ACLDP - Prólogo.

Eu sabia que estava encrencada, mas não sabia que seria no bom sentido. Eu nunca pensei que passar um mês de castigo em casa por ter ficado em recuperação seria tão proveitoso. Meu professor, Edward Cullen fez de tudo para literalmente me foder. Ele queria porque queria que eu ficasse em recuperação só para “lascar” com as minhas férias de verão.
            
 Eu estudei como uma louca, mas por míseros “décimos” ele me deixou em recuperação. A única da sala, diga-se de passagem. Só depois eu entendi as suas intenções.

“Isabella, você precisa aprender certas coisas”, ele falou, com um semblante falsamente sério.

“Ficar em recuperação não é tão ruim como você pensa, agora eu posso te dar aulas particulares. Sobre algo mais.
            
E assim eu entendi todas as segundas intenções do meu querido professor. Eu joguei sujo, confesso. Eu costumava me sentar na carteira na frente da mesa dele, usando uma camisa branca-transparente e sem sutiã. Eu me inclinava em sua direção e os meus seios apareciam  para ele.
             
Era divertido. Eu podia ver a sua ereção sob a calça do uniforme do colégio. Era tudo o que eu queria, perder a droga de virgindade com aquela delícia de professor. Ele me ensinando todas as perversidades que eu pudesse aprender povoava meus sonhos eróticos de virgem.
            
Mamãe é tola, hoje em dia não se pode confiar em ninguém. E ela, tolinha, confiou a sua filhinha a ter aulas particulares com o meu querido professor. Minha primeira “aula”, seria hoje.
             
Ajeitei pela milésima vez a minha mini-saia com preguinhas. Típico uniforme de escola, apesar de ser um pouco mais curta do que o normal. Eu estava vestida para provocar, como uma aluninha mesmo. Por baixo de tudo usava uma micro calcinha com desenhos de corações e blusa de colegial com gravata. E claro, sem sutiã. Eu gostava dos meus peitinhos livres. E para completar, me depilei inteirinha.
               
E finalmente, a campainha tocou. Me levantei com cuidado e abri a porta. Um Deus grego estava parado na minha frente. De calça social, paletó nas mãos, camisa social e gravata. Nenhum livro nas mãos. O conteúdo da nossa aula não estava impresso em livros. “Só na prática”, ele dissera ao telefone.

- Bom dia Isabella. – Edward disse, com sua voz grave.
              
  
Ele era levemente musculoso, alto, usava os cabelos bagunçados como se tivesse feito sexo selvagem e tinha uma bunda gostosa que deixava todas as mulheres loucas. E pelo volume que a seu membro fazia de encontro a sua calça, ele deveria ser deliciosamente bem dotado.

- Bom dia professor. – Eu respondi sarcasticamente. Seu olhar pousou sobre os meus seios. Eu senti minha calcinha encharcar.

- Pronta para a sua primeira aula? – Ele mordeu os lábios inferiores me analisando. Senti minha umidificação se espalhando.

- Mais do que pronta. – Eu respondi numa voz sensual, passando a língua pelos lábios. Olhei de relance seu membro endurecer sob as calças.

Seria uma lição e tanto.

                                                        Capitulo 1 >>>

7 comentários :

ADOREI... PODE POSTAR MAIS POR FAVOR

11 de dezembro de 2010 00:22 comment-delete

uau!
- Pronta para a sua primeira aula? – Ele mordeu os lábios inferiores me analisando. Senti minha umidificação se espalhando.

eu tbm Bells!

11 de dezembro de 2010 00:34 comment-delete

Lá se vai uma mente pura .........
adorei

12 de dezembro de 2010 14:39 comment-delete

Nooooooooooooooossa!

Anônimo
1 de julho de 2011 15:52 comment-delete

Aiai '
Não sei porque, mais estou amando essa historinha.
kkkkkk'

Anônimo
7 de fevereiro de 2012 20:36 comment-delete

bells sentir tudo

yo
4 de março de 2012 23:57 comment-delete

Também estou sentindo Bells, também estou...
Delicia!

Dih-san
6 de dezembro de 2014 14:45 comment-delete

Postar um comentário