AV II - Capitulo 4

| Capítulo 4 |


Os infectados que ali sobraram, haviam sido dizimados por Emmet e Edward, com uma pequena ajuda de Alice, claro. Quando tudo acabou, a baixinha jogou a arma no chão e agachou, respirando ofegante.

- Nunca mais vou dormir em paz depois dessas cenas.
- Está tudo bem... - Isabella a consolou esfregando seus ombros e foi na direção de Edward, que tinha tirado a blusa para se limpar.

Jasper ainda estava em choque com o que acontecera com Victoria e saiu do canto onde eles estavam, olhando para o corpo da ruiva jogado ali no chão perto de Emmet.

- Ele... a matou com tanta... facilidade...
- Vocês são frágeis perto de nós. - Edward completou, colocando uma mão sobre o ombro do loiro. - Ela errou feio ao achar que podia mesmo correr.
- Edward...

O vampiro olhou para Swan, que se aproximava dele, ainda assustada com a situação e ele a abraçou, levantando-a do chão e beijando sua testa.

- Você está bem, né? - Edward perguntou, examinando todo o corpo de Isabella com as mãos.
- Estou. Fisicamente sim. Psicologicamente... - ela suspirou. - nem tanto.
Edward se afastou dos outros com ela e foram até um canto mais isolado do galpão.

- Edward! E essa bagunça? - Emmet perguntou gritando, já longe deles.
- Deixem aí. - o vampiro respondeu tão alto quanto, porém, sem fazer o mínimo esforço. - Ou vão querer limpar uma cidade abandonada?
- Vamos deixar Victoria aqui também? Assim? - Alice perguntou, olhando para o corpo morto, fazendo Edward suspirar e se irritar com aquilo.
- Não.

O vampiro 6 foi rápido na direção deles e pegou o corpo de Victoria, saindo do galpão na velocidade da luz e voltando ainda mais rápido, sem nada na mão.

- Resolvido. Satisfeitos? - ele sorriu amargo para o trio e voltou para Bella, que já tinha se sentado num pedaço de madeira caído no chão.
- Eu fiquei com medo... - ela falou num tom de voz baixo, inaudível para os outros humanos ali. - de que você se machucasse.

Swan levantou os olhos, encontrando com os dele e esticou seu braço para pegar na mão de Edward. Ele agachou para ficar no mesmo nível que ela e a beijou apaixonado, tocando seus lábios devagar.

- Eu nunca daria um passo em falso. - ele falou, sussurrando em sua boca. - Pois eu não me perdoaria se perdesse você.
Música (Lacuna Coil - Stars):
http://www.youtube.com/watch?v=L6-JtXk3pN8

Swan sorriu e afundou o rosto no peito dele, jogando o peso de seu corpo para frente, apoiando-se em Edward. Ela chorou ali aninhada em seus braços e molhando sua pele.

- Eu estou com tanto medo do que vai acontecer daqui para frente...
- Não fique. Eu estarei por aqui. - ele beijou seu rosto e alisou suas costas, tentando acalmá-la. - Por que não volta a deitar e tenta dormir?
- Acho que não vou conseguir. Não agora...
- Eu deito com você. - ele falou em seu ouvido, roçando seu nariz nos cabelos dela e fazendo com que ela concordasse.

Edward e Bella levantaram e voltaram para a parte onde o grupo tinha se ajeitado antes para dormir. O trio também já estava lá, quietos, em silêncio profundo. Cada um, com seu pesadelo interior.

- Está com frio? - o vampiro a perguntou quando se deitaram de lado, ele por trás, passando os braços em volta do corpo dela.
- Não.
- Tente descansar, Bella. O dia amanhã será longo.
Ela fechou os olhos, procurando se acalmar, sabendo que estava protegida ali nos braços dele. Ele, continou com a mente trabalhando a mil por hora, tentando executar planos diversos em como passar pela barreira que em breve teriam que enfrentar.
No meio da madrugada, enquanto todos dormiam cansados depois da luta, Edward ainda encontrava-se com os braços em volta de Isabella, observando cada movimento que seu corpo fazia. Os batimentos cardíacos dela estavam tranquilos agora, já que seu subconsciente sabia que ela estava protegida.

O vampiro virou a cabeça para olhar na direção dos outros, que dormiam um pouco mais afastados deles e constatou que todos dormiam um sono realmente pesado. Ele então beijou delicadamente um ombro de Swan e deslizou uma mão pela sua barriga, pressionando-a ligeiramente até seu ventre.

- Hm... - Isabella gemeu, remexendo-se em seus braços e abriu os olhos, ainda sonolenta. - Oi...

Edward lhe deu o seu melhor sorriso torto e abaixou um pouco a cabeça para beijar sua boca, sussurrando sobre seus lábios, enquanto procurava o botão de sua calça.

- Estão todos dormindo... Posso tocá-la?

Swan sorriu, fechando novamente os olhos e apenas balançando a cabeça em sentido positivo.

Música (LACUNA COIL - Within Me):http://www.youtube.com/watch?v=rGSgOF020C8

Ele sorriu satisfeito, mas ela não viu por estar de olhos cerrados. Edward ultrapassou seu jeans, tocando o tecido fino da calcinha e fazendo-a tremer com sua mão extremamente fria.

- Estou muito frio? - ele a perguntou, baixinho em seu ouvido. - Se preferir que eu pare...
- Não seja louco. - Swan respondeu, abrindo os olhos e mandando-lhe um olhar furioso, fazendo-o rir.
- Farei esse sacrifício então.

O herói da noite mordeu de leve o ombro dela enquanto seus dedos entravam pela calcinha e tocavam-lhe a pele quente e úmida. Swan soltou um longo suspiro e jogou um braço para trás, alcançando o pescoço de Edward.

- Estava... com saudades...
Seu tom de voz era baixo, para que mais ninguém além dele ouvisse. Isabella sentia os dedos de Edward estimularem seu sexo excitado, brincando com seu clitóris e penetrando-a com um dedo. Ela deixou seu quadril rebolar nas mãos dele, enquanto o vampiro tratava de mordê-la de leve no ombro, lambendo o local depois.

- Eu estive tão preocupado contigo... - ele mordiscou sua orelha e ela sem querer gemeu alto.

Edward olhou rápido para ver se alguém tinha acordado, mas todos permaneciam do mesmo jeito de antes. Ele riu, abafando o som no pescoço de Swan

- Você quase nos entregou.
- Des... - ela parou para suspirar. - ...culpa.

Os dedos do vampiro intensificaram os movimentos e a velocidade, levando Isabella à loucura. Ela mordia os lábios com força, mexendo o quadril no mesmo ritmo que os dedos de Edward, até começar a sofrer os espasmos do prazer, ofegante. Por fim, ela soltou um longo e último suspiro, deixando seu braço cair e ficou quieta, sorrindo como boba.

- Isso é tão bom.

Edward puxou sua mão de volta e subiu em cima dela, olhando-a nos olhos.

- Prometa que sobreviverá. - ele a pediu, alisando suas pálpebras delicadamente.
- Eu prometo, se você prometer que não vai me abandonar. - ela respondeu, olhando-o preocupada com uma possível separação deles.
- Prometido.
- Prometido também.

Os dois se beijaram e continuaram trocando confidências por mais algumas horas, até que a manhã chegasse de vez.

O vampiro 6 não estava por perto quando Swan acordou. Ela levantou num pulo e olhou direto para Emmet, que era o único que já estava de pé, limpando o cano de uma das armas. Ela andou até o canto onde o militar estava e cruzou os braços em frente a ele.

- Onde Edward está?
- Ele tinha ido lá para fora. - Emmet a olhou e respondeu dando de ombros. - E bom dia.
- É. Bom dia. - Swan se afastou e suspirou, terminando de falar bem baixo para apenas ela ouvir. - Eu espero mesmo que seja bom.

Ela parou na porta do galpão e viu Edward parado no meio da rua, olhando para todos os lados. Ele sentiu a sua proximidade, pois virou-se rapidamente para trás, encontrando os olhares de Isabella.

- O que faz aqui fora?
- Tenho boas e más notícias. - ele respondeu, chegando nela e segurando sua mão ao puxá-la para dentro. - Preciso reunir vocês.

Ele andou até o meio do galpão e usou um tom de voz alto para falar, fazendo com que quem ainda estivesse deitado, acabasse levantando.

- Eu preciso falar com vocês.
- O que foi? - Emmet foi o primeiro a se aproximar, com uma ruga no meio da testa.
- Como eu disse para Bella, eu tenho boas e más notícias para dar. - ele falou sério.
- Comece pela boa, por favor. - Alice pediu, se espreguiçando. - O dia mal começou para termos notícias ruins.
- A boa notícia é que como vocês já devem imaginar, eu posso andar de dia.

Swan tinha beijado-lhe o braço, o que o fez parar o que estava falando para trazer sua mão até a boca e beijar também, em retribuição.

- E a má? - Jasper perguntou.
- A má é que o sol me afeta. Eu posso andar de dia, mas não com o sol diretamente em mim.
- Mas os infectados não possuem esse problema...
- Bem, pode ter sido alguma mudança genética. Eu e todos os outros vampiros iguais a mim, não podemos andar no sol.
- Isso significa que...? - Jasper perguntou demonstrando impaciência e Edward o olhou rosnando.
- Que o dia está muito bonito para um vampiro. Nós teremos que andar sempre pelas sombras e nos abrigarmos em lojas quando não tiver outro jeito.

Todos suspiraram e abaixaram a cabeça. Eles sabiam que essa estratégia os atrasaria ainda mais.

Enquanto o grupo arrumava as coisas e se preparava para partir, Edward voltou a observar o dia lá fora. Swan deslizou uma mão pelo seu ombro, descendo até seu ante-braço.

- Seja sincero, Edward. - ele a olhou quando ela começou a falar. - Vai ser muito complicado para nos locomovermos desse jeito?
- Um pouco, mas daremos um jeito. O importante é chegarmos ao nosso destino, certo?

Ele sorriu para ela e segurou-lhe pela nuca, beijando a testa macia de Isabella. Os dois foram interrompidos pelo outros, que saíam do galpão devidamente equipados. O vampiro 6 correu os olhos por eles e encarou Alice.

- Você está armada?
- Sim. - ela levantou a blusa e mostrou uma pistola pequena enfiada na cintura da calça.
- Emmet, dê-lhe uma arma melhor. Ela é boa nisso.
- Eu sou? - o rosto da baixinha se iluminou com um sorriso orgulhoso. - Pelo menos uma boa notícia...

Edward começou a andar na frente dos outros, sempre de mãos dadas com Isabella. Ele fazia um caminho por baixo das marquizes das lojas, tentando ao máximo evitar o sol. Enquanto ele tomava a dianteira, Emmet ficava por último, protegendo a retaguarda do grupo. O vampiro 6 sabia também que quanto mais longe da luz eles estivessem, mais perto dos infectados eles estariam, o que fazia com que redobrasse a atenção à sua volta.

- Está vendo alguma coisa? - Swan perguntou, apertando a mão dele quando o viu olhando fixo para o horizonte.
- Não, só pensei ter visto. Está tudo bem.

Ela balançou a cabeça, calada e deu um longo suspiro, fazendo com que Edward passasse um braço pela sua cintura e a trouxesse para junto de seu corpo.

- Nós ficaremos bem, ok? E onde está aquela garota corajosa que eu conheci no laboratório? - ele perguntou, afastando alguns fios de cabelo dela que caíam do rabo-de-cavalo.
- Ela eu acho que ficou para trás por lá mesmo. Antes da cidade toda ficar deserta.

O grupo chegou num ponto onde as marquizes acabavam e a única opção era pegar uma passagem subterrânea, que sustentava um viaduto. Edward parou na entrada do local e fez um gesto com a mão para os outros, pedindo por silêncio.

- Ok, eu irei na frente, caso tenha algum lá dentro. - ele pegou uma lanterna e verificou se estava funcionando. - Quando eu chegar do outro lado, acenderei a lanterna como sinal para vocês atravessarem, ok?
- Não sei por quê... Mas não gosto disso. - Alice falou baixinho, carregando a arma.



Música (Somewhere - Within Temptation):

http://www.youtube.com/watch?v=q2Xi147vtCk

O grupo ficou parado na entrada da passagem, observando Edward caminhando para dentro da escuridão. Isabella estava nervosa e seu coração começou a bater mais rápido à medida em que o vampiro sumia de sua visão.

- Não é possível que isso seja tão grande. - ela falou e olhou para Emmet. - E se a lanterna pifar?
- Ela não vai pifar, Bella. Fique tranquila.
- Ei Bella... - Alice alisou suas costas, posicionando-se ao seu lado. - Ele é o que menos corre perigo aqui, querida. Vai ficar tudo bem.

E então, lá no final, eles puderam ver o que era uma fina luz da lanterna, piscando na direção deles. Edward deu o jeito de mandá-los atravessar. Os 4 entraram pela passagem, tentando iluminar alguma coisa, mas sem muito sucesso, pelo tamanho gigantesco do local e a fraca luz das lanternas. Quando eles já estavam se aproximando da metade do caminho, porém, Edward pressentiu o perigo.

- Emmet, estão indo até vocês pelo outro lado! Corram!

O pânico entre eles se instalou e eles tentaram correr o máximo possível. O vampiro 6 saiu de onde estava e voou na direção deles, chocando-se com Bella e passando os braços à sua volta.

- Sou eu, calma. - ele falou no ouvido dela. - Estou te tirando daqui!

Isabella sentiu seu corpo sendo sugado para trás e percebeu que era Edward tirando-a de lá de dentro. Ela conseguiu ver que os outros também corriam, e o primeiro a sair de lá foi Jasper.

- Edward! Ajude-os!

Ele a largou rápido quando viu Alice quase na saída, sendo derrubada por um infectado. Ela gritou, tentando se livrar dele e no momento que ia ser mordida, Edward chegou a tempo de arrancar a cabeça dele.

- OMG! - ela levantou correndo do chão, chorando desesperada. - Eu fui mordida? Eu fui?
- Não! - Bella abraçou-a, tentando acalmá-la. - Você está bem, viu? Inteira! Onde está Emmet?

Edward, Alice, Jasper e Bella olhavam em volta agora sem encontrar o militar. Ele então saiu da escuridão, de costas, dando passos lentos como se estivesse recuando de algo ou alguém. Enquanto ele caminhava na direção do grupo, sem virar-se para olhá-los, uma loira extremamente perfeita vinha também devagar, de frente para ele, encarando-o.

- Rose... sou eu. - ele falou pausadamente, receoso.

Ninguém do grupo entendeu direito o que estava acontecendo, mas Edward avançou contra a loira elegante, rosnando para ela.

- Não! - Emmet gritou para o vampiro. - Fique longe dela!
- Ela não é uma infectada, Emmet.
- E pelo visto, nem você. - a loira se dirigiu ao vampiro 6, mostrando-lhe os seus dentes afiados.

Alice, que assistia a tudo ao lado de Isabella e Jasper, apertou os braços dos dois.

- Essa é a noiva dele!
- Como você sabe? - Swan a perguntou, surpresa.
- Rose. Rosalie. Esse era o nome dela...

Edward e Rosalie travavam um duelo psicológico agora, um de frente para o outro e Emmet em diagonal. O militar amava demais a noiva para pensar racionalmente no que ela tinha se tornado.

- Edward, afaste-se.
- Você acha que ela quer conversar? - o vampiro 6 rosnou para o militar e voltou a encarar a loira. - Na primeira oportunidade, ela te destruirá, Emmet!
- Mesmo? Foi o que eu pensei quando te vi naquela cela! - o militar se irritou, preparado para lutar com o vampiro se fosse preciso.
- Eu não vou machucá-lo! - ela rosnou para Edward, chamando a atenção de todos com seu tom de voz. - Eu o amo.

Edward parou, sem saber o que fazer. Ele sabia que Emmet tinha razão sobre o que disse. Rosalie poderia sim ter boas intenções, assim com ele tinha com Bella.

- Quem te transformou? - o vampiro perguntou ríspido para ela.
- Alguém chamado Lestat.
- Lestat? - o instinto de Edward fez com que ele rosnasse e avançasse sobre ela.

Os dois rodopiaram no ar enquanto Bella e Emmet correram para tentar separá-los. Só se via borrões ao invés de corpos e então Edward empurrou Rosalie contra uma parede.

- Edward! Não! - a voz de Swan o tirou do transe e ele afastou-se da loira, percebendo que estava prestes a degolá-la.
- Rose! - o militar se aproximou e arrancou Edward de cima dela. - Rose... Você...
- Eu estou bem amor. - ela segurou o rosto dele e sorriu, puxando-o para um abraço.

O militar chorou ao ter a noiva de volta e o grupo ficou algum tempo ali, esperando os dois se acertarem. Ele então voltou a olhá-la e passou seus dedos pelo seu rosto ainda mais perfeito agora.

- Me desculpe por não conseguir protegê-la.
- Você fez o possível, Em! - ela olhou para Edward, que estava afastado, ao lado de Isabella. - Eu fui transformada por esse Lestat e me separei dele e dos outros há 2 dias. Estava procurando por Emmet.

Seis vidas. Um objetivo apenas. Foi exatamente o que se passou em todas aquelas mentes no mesmo segundo. Eles se olharam apreensivos depois que Rosalie terminou de se explicar. Emmet não tinha movido até agora seus braços da cintura da loira, como se ela precisasse realmente de algum tipo de proteção de um simples... mortal.

- Você não soube que Lestat nos atacou? - Isabella perguntou, com uma voz ácida na direção da vampira.
- Não. Como eu disse, me separei dele há 2 dias.

Swan balançou a cabeça, aceitando a resposta e ficou calada. Ela se sentia insegura com a presença de uma mulher tão extremamente linda, e com tantas coisas em comum com Edward.

- Você está bem?

O vampiro 6 lhe beijou a cabeça e andou com ela para longe do outro casal, segurando forte em sua cintura delicada. Ela abraçou-o e suspirou, cansada de toda aquela situação tensa que estava vivendo nos últimos dias.

- Não sei se confio nela.
- Nem eu. Mas não me parece que Emmet quer nossa opinião. - ele falou baixo, olhando ao redor, atento a qualquer movimentação suspeita que pudesse aparecer.
O grupo voltou a caminhar e dessa vez eles tinham uma ajuda a mais. De qualquer forma, Edward confiava desconfiando, sempre observando discretamente as ações de Rosalie.

- Como foi mesmo que você se separou de Lestat? - ele perguntou casualmente, quando eles começaram a atravessar uma passarela coberta, que cortava duas das ruas mais movimentadas da cidade.
- Não me separei. Eu fugi dele. - ela foi direta, olhando-o nos olhos enquanto respondia.
- É incrível você ter conseguido. Foi muita sorte, pois Lestat é ruim e bem arisco.

Alice parece ter percebido a intenção de Edward e reforçou o coro, franzindo a testa e virando-se diretamente para a loira.

- Edward tem razão! Pelo que eu vi no ataque... Esse Lestat é duro na queda! Fugir dele não deve ser nada fácil.
- Será que podemos parar com o interrogatório? - Emmet rosnou, fechando a cara para os outros e beijando o rosto de Rosalie.
- Eu não me importo, Em. - ela sorriu amistosamente e abaixou a cabeça em seguida. - Eu dei muita sorte mesmo.


Swan soltou-se de Edward e diminuiu um pouco o passo, deixando que o vampiro, o militar e a loira, ultrapassassem-na. Edward parou, virando-se para trás à sua espera, mas ela fez um sinal para ele, que entendeu e continuou andando.

- Alice... - Isabella deu o braço para Alice, andando devagar com ela.
- Oi.
- Acho que mulher sempre pesca as coisas primeiro.
- Eu sei. - a baixinha falou, piscando para Isabella e olhando na direção de Rosalie. - Eu não confio nem um tiquinho nela. Não sei dizer o motivo, mas sinto como...
- Se algo estivesse errado? - Swan completou.
- Ou armado.
- Bem... Ela é super gostosa! - Jasper que até então andava calado ao lado das duas, se meteu na conversa, dando um riso cínico.

Isabella e Alice reviraram os olhos e apertaram o passo para deixá-lo para trás.


<<< Capitulo 3                                                                        Capitulo 5 >>>

3 comentários :

Adoreiiiii....
Esta perfeitooooo

14 de dezembro de 2010 22:10 comment-delete

adoreiiiiiiiiiiiiiiiiii
não confio na rose

15 de dezembro de 2010 14:14 comment-delete

Quero o Capitulo 5 LOGO! =D
ADORO o trabalho de vocês fazem meu dia mais alegre e mais entretido. =]

16 de dezembro de 2010 03:34 comment-delete

Postar um comentário