AV II - Capitulo 6

Capítulo 6.




-> Sympathy for the devil - Guns

Edward ainda olhava atento à sua volta e os outros ficavam esperando a decisão dele. Por fim, ele deu alguns passos para o norte, olhando na direção de um prédio extremamente velho e alto.

- Nós passaremos a noite ali. - ele apontou.
- Como assim? No prédio? - o militar perguntou, sem entender muito bem o raciocínio do vampiro.
- Sim. Podemos ficar simplesmente no terraço, pois quero ter uma visão geral da cidade. - ele olhou para Swan e Alice e continuou. - Pensando bem, imagino que o frio lá em cima seja muito. Ficaremos em algum apartamento ou... algo do tipo.

Ele nem ao menos esperou que os outros concordassem ou discordassem. Apenas puxou Isabella pela mão e saiu andando para o prédio, dando um pontapé na porta de entrada.

- E se tiver infectados aqui, Edward?
- Não tem, princesa. Eu já estaria sentindo a presença deles.
- Tudo bem então.

O local estava escuro por causa do abandono e via-se que o único elevador possuía uma placa dizendo estar com defeito. Edward ainda colocou a cabeça para dentro e avaliou o poço dele. O elevador não estava ali e o vampiro o avistou lá em cima, parado em algum andar.

- Bem, teremos que ir pelas escadas mesmo. - ele falou virando-se para o resto do grupo.
- Vamos subir quantos andares? - Alice perguntou, fazendo cara de choro ao perceber o caminho que tinha pela frente.
- O ideal seria irmos até o último andar, mas caso vocês não consigam chegar até lá, podemos parar onde preferirem.
Eles tomaram fôlego - os humanos - e começaram a subir, lance por lance, até pararem de frente para a porta com o número 13º inscrito no aço. Alice e Isabella curvaram-se, apoiando as mãos nos joelhos e via-se que elas estavam extremamente ofegantes. Edward olhou para cima e viu que ainda deviam ter uns 2 ou 3 andares para subir.

- Querem ficar aqui?
- Nós vamos nos separar por acaso? - Emmet perguntou.
- Bem, eu preciso ir lá em cima. Mas voltarei para encontrar com vocês.
- Tem certeza que é seguro ficar aqui? - Jasper perguntou, um pouco assustado com o nível de abandono do prédio.
- Não tenho não. Mas pelo menos é melhor do que aquele galpão. Eu vou sentir se alguém se aproximar e teremos todos esses andares de vantagem. No entanto, ninguém vai nos achar. Seria preciso Lestat entrar no prédio para nos sentir aqui e eu duvido muito que ele fará isso em toda a cidade.

Ele se afastou, olhando lá para baixo e depois tocou na porta, avaliando o aço que a revestia. Ele então virou-se para Emmet, colocando uma mão no ombro do militar.

- Entrem e arranje um jeito de bloquear essa porta. Essa aqui é a única passagem que há para chegar até vocês e quando eu voltar, te chamo para vir abrir. - ele segurou a mão de Swan. - Bella virá comigo, mas voltaremos logo.
- Certo.
- Não abram a porta em hipótese alguma, estão entendendo? Nem se for algum sobrevivente. - sua expressão tornou-se mais séria, fria e dura. Ele falou de um jeito sombrio que fez Alice e Jasper tremerem.
- Não abriremos, nem que eu tenha que matar alguém aqui dentro. - o loiro falou com cara de louco e todos o olharam assustados.

Logo o vampiro 6 os deixou ali e começou a subir os degraus com Isabella, que estava extremamente cansada e mexia-se muito devagar. Edward então a pegou no colo e subiu as escadas em questão de segundos.

-> Another Way to Die - Alicia Keys ft. White Stripes

Quando os dois chegaram lá no último andar, ele abriu a porta que dava para o terraço e colocou Isabella de volta ao chão. Edward percebeu que haviam mais alguns andares atrás daquela porta, para então poder chegar ao terraço. Ele voltou a pegar Swan e correu mais um pouco pelas escadas, até finalmente chegar lá em cima. Ela passou na frente dele, olhando abobalhada para a vista perfeita que contemplava. Lá do alto, com apenas o barulho do vento que não deixava os fios de seus cabelos quietos, via-se toda a cidade. Não haviam luzes acesas, mostrando o total abandono pela população e ao notar isso, o medo cresceu dentro dela, fazendo-a cruzar os braços e suspirar.

- Tudo bem? - o vampiro abraçou-a por trás e beijou seu ombro. - Está gelada, sabia que ia ficar com frio aqui em cima.
- Eu estou com medo, Edward. Muito medo.
- Cadê aquela mulher corajosa que eu conheci?
- Não sei, sinceramente. Mas as coisas estão diferentes, eu me sinto perdida, sem saber o que vai acontecer quando eu der o meu próximo passo, sabe?

Ela jogou a cabeça para trás, encostando no peito dele e ficou olhando a vista mais um pouco. Por fim ela percebeu que o vampiro estava alisando seus braços e mexendo-se sensualmente atrás dela e isso a roubou uma risada.

- O que estamos fazendo?
- Acha que eu te trouxe aqui para ver a vista, princesa? - ele mordeu delicadamente a orelha dela, fazendo-a arrepiar e então a virou de frente, segurando forte em seus cabelos da nuca com uma das mãos e com a outra pegando-a no colo pela cintura fina.
- Pelo visto... - Swan foi interrompida pela boca de Edward grudando na sua e perdeu totalmente a fala.
Os dois pareciam ter esquecido de todos os problemas um pouco e se libertaram, agarrando-se. Isabella segurava e puxava os fios cor de cobre do vampiro enquanto ele andava até uma parede. Swan sentiu suas costas baterem no concreto e lembrou-se da 1ª vez deles, de um jeito bem parecido com o de agora. Edward arrancou rapidamente as suas roupas e as dela e a penetrou sem pedir licença, enterrando de uma vez só dentro de seu corpo, fazendo-a gritar e cravar as unhas em suas costas perfeitas.

- Oh Edward... Isso...
- Sentiu minha falta?
- Muito... demais!

Ele entrou e saiu devagar de dentro dela, sentindo as paredes apertadas de Isabella e gemendo de satisfação. Ela rebolava, com as pernas enroladas em volta da cintura do vampiro e agora segurava-se em sua bunda, aproveitando para apertar o local.

- Mais, por... favor!

Ela pediu e ele obedeceu, começando movimentos fortes e bruscos, numa velocidade impossível de um humano manter.

- Me morde, Edward... Eu quero...

O vampiro achou engraçado o desejo mórbido dela, mas assim o fez, puxando seus cabelos e inclinando a cabeça de Swan para o lado, ganhando acesso ao seu pescoço curvilíneo. Ele cravou os dentes naquela pele que agora era quente e sugou-lhe devagar o sangue, enquanto sentia Isabella tremendo com suas investidas e chegando a um orgasmo avassalador. Quando ele terminou de beber o sangue dela e lambeu a última gota, deixou-se liberar e gozou também, já sentindo o corpo mole de Isabella em seus braços. Edward desencostou-a da parede e vestiu-se rápido, sentando e colocando-a de lado em seu colo.
- Eu te amo. Sabe disso, né? - ele perguntou, deixando Swan encostar a cabeça em seu peito e respirar fundo.
- Sim. E eu também.

Os dois ficaram ali por mais alguns minutos, trocando carinhos, até que, devido ao novo ângulo proporcionado pelo local que agora estavam, Isabella avistou lá longe, o muro. O gigante e imensurável muro que os esperava.
Isabella e Edward ficaram imóveis quando avistaram o muro. Ela procurou por palavras que não vieram e o vampiro 6 levantou-se devagar, colocando Swan em pé e encarando a paisagem.

- Lá está ele então. - Edward falou, olhando numa só direção e se aproximando da beira do terraço.
- É imenso... – Isabella sussurrou chegando por trás dele. – Nós não iremos conseguir, Edward.
- Não fale besteira. É lógico que vamos!

Ele virou-se para olhá-la e reparou que Swan chorava. Suas lágrimas escorriam lentamente pelo seu rosto e ela então fechou seus olhos, abraçando-o forte.

- Meu maior medo é por você. Sabe do que estou falando.
- Sim, eu sei. E te digo que nada vai acontecer.

Edward soltou os braços dela de seu pescoço e afastou-a um pouco. Ele segurava Isabella pelos ombros agora e a olhava bem sério.

- Bella, me escute. Eu não vou deixar que nada nos separe. Ok? Você precisa acreditar em mim. Promete? – ele perguntou e a sacudiu quando não obteve nenhuma resposta.
- Prometo. Eu prometo, vou tentar.
Eles se beijaram mais uma vez e ficaram algum tempo ali, olhando para o muro longínquo. Edward não podia demonstrar, mas ele sabia que seria um problema ultrapassar aquele muro, sendo a maioria deles, humanos fracos.

- Vamos voltar, ok?

Ele pegou Isabella pela mão e a guiou pelo mesmo lugar que vieram. Desceram todas as escadas devagar, conversando e quando Swan começou a bocejar ele resolveu carregá-la no colo. Quando chegaram no andar em que os outros estavam, Edward colocou Isabella no chão e bateu com força na porta.

- Quem é?- Edward. Abra.

Um barulho de coisas sendo arrastadas podia ser ouvido e alguns minutos depois a porta grossa de aço foi aberta, revelando um Emmet e um Jasper suados e ofegantes.

- Nossa, espero que isso tenha sido por causa da porta... – o vampiro 6 falou, dando um tapa no ombro do militar e rindo discretamente.
- Muito engraçado, estou em cólicas de tanto rir aqui.
Emmet e Jasper foram na frente, mostrando o caminho para eles, até entrarem num dos apartamentos. O lugar tinha cara de abandonado, mas parecia que ali outrora morou uma família grande. Era espaçoso e ainda possuía os móveis.

- E então? Conseguiram ver alguma coisa? – Alice foi a primeira a perguntar assim que eles entraram.
- Sim. Vimos o muro. Lá de cima dá para ver perfeitamente. – Edward respondeu, passando um braço pelas costas de Isabella e encarando os outros. – Preciso que vocês saibam, que não será fácil. Nós precisamos estar preparados e descansados. Bem, vocês.

Ele consertou a frase e olhou para Rosalie, que sorria por algum motivo que ninguém compartilhava. Ela imediatamente abraçou Emmet e o beijou na boca, segurando o rosto do militar entre as mãos.

- Ouviu, baby? Você precisa dormir um pouco. – Rosalie olhou para as outras pessoas na sala. – Na verdade, todos precisam dormir e descansar. Eu e Edward podemos tomar conta de tudo enquanto isso.
- Não estou com sono. – Swan retrucou, apertando a camisa de Edward com os dedos.
Edward percebeu a tensão feminina que havia se instalado no local e sorriu amargo para Rosalie.

- Você não precisa ficar. Eu posso me virar sozinho mesmo. Fique com Emmet.
- Eu vou ficar contigo, ok? – Isabella falou baixo para Edward, que beijou a cabeça dela e andou na direção de um dos quartos.
- Eu e Bella ficaremos aqui. Todos podem descansar, eu aviso se algo acontecer. – eles entraram no quarto e Swan respirou aliviada quando viu a cama de casal que esperava por eles. – Boa noite para vocês.

Os dois se trancaram no quarto e se olharam. O vampiro alisou os cabelos de Swan, jogando sua franja para trás e a beijou na testa. Em seguida olhou para a cama e arqueou uma sobrancelha.

- Eu juro que não sabia. Mas pelo visto, nos demos bem.
- Edward... que fique bem claro que eu não agüento... o seu... – Isabella mordeu os lábios antes de terminar a frase e olhou para baixo, desviando seu olhar do dele. – Seu ritmo.

Ele riu e a pegou por debaixo dos braços, levantando-a no ar e beijando sua boca selvagemente.

<<< Capitulo 5                                  Capitulo 7 >>>

0 comentários :

Postar um comentário