AV II - Capitulo 7


Capítulo 7.



[...]
Enquanto Isabella dormia tranquilamente na cama, Edward permanecia em alerta, sentado imóvel na beira, prestando atenção em tudo que se passava fora do quarto. Estava um silêncio profundo e ele sabia que todos dormiam.

- Edward? – Swan sussurrou. – Fica um pouco aqui comigo...

Ele virou-se para olhá-la e viu um meio sorriso em seu rosto delicado. O vampiro aproximou-se do corpo dela e beijou seus braços.

- Estarei aqui, ok? Agora durma e descanse.
- Estou descansada. Só não consigo... dormir direito.
- Eu sei. – ele beijou-a na testa e grudou seu rosto no dela por alguns segundos. – Está preocupada com o futuro.
- Bastante. – ela suspirou pesadamente e fechou os olhos.

Edward viu uma lágrima escorrer pelo canto do olho de Isabella e beijou aquele local, alisando seus cabelos. Naquele momento, a atenção dele acabou sendo desviada e o vampiro sentou-se rapidamente na cama.

- O que foi? – ela abriu os olhos assustada com o movimento brusco dele. – Edward? O que foi?
Ele levantou a mão na direção dela, pedindo para que ela esperasse e saltou da cama, grudando o rosto na porta do quarto. Imediatamente, o vampiro abriu a porta e foi lá para fora. Swan ficou apreensiva e resolveu ir atrás dele, calçando com pressa os sapatos e se arrastando para fora do quarto. Ela ainda sentia seus músculos retesados.

- Edward! – ela sussurrou quando não o encontrou na sala.

Como o apartamento tinha 3 quartos e a sala estava vazia, Isabella se deu conta de que Alice e Jasper estavam dormindo no mesmo quarto. Ou até mesmo juntos na mesma cama. Ela sorriu com essa possibilidade, mas sua felicidade esvaiu-se quando Edward entrou de novo na sala, vindo lá de fora do apartamento.

- Acorde aquele quarto! Rápido! – ele apontou para uma das portas, sem nem saber qual era o casal que estava ali e encaminhou-se para a outra.

Swan correu até o quarto apontado por Edward e bateu na porta com força, abrindo-a logo em seguida. O que seus olhos viram foi uma Alice e Jasper enrolados no mesmo lençol e provavelmente nus.

- OMG! – desculpem invadir.
- Bella? – a morena baixinha arregalou os olhos.
- Edward está chamando. Aconteceu alguma coisa! Rápido! – ela falou com os olhos fechados e então saiu do quarto.
- O que está acontecendo, Edward? – ela perguntou.

O militar e a vampira loira saíram do outro quarto e logo em seguida, Alice e Jasper juntaram-se a eles. Todos olhavam assustados para Edward, que estava de costas para eles e de frente para a saída do apartamento.

- Temos visitas. – ele falou secamente.
- Como isso é possível? – Emmet perguntou desesperado. – Você mesmo disse que era bem difícil nos rastrear aqui!
- Sim, eu disse! – o vampiro virou-se feroz para eles e lançou um olhar mortal para Rosalie. – Mas de alguma forma, eles nos acharam.

Todos os outros, com exceção de Emmet, seguiram os olhos de Edward e acabaram encarando Rosalie. O militar emputeceu-se com isso e tomou a frente dela, cruzando os braços e fechando a cara para eles.

- O que estão olhando? Ah claro! A primeira merda que acontece vocês já colocam logo a culpa em alguém inocente, né? – ele defendeu a loira.
- Ora, deixe que pensem o que quiserem, querido. – ela afastou o militar e encarou Edward.
- Querem parar? – Isabella falou. – Que se dane se foi Rosalie! Eu só quero continuar viva! Dá para sairmos logo daqui? Edward?

O vampiro 6 então parou a guerra silenciosa que mantinha com a loira e olhou sua amada. Seu maxilar que até então estava severamente travado, relaxou para ele começar as explicações.

- Bem, eu não sei se vocês se deram conta, mas o elevador está quebrado! – ele tentou continuar calmo.
- Fugimos pelas escadas então! – Jasper deu a brilhante idéia.
- E você acha que é por onde que eles estão vindo?
O silêncio imperou na sala quando todos engoliram em seco e prenderam a respiração por alguns segundos. Edward sentia o medo crescente que emanava de cada um deles e tentou controlar a situação.

- No entanto, não há motivos para pânico. Nós tentaremos descer pelo poço do elevador.
- Você ficou maluco? – dessa vez, a tão controlada Alice perdeu as estribeiras. – Não somos vampiros que nem vocês dois!
- Edward... – Isabella falou baixo, cruzando seus braços. – ela tem razão.
- Vocês preferem ficar e esperar por eles? – ele rosnou. – Emmet! Você é militar e deve saber que é perfeitamente possível fazer isso.
- Sim, com os equipamentos certos, né? Como desceremos? Não temos cordas, nem mosquetões, nem suportes com o cinturão e...

Emmet parou de falar quando eles ouviram um grito distante. Agora, mais do que nunca, tinha ficado claro para todo mundo ali, que a visita estava chegando.

- Ok, eu topo. Nem que precise me jogar lá embaixo! – Alice falou quase gritando.
- Merda! – o militar estava irritado. – Vamos fazer logo isso!
- Vamos morrer...
- Cala a boca, Jasper! – Alice e Isabella gritaram com ele ao mesmo tempo.

O vampiro puxou Isabella pela mão e chamou os outros para que o acompanhassem. Eles correram até o elevador e esperaram que Edward abrisse a porta de aço sem nem ao menos fazer força. O poço do elevador estava lá, livre para quem quisesse ver. As mulheres se olharam, amedrontadas e Jasper coçou a cabeça. Edward conseguia ver algumas gotas de suor em sua testa também.

- Dentro do poço, há pequenas fissuras na parede para que seja possível usar como um tipo de escada. – o vampiro explicou, posicionando-se bem na beira do poço e apontando a parede de frente para eles. – Estão vendo?
- Mais ou menos. – Isabella respondeu, forçando a vista para enxergar melhor. – Mas são buracos tão pequenos...
- Sim, são. Mas de qualquer forma, vocês não usarão isso.
- Não? Quer que pulemos então? – Jasper perguntou, alterando o tom de voz.
- Não exatamente. Usaremos os cabos do elevador.

Edward apoiou uma mão na parede do corredor e impulsionou o corpo para frente, puxando um dos cabos grossos. Swan quase desmaiou quando o viu fazer aquilo, achando que ele cairia lá embaixo. Para seu alívio, nada aconteceu.

- Edward, eles não possuem a menor capacidade de fazer isso. – Emmet falou num suspiro.
- Nós iremos ajudá-los. Rosalie desce com você e Alice. Eu cuido de Bella e Jasper. – o vampiro encarou a loira, com um tom desafiador. – Acha que é capaz disso, Rosalie?
- Lógico! – a vampira respondeu irritada.

O vampiro puxou mais três cabos e entregou-os para Rosalie, Alice e Jasper, que estava tremendo.

- Consegue segurar bem forte em mim? – Edward perguntou para Isabella, que balançou a cabeça. – Vou descer contigo no colo.
- E eu? – Jasper perguntou.
- Você usará o cabo e eu te apoiarei com a outra mão.

Era a única opção deles e o tempo, estava correndo.
Edward e Rosalie ajeitaram-se rapidamente nos cabos do elevador para poderem receber os outros.

- Não vamos cair, né? – Jasper perguntou, olhando para baixo antes de agarrar o cabo.
- Eu posso te jogar daqui de cima se você não se mexer logo! – o vampiro 6 falou grosso com ele e imediatamente o loiro fez o que ele mandou.

Enquanto a vampira loira descia dividindo um cabo com Emmet, ela e o militar ajudavam Alice com o outro. Edward preparou-se para o mesmo e pegou Isabella no colo, colocando-a de frente para ele, com as pernas em volta da sua cintura.

- Não posso olhar para baixo... – Swan falou, fechando os olhos e apertando os braços em volta do pescoço do vampiro 6.

Eles desciam um pouco devagar, principalmente por receio de que Alice e Jasper caíssem, já que estavam apenas sendo amparados. Quando o barulho de gritos se intensificou, todos olharam para cima.

- Quantos andares acham que já descemos? – Emmet perguntou.
- Pela minha conta foram 5 apenas. – o vampiro respondeu, sem tirar os olhos lá de cima, da abertura de onde eles saíram.
- Edward, eles não... pulariam aqui, né? – Isabella perguntou, abrindo os olhos para olhá-lo.
- Não fique pensando nisso, ok? – ele beijou sua testa. – Nós chegaremos logo lá embaixo.

Todos ficaram calados e Edward sabia que os outros vampiros estavam na cola deles. Quando já tinham passado da metade do caminho, Swan tomou uma decisão chocante para todos.

- Edward! Nos transforme!
- Hein? Só nos seus sonhos! – o militar e Jasper falaram praticamente juntos.
- Desculpe Bella, mas também não tenho vontade de virar vampira... – Alice concordou com eles e Isabella ficou sozinha.
- Calem-se! – o vampiro 6 gritou, fazendo com que sua voz ecoasse pelo poço do elevador. – Não irei transformar ninguém! Concentrem-se no que estamos fazendo pois não quero ver ninguém.

Não seria preciso eles se preocuparem com isso, pois dois andares abaixo de onde eles estavam, a porta para o andar foi aberta e agora eles não sabiam o motivo daquilo. Era bem provável que eles fossem ter companhia.
- Edward? Por que aquilo lá abriu? – Swan perguntou baixinho no ouvido do vampiro, que olhou de relance para baixo.
- Nós teremos companhia. – ele parou de descer, apoiando um pé na parede e olhou para Emmet. – Eles vão esperar chegarmos naquela altura para nos surpreenderem. Fiquem atentos!

Edward não podia demonstrar fraqueza na frente dos outros, mas ele temia o que estava para acontecer. Ele sabia que na posição em que estava, não seria possível proteger a todos se algo os atacasse.

- Bella, coloque toda a sua força nesses braços e pernas, ok? Não me solte de forma alguma. – ele a pediu, encarando-a e ela balançou a cabeça, bastante amedrontada.

Todos continuaram a descer, apreensivos e calados. Quando faltava menos de meio metro para alcançarem a abertura, Edward parou e olhou para Rosalie.

- Espere, não vá agora.
- Você não manda em mim. – ela o ignorou e desceu na frente dele.

Foi tudo muito rápido, mas quando passaram por ali, Alice foi agarrada e puxada novamente para dentro do prédio.

- Não! – o militar gritou e começou a se soltar de Rosalie.
- OMG, Alice! – Isabella não estava acreditando no que tinha acontecido e Edward chutava a parede com raiva.
O militar deu impulso e agarrou a borda da passagem, fazendo com que Rosalie rosnasse.

- O que está fazendo, Emmet?
- Vou atrás dela! – ele começou a se arrastar para dentro do andar. – Encontro vocês lá embaixo.
- Emmet, não faça isso. – o vampiro 6 pediu enquanto descia para juntar-se a eles. – Vocês não sairão vivos.

Ele ficou em pé, já no corredor do prédio e encarou os parceiros. Rosalie o olhava assustada e por fim, resolveu acompanhar Emmet.

- Maldição! Não vou deixá-lo sozinho! – ela rosnou.
- Leve Bella e Jasper para baixo, Edward. – o militar pediu. – Nós encontraremos vocês.

Isabella estava chorando enquanto Jasper controlava-se para não fazer o mesmo. O vampiro teve vontade de ir com Emmet para ajudar, mas ele lembrou de Swan ali com ele. Não poderia arriscar.

- Tomem cuidado. – Edward falou e em seguida tirou o pé da parede para descerem mais rápido. Emmet e Rosalie ficaram para trás.
O vampiro terminou de descer com Isabella e Jasper e ao chegarem lá embaixo, os dois humanos encostaram-se na parede, chorando. Ninguém tinha coragem de falar nada e Edward resolveu respeitar a situação e dar alguns segundos a eles.

- Nós vamos sem eles? – Swan perguntou.
- Bella... — o vampiro 6 segurou o rosto da garota, enxugando os olhos dela. – Se nós esperarmos aqui, vamos ter feito tudo isso em vão.
- Eu concordo com ele. – Jasper suspirou, ainda em choque.
- Eles irão nos alcançar, ok? Rosalie é capaz de me achar pelo olfato.

Edward passou um braço pela cintura de Swan e forçou-a a começar a andar, sendo acompanhado por Jasper. Os três arrastaram-se para fora do prédio e quando chegaram na rua, Edward olhou em volta, apontando o braço para o oeste.

- Nosso muro está nessa direção.

Eles caminharam o mais rápido que podiam, sendo acompanhados apenas pelas estrelas brilhantes no céu. O único som que Edward ouvia era o da respiração acelerada de Isabella e Jasper.
O silêncio era profundo naquela caminhada, mas a voz de um Jasper chocado ainda era tão baixa que quase não foi escutada.

- Vocês acham que Rosalie tem alguma coisa a ver com isso? – ele perguntou e o vampiro suspirou, olhando para o lado.
- Eu acho bem provável. Como disse antes, seria preciso eles farejarem prédio por prédio para nos acharem ali. Não foi por acaso.

Isabella parou de andar, arregalando os olhos para Edward. Ele parou, alisando o cabelo dela e tentou fazê-la andar, mas ela travou.

- O que foi?
- Se Rosalie armou mesmo tudo isso, então quer dizer que Alice e Emmet estão... – ela engoliu em seco. – presos lá?
- Bella, me ouça, ok? Pare de pensar nisso! Nós temos que alcançar aquela droga de muro! – ele sacudiu Swan pelos ombros. – Eu nunca disse que todos iam chegar lá, mas você vai chegar. – ele beijou os olhos molhados dela e continuou ali naquela posição.

Em frações de segundos, Edward soltou Isabella e a empurrou para cima de Jasper, enquanto um infectado chocava-se contra ele.
- Edward! – Swan gritou com a imagem dos dois vampiros rolando no chão e olhou em volta procurando por algo que pudesse usar.

A arma na cintura de Edward reluziu e ela cogitou a hipótese de puxá-la para tentar atirar no infectado, mas os dois moviam-se rápido demais para que ela arriscasse.

- Não! – um grito ecoou atrás de Isabella e ela paralisou ao ver Jasper sendo agarrado por trás, por um outro infectado. – Me solta!
- OMG, Jasper!

Swan pegou uma barra de ferro que estava no chão e deu a volta, acertando em cheio nas costas do infectado. Ele soltou Jasper e virou-se para olhá-la, rosnando e espumando. Antes que o vampiro infectado encostasse em Isabella, Edward derrubou-o no chão e arrancou sua cabeça com um único movimento.

- Você está bem? – o vampiro 6 levantou e olhou para Isabella, que estava intacta.
- Me ajudem...

Os dois olharam para o outro lado do chão e viram Jasper arrastando-se até a calçada. Edward correu até ele e viu uma mordida em seu braço.
- Jasper! – Isabella ajoelhou-se na frente dele e começou a chorar. – Não...
- Bella... Edward... Me ajudem... Eu não quero morrer. – ele olhava apavorado para o braço mordido.

O vampiro segurou o braço do loiro e olhou para Swan, que não entendeu aquele olhar.

- Segure com força a cabeça dele, ok?

Isabella só teve tempo de se esticar e segurar a cabeça de Jasper, que urrou quando os dentes afiados de Edward furaram sua pele. Ele se debateu, mas estava sendo imobilizado por uma das mãos do vampiro.

- O que... – ele gritou mais. – ele está fazendo?
- Acho que está te sugando... – Swan respondeu, olhando e tentando entender o que estava acontecendo ali.

Algo em torno de 3 minutos se passaram até que Edward afastou-se de Jasper, que tinha desmaiado de dor. Isabella o soltou e foi até o vampiro, que estava agora em pé no meio da rua.

- O que você fez?
- Tentei sugar a saliva... ou seja lá o que for que contamina as pessoas. – ele olhou para Isabella. – Eu não sei direito como acontece esse lance de infecção, Bella. Eu só... tentei.
- E ele vai ficar bem?
- Não faço idéia. – Edward olhou para Jasper, que começava a abrir os olhos. – Acho que só saberemos daqui a pouco.



<<< Capitulo 6                                  Capitulo 8 (Final) >>>

1 comentários :

OMG ... eu to amaaaando, e estou doidaa para o final ..mas infelizmente não queria que acabaace .. quero ver como vai ser! oO
E sem falar que o Jasper é muuuuito froxo ! kkkkkkkkkk
Mas esta sendo d+ ! ♥

2 de fevereiro de 2011 13:59 comment-delete

Postar um comentário