OAV - Capítulo 1


Fazia exato 6 anos que eu não ia a Forks e simplesmente agora, com meus 17 anos, meus pais queriam me obrigar a isso. Tinha colocado a minha melhor e mais linda roupa de frio. Aquele povo de lá não sabe o que é moda. Olhei para a janela... Adeus minha Nova York.
Meus pais são Edward e Bella, vieram morar em Nova York comigo, assim que nasci. E agora, meu avô estava um pouco ruim de saúde e sobrou pra mim. Eles acharam melhor eu me mudar para Forks para morar com ele, pelo menos nesses dois últimos anos de escola.

- Querida, vamos, senão irá perder o avião. – disse minha mãe entrando no meu quarto.
- Vou sentir falta daqui.
- Eu sentirei falta de você meu amor, mas sabe que sua presença lá poderá ajudar bastante seu avô não sabe?
- Sei sim – suspirei – Vamos então.

Fomos para o aeroporto e felizmente, meus pais não eram muito daqueles que choravam. Lamentaram pela minha ida, mas não fizeram escândalos, minha família era civilizada. Pelo menos, lá eu teria minha tia Alice e meu tio Jasper e meus avós, Esme e Carlisle.
Emmet e Rosalie tinham viajado. Decidiram dar a volta ao mundo. Mereço.

[...]

A viajem até Port Angeles não durou tanto assim. Apenas umas 2 a 3 horas. Assim que desci do avião vi Alice e Jasper me esperando. Tio Jazz tinha cortado os cabelos e minha tia tinha deixado os dela crescer. Agora a fadinha estava de cabelos longos, sorridente, me aguardando.

- Nessie, como você esta enorme. Quanto tempo minha sobrinha preferida.
- Olá tia. Pois é... Cresci um pouco. Tio Jazz... – disse abraçando os dois.

Eles pegaram minhas bagagens e colocaram dentro de uma Mercedez preta. Era bom ver Alice, ela além de sempre ter sido minha melhor amiga e me entender em tudo que minha mãe não me entendia, ela me apoiava nas minhas decisões mais loucas e estava sempre ao meu lado.

- E então... Animada para morar aqui em Forks?
- Ah claro. Olha a minha cara de animada. – disse dando um sorriso irônico.
- Nessie, você pode não acreditar, mas as coisas estão melhorando por aqui. Agora criaram alguns lugares legais. Tem até uma boate.
- Uma boate? Legal! Para alguém que estava acostumada a freqüentar varias em uma noite só... Uma boate. – terminei de dizer bufando.
- Olha, você vai ficar com Charlie. Já sabe não é? Então eu arrumei seu quarto do jeito que gosta e tudo mais. Queria que você ficasse lá em casa, mas já que você veio para fazer companhia para seu avô...
- Deixa tia. Eu estou superando isso.

Ela riu e então vi que estávamos chegando em Forks. Quando vi aquele povo, que se vestia mal, olhando para o nosso carro, tive vontade de rir. Será que eles nunca haviam visto uma Mercedez?

- O que há de errado com eles? E por que eles se vestem tão mal? – os dois riram de mim.
- Digamos Bella, que eles são mais como sua mãe... Simples. Não como você e Alice. – quem respondeu foi o Jazz.
- Oh claro. Acho que minha mãe só resolveu começar a se vestir bem, depois que viu que teria de ajudar meu pai com os negócios.

Paramos em frente a antiga casinha do véu avô Charlie. Sim, eu sentia saudades dele. Meu avô sempre me tratou bem e sempre fez te tudo por mim que estava ao seu alcance.

- Acho que você fica por aqui.
- Pois é...
- Mande um abraço para minha avó ok que mais tarde eu passo no hospital e vou para a sua casa com meu avô Carlisle.
- Ta bom minha querida. Ah... Antes que eu esqueça. Isso é seu.

Ela me entregou a chave de um carro e quando eu olhei para o lado, um lindo Porsche amarelo estava brilhando, me convidando para dirigi-lo.

Porsche:
http://thetwilightcrazy.files.wordpress.com/2009/04/2006-01-30t14-24_770174718_37.jpg

- Nosso presente de boas vindas para você.
- Ah gente, muito obrigada, de verdade.
- A Nessie, você merece.

Meu avô apareceu na porta, com aqueles bigodes, que já estavam ficando esbranquiçados. O cara não mudava nunca?

- Nessie! – ele exclamou abrindo os braços para um abraço.

[...]

Depois de acomodada me sentei ao sofá, junto com meu avô, que assistia TV e tomava uma cerveja.

- Vô, não acha que o senhor esta com a saúde fraca demais para ficar bebendo?
- Fraca? Minha saúde? Sou de ferro mocinha. E hoje é domingo, o Blly virá assistir o jogo comigo.
- Nada nunca muda por aqui não é mesmo?
- Ah Nessie, ele trará o Jacob.
- Quem é esse?
- Não lembra dele? Vocês brincavam quando eram crianças.

Revirei os olhos e fui para o meu quarto, procurar algo mais adequado para vestir. Estava frio, não que eu me incomodasse com o frio, porque a maioria das minhas roupas sempre foram de frio por causa de NY, mas aqui era úmido  e eu não era com a cara da chuva.

Roupa de Nessie:
http://picasaweb.google.com.br/lh/photo/VKHmqhs5L-qDvKXgD4wddA?authkey=Gv1sRgCMT3x9rsvdfxVA&feat=directlink

Terminei de colocar minhas opções de roupas dentro daquele minúsculo armário e resolvi voltar lá para baixo. Tive a impressão de ouvir vozes. Desci as escadas e meu ave me olhou surpreso.

- Você vai sair Nessie?
- Não, por que?
- Roupa bonita demais para ficar em casa, não acha?
- Não. Sempre fico com roupas assim em casa.

Reparei então que havia um homem de cadeiras de roda, aparentando ter seus 45 para 50 anos.

- Renesmee, se lembra do Billy?
- Claro. Billy não é? Como vai?
- Você esta crescida.
- Pois é... O tempo, passa.
- Seus pais não vieram?
- Eles devem vir apenas nas férias.
- Jacob está La fora, conversando com uns amigos. Vá lá falar com ele. Jake irá gostar de te ver. – disse Charlie.
- Hm... Tá!

Morte total. Como se já não bastasse eu estar morando nesse buraco, eu tinha que ir atrás desse tal de Jacob? Eu era tímida ok?
Olhei pela janela e de repente fiquei estarrecida com o que vi. Um Deus grego estava há minha frente, encostado em um Jaguar XJ220, rodando a chave em seu dedo. Percorri seu enorme braço forte com os olhos e parei no rosto. Deus, que sorriso. Finalmente um cara gato e com estilo.

Jaguar:
Jake:

E claro, os homens perfeitos sempre tinham que ter algum defeito, afinal, não existe um perfeito. Acho que meu avô errou ao dizer Jake está lá fora com uns amigos. Porque não vi nenhum homem ali a não ser ele. O resto? Só um bando de garotas. Que horror!
Eu tinha que dar uma volta, passear de carro, mesmo não conhecendo nada ali.

- Vou sair um pouco.

Disse pegando as minhas chaves e minha bolsa vermelha. Abri a porta a bati com força. E eu nem sabia o porque de estar com raiva. Olhei de relance para ele, que estava logo ao lado da casa e nossos olhos se encontraram. Infelizmente tinha puxado um lado horrível da minha mãe. Corar. Entrei no meu carro e me preparei para ligar o motor quando...

- Hei! – ele disse, saindo de perto das meninas e vindo falar comigo. OMG, ele esta vindo falar comigo.
- Er... Oi.
- É seu esse Porsche?
- É sim.
- Legal. Sou Jacob Black. – ele disse.
- Prazer.
- Não vai sair do carro para falar comigo?

Olhei para as garotas, que agora me olhavam mortalmente. E só para fazer raiva resolvi sair do carro.

- Sou Renesmee Cullen.
- Claro. A neta de Charlie.
- Isso mesmo. Pode me chamar de Nessie.
- Jake. Mais e ai... Vai estudar na escola daqui mesmo?
- Er... Vou sim. 3º ano. E você?
- Me matriculei aqui esse ano. E parece que iremos estudar juntos. – ele seu um sorriso sacana tão lindo.
- Bom Jake, eu vou dar uma volta. Quer ir?
- Bom, acho melhor não... – ele olhou para trás e uma garota furiosa nos encarou – a Jamie ficaria...

Jamie:

- Ah, entendi. Então a gente se vê.

Entrei no meu carro e cantei pneus furiosa pela rua. Garota ridícula, sou mil vezes eu. E o pior que eu nem sei o porque se estar falando isso. Fui ao hospital e Carlisle já tinha saído. Eu me lembrava vagamente onde era a casa deles, então liguei para Alice se encontrar comigo. E o rosto daquele garoto não saia da minha cabeça. Argh! Que Raiva

[...]

Depois te ter tomado um café com meus avós, Alice me acompanhou ao antigo quarto de solteiro dela.

- Eu te conheço até melhor que sua mãe Nessie. O que esta acontecendo?
- Sabe Alice... Eu conhecia alguém hoje.
- Hum... Esta me cheirando a garoto.
- Isso, e foi... estranho.
- Temos alguém apaixonada aqui?
- Apaixonada? Eu? Nunca me apaixonei e não vai ser por aquele conquistador que isso vai acontecer.
- Conquistador?
- Ele estava cheio de garotas a volta dele. Ridículo. Se achando o tal.
- Nome?
- Jacob Black.
- Tinha que ser. – ela caiu na gargalhada.
- Por que esta rindo?
- Digamos que o pequeno-grande Jake é MESMO um conquistar.
- Eu disse.
- Mais... Ta afim de sair hoje?
- Amanha eu tenho aula.
- Você dormi aqui. E sua mãe e muito menos seu avô precisa saber.
- Se é assim... Eu quero.
- Ok, vamos escolher um vestido.

Entramos no... UAU! Já disse que amo o Closet da minha tia?

- Esse é seu.

Ela me entregou um vestido preto, com detalhes brilhantes lindos.

- É lindo, eu sei. – ela disse rindo.

[...]

Nós duas saímos, mas nada me fez passar mais raiava do que aquela noite. Além de não conhecer ninguém e a tal boate não estar aberta, vi Jacob se agarrando com uma garota, que não era aquela mais cedo. Resolvemos voltar para casa e dormir.

Pela manha...

Logo acordei e me arrumei para ir a escola. Alice me desejou sorte e disse que mais tarde era para mim ir na casa dela. Afinal ela já não  morava mais com Esme e Carlisle.
Todos me olhara, curisos, para vem quem era aquela garota que chegava em um Porsche amarelo. E para o dia começar mal, o idiota do Jake estacionou o carro ao lado do meu. Peguei minhas coisas e sai. Ele me olhou sorrindo, e eu não resisti, sorri de volta.

- Bom Dia! – ele disse passando por mim.
- Poderia ser melhor.

Ele passou por mim e abraçou uma outra garota. Espera ai! TRÊS? E como essas dementes não ficavam sabendo disso dentro de uma cidade tão pequena? Ele era um idiota. Eu estava furiosa. E u não queria saber o motivo disso.

Fui direto para a sala de aula. Assim que entrei todos me olharam entranho, como se eu fosse algum tipo de aberração. Somente uma garota que sorriu e me chamou. Até que ela era bonita, mas tinha que se vestir melhor.


- Quer se sentar aqui? – ela perguntou.
- Quero sim. – Respondi.
- Sou Claire e você...
- Renesmee Cullen. Pode me chamar de Nessie.
- Claro, a aluna nova.

Um rapaz alto e lindo veio na nossa direção. E sorriu para Claire.

- Oi Gata.
- Oi Josh – ela respondeu sorridente.
- Festa lá em casa esse final de semana. Para comemorar o inicio da bagunça.
- Claro. Estarei lá.
- E você quem é...
- Renesmee Cullen.
- Então Renesmee é nova aqui NE?
- Sou sim.
- Aparece por lá junto com a Claire. – ele piscou para a menina do meu lado e saiu.

Nossa, mal cheguei e já fui convidada para uma festa? Isso ai.

- Ele é seu namorado? – perguntei á ela
- Não, a gente apenas fica.
- Hum... Legal.

E então, meu inferno particular entrou na sala, fazendo a maior bagunça, tampando uma bola de futebol americano para outro garoto. Ele sacudiu os cabelos, que estavam ensopados com água da chuva e seu olhar voltou para mim. Na mesma hora abaixei a cabeça, incabulada.

- Hum... Jake? Sortuda você. – disse a garota.
- Não entendi.
- Jacob Black, ele toda hora olha pra você.
- Ah... E isso é bom?
- Talvez. Ele é lindo, mas é um perfeito destruidor de corações. Um perfeito, pegador.

Ótimo. Ela estava me ajudando muito não?



2 comentários :

Nossa!
adorei o capitulo!
Jake destruidor de corações...?
adorooooo isso!

12 de dezembro de 2010 20:14 comment-delete

Ai Liza, vc me mata com essa fic!É perfect! A Nessie é tão linda e super fashion! ótima escolha, a Queen B ARRASA NOS LOOKS!

Anônimo
18 de dezembro de 2011 14:15 comment-delete

Postar um comentário