisa naquela mesa que ele tocasse.

Ao sair do restaurante dei uma ultima olhada para a tentação de cabelos acobreados e seguimos rumo ao pub que Alice tanto falava. Eu espero sinceramente que seja bom mesmo porque a coisa no restaurante tava boa demais. Ainda mais a mesa dos gatinhos.

* Edward POV *

Encontrei com meus amigos Emmett e Jasper na frente do restaurante atrasados como sempre. E eu fiquei igual um idiota esperando as duas noivinhas.

- Finalmente, noivas! – revirando os olhos dramaticamente.

- Eddie, não enche! – falaram os dois juntos sabendo que odeio esse apelido maldito, que eles me deram desde que nos conhecemos.

- Eu estou morrendo de fome e ainda temos que ir para o tal pub to sentindo que hoje a noite promete.

Assim que entrei no restaurante eu vi a mulher mais linda que eu poderia imaginar. Tanya era bonita mais não se comparava a moça de cabelos castanhos, sentada rindo com as amigas. As mechas avermelhadas e os lábios carnudos me chamaram atenção senti minha calça apertar imaginando como seriam aqueles lábios entorno do meu membro. me beijando, sugando, sussurrando, gemendo...

Balancei a cabeça afastando esses pensamentos qual era a chance dela querer o corno da Tanya? Continuei encarando a mesa enquanto a recepcionista nos levava a nossa, quando os olhos dela cruzaram com os meus rapidamente ela corou e abaixou o rosto. Suas amigas babavam pelos meus amigos. E eu somente me perguntava como seria ela nua em cima daquela mesa, desfrutando daqueles lábios.

Arrgh! Edward para de ser idiota! Eu mesmo me ralhei com esses pensamentos ridículos. Somente por um par de lábios extremamente sexys e carnudos? Nos sentamos e continuamos a conversar falando absurdos e de até mesmo trabalho. Emmett tinha sua própria empresa de segurança e Jasper trabalhava com ele eu não queria entrar no assunto do meu trabalho mais foi inevitável. Finalmente chegamos ao assunto Jacob Black líder da Oca Nostra.

- Que tipo de pessoa me dá esse nome a uma organização criminosa?

- Alguém bem imbecil – Jasper se divertia com o nome.

- Realmente mais tem uma explicação para isso. Ele é indígena e não Italiano como gostaria de ser, Oca é de habitação. Da casa dele – eu explicava escutando as risadas da mesa das meninas atrás de nós. será que elas estavam ouvindo a conversa e rindo da Oca?

Ao final da minha explicação Emmett e Jasper caíram na gargalhada riam com vontade era impossível não rir junto. Ainda mais se tratando da Oca e tinha que admitir aquilo virou piada para todo o departamento de justiça de Seattle. O silêncio agradável tomou conta da nossa mesa após a crise de riso e jantamos tranquilamente, escutando apenas sussurros vindos da mesa delas, se curiosidade matasse. Eu estaria morto. Um gritinho indignado veio da mesa delas, era a baixinha de cabelos curtos espetados com ar angelical, eu tinha quase certeza que Jasper estava se contendo pra não ir até ela.

Ela gritou o nome da menina de cabelos castanhos olhos profundos e muito sensuais, sim admito preciso urgente de uma mulher. Bem, se ela me quisesse, não ia me opor. Não mesmo! A outra garota com cabelos castanhos claros com uma franjinha que dava um ar infantil e ao mesmo tempo sexy não parava de rir da situação enquanto Bella, sim esse era o nome dela. o nome que a baixinha gritou corava até a raiz dos cabelos, só a ouvi pedindo perdão fazendo beicinho, ah esse beicinho fez minha calça se apertar ainda mais. Espero que Emmett e Jazz não reparem nisso. Antes de partirem ela me deu uma secada e um suspiro, Emmett logo sacou.

- Ganhou Mané!

- Emmett cala a boca! – eu disse entre os dentes querendo correr até ela e perguntar o que ela acharia de uma noite selvagem comigo, claro que ela me bateria ou chamaria a policia.

Terminamos o jantar e seguimos em direção ao que seria a “festa do Baco” o estacionamento estava quase cheio o que significa que o pub deve ser bom depois de 20 minutos conseguimos entrar o pub era realmente muito bom. A música alta e a agitação do local me animaram há quanto tempo eu não via isso...

Sim há muito tempo mesmo. Desde que conheci a Naja chamada Tanya, mais hoje eu iria aproveitar sentei no bar e pedi uma dose de Whisky cowboy. logo senti uma mãozinha pequena subindo nas minhas costas a olhei de cima a baixo e até que para começar não é nada mal.

- Oi! Me paga uma bebida.

- Claro o que você quiser... - até te levar para cama se for o caso. – Nome?

- Lauren... Vamos dançar?

- Claro!

Fomos para a pista estávamos dançando e desde que entrei no bar não vi mais meus amigos. já deveriam estar arrastando asa para alguma garota por aí, dançávamos animadamente ela se esfregava em mim e tagarelava coisas no meu ouvido. E eu não entendia meia palavra do que aquela gralha estava falando, estávamos girando até que encontrei Emmett e Jasper no bar olhando fixamente para algum lugar, eu continuava olhando para os dois até que Emmett me apontou para o local, onde estavam três meninas dançando sensualmente juntas, rindo e ondulando o corpo. Eu fiquei louco? Eram as três do restaurante mais cedo era agora que minha noite iria melhorar? Porque a Lauranha, sim apelidei a menina, Lauranha. Seria Lauren + piranha sacaram? E agora?

1 - Como me livrar da gralha?

2 - Como ir até ela?

3 - Como tirar ela das patas daquele cidadão ali, que está pegando a cintura dela?

Peraê o futuro finado está com as mãos aonde? Não mesmo meu camarada, aquela ali já é minha. Acabei dando uma desculpa esfarrapada para Lauren e fui em direção a ela, quando estava chegando perto notei que ela se soltou do loirinho idiota e foi em direção ao banheiro. Poderia fazer mil coisas como entrar no banheiro e atacá-la ali mesmo em algum Box mais, não. Eu gosto da minha presa bem acuada, então simplesmente esperei. Quando ela saiu andando em direção ao bar olhando, talvez procurando suas amigas ou talvez o traste que estava com ela. E isso eu não ia permitir agarrei-a pelo braço e puxei-a, ela estava uma delicia. Simplesmente maravilhosa com aquela blusa vermelha e uma saia alá colegial o que me deixou extremamente louco, me veio varias fantasias que se eu pudesse realizaria com ela. Eu me perguntava quantos anos será que ela tinha com um ar tão angelical, claro que ela não era nenhuma adolescente mais também estava tudo escuro. não dava parar saber e não me importava nada agora só queria senti-la nos meus braços.

Ela me olhava assustada, excitada. podia ver muitos sentimentos naqueles olhos castanhos tão lindos. Então ela me deu um sorriso e eu pude sentir minha calça apertada não precisávamos de palavras para entender o que nós dois queríamos. nós dois sentíamos o mesmo o tesão a luxuria.

Música: Lady Gaga - Love Game

Eu a puxei para mim e rebolava meu quadril em sua direção para ela sentir o quanto eu já estava duro e a apertava em um abraço esmagador, mordi o lóbulo de sua orelha e trilhava meu caminho em direção ao seu pescoço. Ela gemia no meu ouvindo e mordia o lóbulo de minha orelha assim como fiz com ela. Então ela se afastou para olhar meu rosto, então ela selou nossos lábios em um beijo devastador. Cheio de fogo e desejo como nunca tinha sentido em minha vida, nem mesmo Tanya ou mulher alguma conseguiu fazer meu corpo inteiro responder de uma só vez. Era incrível e ao mesmo tempo mágico ter aqueles lábios carnudos os quais foram tema de fantasias no restaurante mais cedo, ali junto aos meus era maravilhoso. O que estava acontecendo ali era muito melhor do que imaginei e seu gosto era simplesmente o melhor que eu já tinha provado.

Eu imaginava se o gosto entre suas pernas era melhor que de sua boca. Suas mãos enroscavam meu cabelo e me faziam querer mais. nos separamos por um breve momento e então voltamos à batalha que estávamos travando segundos antes.

Céus que mulher é essa?

Ela tinha acima de tudo gosto de PECADO e eu não me importaria de queimar no inferno, para passar a eternidade usufruindo do meu inferno particular. Que foi o que aquela garota tinha se tornado, assim que cruzou meus olhos e pensamentos sórdidos no restaurante. Dominado pela luxuria a girei para colar suas costas no meu peito e ter acesso livre aos seus seios por cima da blusa que ela usava. E então vieram as palavras perfeitas da musica que cabiam a mim dizer a ela naquele momento.

Me abrace e me ame
Só quero te tocar por um minuto

Enquanto pressionava meu membro já ereto e dolorido contra sua bunda macia mostrando a ela o quanto eu estava pronto para possuí-la ali mesmo e o que com certeza o faria sem o menor pudor, enquanto suas mãos subiam em direção aos meus cabelos e me puxava para nos colar ainda mais. De repente ela se soltou e se virou vindo em direção ao meu ouvido.

- Vamos sair daqui

1 comentários :

caraba a edward se eu te pego

yo
21 de março de 2012 14:25 comment-delete

Postar um comentário